Shirley Paes Leme expõe no Centro Cultural Minas Tênis Clube

When attitudes (trans) form - Quando atitudes (trans) formam apresenta para o espectador a mistura de elementos virtuais e reais

Foto: Eduardo Eckenfels
Foto: Eduardo Eckenfels

A convite do Centro Cultural Minas Tênis Clube a artista plástica mineira, reconhecida internacionalmente, Shirley Paes Leme expõe na Galeria de Arte em comemoração aos 80 anos Clube. A mostra “When attitudes (trans) form – Quando atitudes (trans) formam” vem preencher o espaço oferecendo ao espectador liberdade de pensamentos e reflexões sobre o papel do sujeito na contemporaneidade. A abertura, para convidados, será no dia 11 de agosto às 19h30h. Para o público em geral a mostra poderá ser contemplada até o dia 12 de outubro, de terça a sábado, das 10h às 20h, e domingos e feriados, das 11h às 19h.

When attitudes (trans) form – Quando atitudes (trans) formam é uma mostra que compreende duas instalações montadas sob a curadoria de Cauê Alves que é mestre e doutor em filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). As instalações enfatizam questões sobre o sujeito na vida contemporânea. Ao mesmo tempo a exposição consegue atuar entre o real e a virtual fazendo um convite para o espectador: criar, juntos, um lugar onde a percepção é exercida, mesclando elementos concretos com elementos virtuais para a configuração de realidades, na qual experiências sensoriais criarão situações vividas com intensidade relacional e emocional.

A primeira instalação intitulada “Campo Líquido” coloca no piso da Galeria de Arte placas de alumínio reflexivo, o que multiplica o espaço. A sensação é de que o teto afunda criando um abismo que se abre sob os pés do visitante. Somente por este espelho é possível ler um poema de Drummond que está escrito no teto da galeria. O espectador lê enquanto caminha. A segunda instalação se chama “Classe”, a artista explica que “o conceito de Classe será explorado através de um conjunto de documentos dividido em grupos, em categorias, e ordenado segundo características semelhantes. Classe é um conjunto de coisas classificadas num mesmo espaço. Proponho transformar o espaço em lugar de troca, de lembrança, e de imaginação. Para tanto pretendo criar uma performance que ativará o espaço todos os dias”, conta Shirley.

Cauê, o curador da mostra, explica que “a artista convida os visitantes a participar do projeto, que é composto por materiais didáticos que ela guarda desde que começou a lecionar, em 1968. Trabalhos de conclusão de cursos, dissertações de mestrado, teses de doutorado, livros, disquetes de computador e slides são a matéria prima para alguns dos trabalhos da artista. Resíduos da atividade de docência são reconfigurados e ressignificados. O espaço conta ainda com lousa, anotações e referencias da artista. Como o processo de conhecimento nunca termina, uma pesquisa sempre gera outra, uma obra de arte sempre abre possibilidades para outras, todo o espaço e o tempo da mostra acabam tratando do infinito”.

foto: Eduardo Eckenfels
foto: Eduardo Eckenfels

Segundo a artista, esta exposição foi pensada especificamente para a Galeria de Arte do Minas Tênis. “A instalação será constituída de um espaço montado com vários pedaços de fragmentos de espaços que são sobrepostos a um espaço existente, espaço vivido, onde acontecerá uma experiência, algum relacionamento, um contato vivo e ativo”. A palavra espaço aparece muitas vezes justamente para deixar claro a sensação de espaço de tempo, ambiente e local.

Não há uma forma correta de se apreciar a exposição de Shirley Paes Leme. A própria artista explica   que “nesta instalação as pessoas serão convidadas a criar juntas um lugar onde a percepção é exercida, mesclando elementos concretos com elementos virtuais para a configuração de realidades, onde experiências sensoriais ecoam situações vividas com intensidade emocional”.

O Centro Cultural Minas Tênis Clube e a artista convidam o espectador para um passeio por um espaço no qual as vivências “são ligadas ao tempo, não o tempo visto no modo de eternidade, mas visto como acontecimento onde não se pretende acumular e sim voltar a um tempo primeiro de prazer, vivência e experimentação”, explica Shirley.

Sobre a artista
Shirley Paes Leme é uma das mais importantes artistas brasileiras. Completou sua formação artística no curso de Belas-Artes da UFMG em 1979, sendo aluna de Amílcar de Castro, Álvaro Apocalypse, Jarbas Juarez, Marlene Trindade e muitos outros. Estudou na Universidade do Arizona em 1983, no Instituto de Arte de San Francisco e na University of California, Berkeley, em 1984.  Em 1986, obteve o título doutora em Artes na J.F.K. University, Berkeley.

Serviço

“When attitudes (trans) form – Quando atitudes trans formam”

Curadoria: Cauê Alves.

Artista: Shirley Paes Leme.

Abertura: 11 de agosto, das 19h30 às 22h.

Período: 12 de agosto a 12 de outubro de 2015.

Horário de funcionamento da Galeria de Arte: de terça a sábado, das 10h às 20h, e domingos e feriados, das 11h às 19h.

Entrada franca

DEIXE UM COMENTÁRIO