Teatro Sesc Ginástico traz ao Rio novo espetáculo da companhia suíça Finzi Pasca

Inédita no estado, peça “Branco” terá apenas duas apresentações

Branco (foto Viviana Cangialosi)
Branco (foto Viviana Cangialosi)

Depois de passagens por São Paulo e Minas Gerais, a Cia. Finzi Pasca, da Suíça, desembarca no Rio de Janeiro onde apresenta o espetáculo “Branco” (“Bianco su Bianco”, no original). As duas sessões acontecem dias 14 e 15 de setembro, às 20h,  no Teatro Sesc Ginástico. Os ingressos custam entre R$ 5 (associados Sesc) e R$ 20.

O espetáculo é o mais novo trabalho da companhia, que já passou por várias cidades brasileiras com outras três produções: “Donka – uma carta a Tchekhov”, “Icaro” e “La Verità”. Quem assina “Branco” é o encenador Daniele Finzi Pasca, ex-Cirque du Soleil que também dirigiu as cerimônias de encerramento dos Jogos de Inverno de Sochi (2014) e abertura dos Paralímpicos da mesma edição. 

Com apenas dois intérpretes em cena – a brasileira Helena Bittencourt e o holandês Goos Meeuwsen –, “Branco” é um espetáculo intimista, de rara beleza, que resgata o modo da companhia de contar histórias, que se equilibram entre o absurdo doce e nostálgico. A peça fala de esperança e redenção a partir da mudança na vida de dois personagens que, ao se encontrarem, superam as dificuldades juntos, inclusive as marcas psicológicas da violência a que um deles foi exposto na sua infância.

Para contar a história, o elenco usa elementos da linguagem clown e interage intensamente com o cenário, que conta com uma estrutura chamada de Floresta de Vagalumes. São mais de 300 lâmpadas que reagem à história ao se acenderem e se apagarem conforme as falas e gestos dos personagens – tudo para causar, juntamente com outros elementos, uma experiência onírica e surreal no público.

– Ao longo dos últimos anos é como se os nossos espetáculos fossem alimentados com a linguagem dos sonhos. Desta vez, ficaremos sem dormir por uma noite inteira, uma noite em claro. Não serão sonhos, mas pequenas alucinações, modos de trazer o vermelho e o negro que se escondem atrás da imaginação branca de nós, clowns – adianta Finzi Pasca.

SERVIÇO

“Branco” (“Bianco su Bianco”) – Cia. Finzi Pasca (Suíça)
Teatro Sesc Ginástico: Av. Graça Aranha, 187 – Centro, Rio de Janeiro
Dias 14 e 15 de setembro – 20h
Ingresso: R$20 (inteira), R$10 (meia-entrada), R$5 (associados Sesc)
Telefone: (21) 2279-4027
Classificação indicativa: livre

FICHA TÉCNICA
Autor, diretor, co-criador do desenho de luz, das coreografias e da Floresta de Vagalumes: Daniele Finzi Pasca
Intérpretes: Helena Bittencourt e Goos Meeuwsen
Diretora de criação e produção: Julie Hamelin Finzi
Compositora, concepção sonora e co-criadora das coreografias: Maria Bonzanigo
Cenógrafo, aderecista e co-criador da Floresta de Vagalumes: Hugo Gargiulo
Diretor de produção: Antonio Vergamini
Figurinista: Giovanna Buzzi
Iluminador e co-criador da Floresta de Vagalumes: Alexis Bowles
Co-criador da Floresta de Vagalumes: Roberto Vitalini – bashiba.com
Assistente de direção: Geneviève Dupéré
Maquiadora e coordenadora do projeto: Chiqui Barbé
Diretor técnico de turnê: Marzio Picchetti
Apoio: Caffè Chicco d’Oro, Cornercard e Grand Hotel Villa Castagnola  
Co-produção: Teatro Sociale Bellinzona, La Maison de la Culture de Nevers e de Nièvre, L’Odyssée – Cena Convencionada de Périgueux, Cidade de Lugano, Cantão do Tessino, ProHelvetia e Ernst Ghöner Stiftung
Produção e agenciamento no Brasil: Performas Produções
Direção de produção: Andrea Caruso Saturnino e Beatriz Sayad
Produção executiva: André Lucena

DEIXE UM COMENTÁRIO