Série Dell’Arte Sala traz ao Rio artistas consagrados

Foto-Duo-Halasz

A Série Dell’Arte Sala trará ao Rio de Janeiro artistas consagrados com uma excelente programação. As apresentações vão acontecer na Sala Cecília Meireles. A série será aberta pelo premiado Duo Halász (Grammy Latino 2015) em 16 de julho. Antonio Meneses e Cristian Budu fazem o segundo concerto em 26 de agosto. E os pianistas Jean-François Heisser e Jean Frédéric Neuburger fecham a série em 29 de outubro, com a peça inédita no Brasil “Mantra”, de Stockhausen.

Duo Halász
Débora Halász, piano Franz Halász, violão
16 de julho, sábado – 20h

Apresentando-se em duo desde 1995, a brasileira Débora Halász (piano) e o alemão Franz Halász (violão) conquistaram em 2015 o Grammy Latino com o CD “Alma Brasileira”. O casal, exaltado pela crítica, forma um raro duo instrumental onde brilham as composições de Radamés Gnatalli. Franz exibe suas conquistas nos concursos Andres Segovia e Seto Oshi.

Antonio Meneses, violoncelo Cristian Budu, piano
26 de agosto, sexta-feira – 20h

Maior nome do violoncelo nascido no Brasil, Meneses chegou ao estrelato mundial pelas mãos de Herbert von Karajan, apresentando-se a partir daí em recitais, com os mais renomados maestros e principais orquestras do mundo. Cristian Budu, um dos maiores expoentes do piano da nova geração, detém vários prêmios em concursos internacionais, inclusive o do XXV Concurso Internacional de Piano Clara Haskil na Suíça. Desenvolve intensa carreira como solista e camerista, e se apresenta  com algumas das mais conceituadas orquestras do mundo.

Jean-François Heisser, piano
Jean-Frédéric Neuburger, piano
29 de outubro, quinta-feira – 20h

O pianista Jean-Frédéric Neuburger é hoje um nome proeminente como intérprete e compositor. Dono de amplo repertório, se apresenta com regentes do gabarito de Paavo Järvi e Michael Tilson-Thomas. É um dos maiores divulgadores da música contemporânea. O também pianista Jean-François Heisser possui um vasto repertório e uma discografia com mais de quarenta títulos. Além dos recitais, apresentou-se com grandes orquestras dirigidas por regentes como Zubin Mehta e Michael Tilson-Thomas. Em comum com Neuburger, a paixão pela música contemporânea.

Saiba mais informações sobre a série: www.dellarte.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO