Sesc realiza exposição inédita que conta a história do Teatro de Arena, um dos principais grupos cênicos do país

Sesc e Instituto Augusto Boal reuniram documentos, fotos e vídeos históricos para a mostra, que estreia quinta (12/11), no Sesc Tijuca

Reprodução acervo Instituto Algusto Boal

A história do Teatro de Arena, um dos mais conceituados grupos teatrais brasileiros, será tema da exposição inédita “Arena conta… Teatro e Resistência no Brasil (1965-1970)”. A mostra abre ao público na quinta (12/11), no Sesc Tijuca, às 19h, com entrada franca. Realizado pelo Sesc e pelo Instituto Augusto Boal, o projeto revela a trajetória do Teatro de Arena e de seu elenco de atores, diretores e autores. Após a exposição no Rio, que vai até o dia 6/12, a mostra circulará por outras unidades do Sesc em todo o país. Durante o período da exposição serão realizadas duas palestras, em que serão contados detalhes do Arena: uma com Cecília Boal (dia 21/11), companheira de Augusto Boal por 43 anos, que acompanhou toda a trajetória do grupo; e outra com Jayme Vignoli (dia 28/11), diretor musical do espetáculo “A Traviata Sambópera”, montado em 2002.

O Teatro de Arena foi fundado em 1953, em São Paulo, e promoveu uma renovação e nacionalização do teatro brasileiro. Em seu palco foram apresentados espetáculos de importantes diretores e dramaturgos, como Augusto Boal e Gianfrancesco Guarnieri. Na exposição, sete painéis apresentam documentos e fotos das montagens de “Arena conta Zumbi”, “Arena conta Tiradentes” e “Arena conta Bolívar. Essas peças registraram um espaço alternativo para a cena cultural do país, conciliando a criatividade dramatúrgica com a abordagem de temas de forte impacto nacional. Músicas originais desses espetáculos foram recuperadas, assim como vídeos e fotos dos acervos do Instituto Augusto Boal e da Funarte.            

Serviço:

Exposição “Arena conta… Teatro e Resistência no Brasil (1965-1970)”

Sesc Tijuca
12 de novembro a 6 de dezembro de 2015.
Rua Barão de Mesquita, 539.
Tel.: 3238-2139
Horário: 19h (abertura, dia 12/11)
Visitação: Terça a domingo, das 9h às 21h.
Entrada franca
Classificação: Livre.

Palestras:

21/11

Mesa: “Augusto Boal, do Teatro Arena, ao Teatro do Oprimido”, com Cecília Boal, Companheira de Augusto Boal durante 43 anos. Ela acompanhou a sua trajetória no Teatro Arena de São Paulo e participou de vários espetáculos e viagens do grupo em apresentações no exterior.

Local: Espaço de exposição interativa – Sesc Tijuca

Rua Barão de Mesquita, 539.

Tel.: 3238-2139

Horário: 16h

Visitação: Terça a domingo, das 9h às 21h.

Entrada franca

Classificação: Livre.

28/11

Mesa – “De Ópera a Sambópera, reescrevendo a Traviata”, com Jayme Vignoli e a participação especial dos músicos Rui Alvim e Luiz Flavio Alcofra.

Desafios, empolgação e aprendizado no processo de adaptação da partitura original de Verdi para o espetáculo de Augusto Boal, montado e encenado em 2001/2002 no Rio de Janeiro.

Local: Espaço de exposição interativa – Sesc Tijuca

Rua Barão de Mesquita, 539.

Tel.: 3238-2139

Horário: 16h

Visitação: Terça a domingo, das 9h às 21h.

Entrada franca

Classificação: Livre.

DEIXE UM COMENTÁRIO