‘Star Wars: O Despertar da Força’ é exibido para crítica

Filme chega oficialmente aos cinemas do mundo todo amanhã (17)

Chega finalmente nesta quarta-feira (16) às salas de cinema de todo o mundo mais de 850 cópias distribuídas pela Disney do sétimo episódio da saga “Star Wars – O Despertar da Força”, do diretor J.J. Abrams. Após três anos de espera desde que a Disney anunciou a nova produção, o longa foi exibido para a imprensa hoje, em Los Angeles, e passará a partir de amanhã a integrar a programação das principais salas de cinema. Apesar das críticas de alguns especialistas de “enredo requentado”, os fãs da saga se emocionaram na exibição, principalmente quando personagens marcantes apareciam na tela, como Han Solo.

Após 136 minutos de filme, é possível entender porque a trama foi mantida em segredo pela produtora, pois há uma série de socos no estômago para os fãs de Star Wars. A primeira frase do filme resume toda a história do sétimo episódio: “Luke Skywalker desapareceu”. A única pista sobre o paradeiro de Luke está com Lor San Tekka (Max von Sydow), um ancião do planeta Jakku, que a entrega a Poe Dameron (Oscar Isaac), o maior piloto de X-Wing da Resistência (Rebeldes) e ao robô BB-8. Apesar de terem sido presos pelas tropas inimigas, um dos piores Stormtrooper, de nome Finn (John Boyega), redime-se e liberta da prisão Dameron, traindo o malvado Kylo Ren (Adam Driver). A partir daí, o enredo se desenrola com os elementos típicos da saga: planetas milenares, sabres de luz e tensões com o risco de destruição do sistema intergalático. Com efeitos especiais na medida, o filme também emociona o público com sacadas familiares e laços afetivos.

DEIXE UM COMENTÁRIO