Previsão de tempestade de neve e grandes doses de poesia para o Rio de Janeiro e São Paulo em abril e maio. E nem é preciso tirar o casaco do armário. Trata-se de papel picado. Muitos, milhares, milhões deles, que assim como gigantescas teias aranha e bolas, entre outros elementos sinestésicos, surgirão no palco do Teatro Bradesco de ambas as cidades espalhando-se pela plateia e transformando todo o local em um mundo a parte: o universo onírico do russo Slava Polunin.

Seu premiado Slava’s SnowShow vem rodando o globo desde 1996, quando estreou no Edinburgh International Festival, na Escócia. Contabiliza mais de 6.000,00 apresentações grande parte delas com lotação esgotada, e pelas reações extasiadas dos expectadores, mostra-se cada vez mais atual.

“Imperdível, já clássico, de rara beleza teatral”.

The Times

O segredo? A sensibilidade de Slava, que reúne em suas criações, como poucos artistas contemporâneos, deslumbrante aparato cênico com o que chama de uma “meditação cômica sobre a vida, morte e a beleza do universo”. Responsável por levar o clown para o papel de protagonista do teatro, expandindo-o além do universo circense, ele convida o público – de diversas idades – a despertar um certo sentimento de encantamento próprio das crianças em uma atmosfera lúdica, quase extinta em franca pós-modernidade permeada pelo uso desenfreado da tecnologia.

Slava´s SnowShow (foto: Divulgação)
Slava´s SnowShow (foto: Divulgação)

Slava sugere que se desligue os celulares por instantes para retomar o contato com arquétipos do inconsciente coletivo, entre elas a relação homem versus cosmos, assim como emoções simples, como solidão, amizade, amor, morte e, possivelmente, com o que há de mais profundo em cada um. A brincadeira é contagiosa. “O que vem do coração vai para o coração”, diz ele.

“A principal função do clown não é fazer com que todos riam, é abrir a mente, o coração, os sentidos, os braços…O palhaço é uma criança que abre os olhos para o mundo e quer tocar a todos. Por outro lado, ele é um anarquista: não quer saber de regras. E é também um médico que cura as almas dos espectadores. Representa a simplicidade em um mundo complicado e nas coisas simples existem grandes verdades”, completa ele, para quem o palhaço faz a função de “xamã contemporâneo”.

Na trilha sonora do espetáculo, que vem ao Brasil pela quarta vez, Bethoven e Carmina Burama emolduram as cenas, em que o elenco dispensa o vocabulário – são pouquíssimas falas – utilizando-se essencialmente de movimentos corporais e expressões faciais para compor “um balé cômico”.

Slava´s SnowShow (foto: Divulgação)
Slava´s SnowShow (foto: Divulgação)

Mais sobre Slava Polunin
Nascido em Novosil, pequena cidade da Rússia, em 1950, e mudando-se mais tarde para Leningrado para estudar a arte da mímica, Slava Polunin rapidamente se tornou um ícone da cultura russa. No início dos anos 80 criou sua primeira companhia de teatro no país, a lendária Licedei, e depois a Academia de Tolos. Diretor, ator e clown, é um realizador incessante, dividindo-se entre diversos projetos pessoais e coletivos, como a Caravana da Paz, em 1989, idealizado por ele, em que mímicos de várias partes do mundo puseram-se na estrada por seis meses, apresentando-se nas ruas de cidades européias.

Como diretor convidado assina coreografias do Cirque du Soleil e em 2013 tornou-se diretor artístico do maior e mais antigo circo da Rússia, a (Bolshoi) Saint-Petersburg State Circus, onde tem renovado a antiga tradição russa.

Slava tem seu próprio castelo encantado: mora num antigo moinho na França, intitulado Moulin Jaune (Moinho Amarelo), aberto à visitação do público. Uma placa na porta dá o tom: “Cuidado, sonhos se realizam”. Quem a atravessa realmente entra num portal mágico. Num perfeito encontro entre a arte e natureza, em meio a luas flutuantes que cantam, cavalos com asas-de-rosa e um rio que flui para trás, entre outras de suas peripécias surrealistas, a vida cotidiana é transformada em poesia. Ele recebe visitantes e artistas de todos os cantos do mundo –  entre eles a dupla brasileira OsGêmeos, que assina os grafites nas paredes da casa -,  com a mesma premissa de seus espetáculos: que a imaginação possa correr livre e sem restrições. Um pedido simples, mas que transformou Slava Polunin em um dos mais célebres clowns da história.

Assista a matéria do “Fantástico” sobre o Moulin Jaune: http://globoplay.globo.com/v/2637819/

O que mais se diz na imprensa

“Meu coração pulou. Ondas de risos e suspiros de prazer induzido.” The New York Times

“O Slava’s SnowShow é para o clowning o que o Cirque de Soleil é para o circo. Tão teatral quanto simples, tão envolvente quanto inspirador”. Variety

“Um dos momentos mais repletos da essência do teatro que já experimentei”. The Guardian

“Absolutamente de tirar o fôlego, os efeitos de palco são deslumbrantes… De repente o público é jovem, inocente e transportado com prazer”. Daily Mail

“Essa é a coisa mais bonita que já vi em um teatro na minha vida”.  Simon Callow, Sunday Express

“Uma obra prima de comédia, única e imperdível…Emociona pela simplicidade, de uma beleza inocente e lírica”. The Independent

Slava´s SnowShow (foto: Divulgação)
Slava´s SnowShow (foto: Divulgação)

Ficha técnica
Criação e direção: Slava Polunin
Elenco: Alexandr Rybin, Artem Zhimolokhov, Bradford West, Dmytro Merashchi, Ivan Polunin,
Tatiana Karamysheva e Yuri Musatov

Serviço Slava´s SnowShow – Temporada Brasil 2016:

Teatro Bradesco Rio
De 27 de abril a 1º de maio (quarta a domingo)
Endereço: Avenida das Américas, 3.900 – Barra da Tijuca
Telefone: (21) 3431-0100
Horários: 27, 28 e 29 de abril: 20h l 30 de abril e 01 de maio: 16h
Classificação indicativa: livre para todos os públicos
Duração: 120 minutos (com um intervalo)
Ingressos: Balcão Nobre R$ 100,00 l Frisa R$ 100,00 l Camarote R$ 200,00 l Plateia Alta R$ 200,00 l Plateia Baixa R$ 200,00
Horário de funcionamento da bilheteria do teatro: Terça a domingo, das 13h às 19h
Vendas pela internet: https://www.ingressorapido.com.br/compras/?id=46855#!/

Apresentado por: Unimed-Rio

Patrocinadores Rio de Janeiro: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Rio Prefeitura – Cultura e Accenture

Realização: Opus Promoções, Gaia Soluções Artísticas e Culturais e Dell’Arte Soluções Culturais

Teatro Bradesco São Paulo
De 04 a 08 de maio (quarta a domingo)
Bourbon Shopping – Rua Palestra Itália, 500, 3 andar, Perdizes – Tel: (11) 3670.4100
Horários: de 04 a 06 de maio: 20h l 07 e 08 de maio: 16h
Classificação indicativa: livre para todos os públicos
Duração: 120 minutos (com um intervalo)
Ingressos: Balcão Nobre R$ 100,00 l Frisas R$ 100,00 l Camarote R$ 170,00 l Plateia R$ 170,00
Horário de funcionamento da bilheteria: Domingo a quinta-feira, das 12h às 20h l Sexta e sábado, das 12h às 22h.
Vendas pela internet: https://www.ingressorapido.com.br/compras/?id=46856#!/ 

Patrocinador: São Paulo: Accenture

Realização: Opus Promoções, Gaia Produções Artísticas e Culturais e Dell’Arte Soluções Culturais

DEIXE UM COMENTÁRIO