Sandra Pera e Dhu Moraes no show “Duas feras perigosas”

Sandra Pera e Dhu Moraes (foto: Cristina Granato)
Sandra Pera e Dhu Moraes (foto: Cristina Granato)

Bem antes de serem “as tais Frenéticas”,  Dulcilene de Moraes (Dhu Moraes) e Sandra Pêra se conheceram em 1972, nos ensaios do musical POBRE MENINA RICA. O compositor Carlos Lyra assinava a direção, o texto e as músicas, compostas em parceria com Vinícius de Moraes. A identificação entre as duas foi imediata e, desde então, a amizade entre Dhu e Sandra segue rendendo frutos e projetos.

Com tantas histórias para contar e canções para cantar, surgiu a ideia de montar um espetáculo no qual Dhu e Sandra dividem histórias e passagens divertidas dos bastidores da música e do teatro, nesses mais de 40 anos de parceria. Com direção musical do guitarrista Mimi Lessa, amigo desde o início das Frenéticas, o show “As duas feras perigosas” chega ao palco do Teatro Ipanema, dia 18 de outubro. O roteiro e a direção do show são do jornalista e escritor Rodrigo Faour, que colaborou ainda com sugestões musicais para a dupla. 

“Nós fizemos duas apresentações com um repertório escolhido nos ensaios na minha casa, com a Dhu e o Mimi Lessa, nosso maestro e arranjador, além de amigo. A ideia inicial era contarmos um pouco da nossa história musical. O Rodrigo Faour veio assistir e, num cantinho, fez críticas muito interessantes: graças a Deus temos bons ouvidos para críticas!”, conta Sandra Pêra.

“Levei então um monte de músicas diferentes e elas gostaram de quase todas, daí selecionamos as mais interessantes. Reorganizei o roteiro, puxando pelo lado mais irreverente das duas. Este show, aliás, é uma grande farra, mas não deixa de ser um soco na caretice atual, pois os ideais de liberdade e pró-diversidade sexual dos hits “Perigosa” e “Dancin’days” continuam atualíssimos. Por isso dei o título de Duas feras perigosas”, pontua Rodrigo Faour.

O repertório traz hits como “Dancin Days”, “Perigosa”, “Aquarius” e “Vingativa”, clássicos da MPB como “Back in Bahia” e “Sabe Você”, além de canções mais recentes como “Eu vou fazer uma macumba ( Johnny Hooker ).

“Há muito tempo eu a Sandra tínhamos o desejo de fazer este show,  desde as Frenéticas. Eu e ela levávamos sugestões que não eram aceitas por algum motivo, e acabamos formando um repertório que gostaríamos de ter cantando. Há uns quinze anos eu e Sandra nos reunimos e por duas vezes tentamos montar este show, com estas músicas, mas só agora foi possível, por conta das nossas agendas sempre cheias”, conta Dhu Moraes.

“O público pode esperar um encontro de duas amigas de mais de quatro décadas de amizade, dentro e fora do palco, de duas artistas que integraram um dos grupos mais importantes em termos de comportamento nos anos 70 e que felizmente jamais encaretaram”, finaliza Faour.

Banda é formada por Mimi Lessa (guitarra e direção musical), Guto Goffi (bateria), Pedro Peres (baixo) e Paulo Esteves (teclado)

 Sobre Sandra e Dhu

Dulcilene ou Leninha, como era conhecida, já cantora profissional de linda voz e uma gargalhada contagiosa, juntou-se a Sandra Pêra, na época com 17 anos, começando uma carreira de atriz que amava cantar e dançar. Juntas, além de gargalhadas a toa, elas praticavam a primeira e a segunda voz.

Depois de POBRE MENINA RICA veio JESUS CRISTO SUPER STAR, FRENÉTICAS e um laço para a eternidade, assim como com as outras integrantes, Regina, Lidoka, Edyr e Leila. Com o fim do grupo, as duas ainda trabalharam juntas no musical A ERA DO RÁDIO, O SHOW e em alguns shows esporádicos das FRENÉTICAS. Há  cerca de seis  anos, as duas vinham buscando formatar um show para contar e cantar um pouquinho dessas histórias de antes, durante e depois das FRENÉTICAS

Banda é formada por Mimi Lessa (guitarra e direção musical), Guto Goffi (bateria), Pedro Peres (baixo) e Paulo Esteves (teclado).

Serviço:  SANDRA PÊRA e DHU MORAES no show DUAS FERAS PERIGOSAS

Dia 18 de outubro, às 20h30

Preço: R$40,inteira  R$20 meia

Teatro Ipanema

Rua Prudente de Moraes, 824 –  Ipanema

3594-2690 

teatroipanema@gmail.com

capacidade do teatro: 222 lugares

Classificação etária: 12 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO