Samba da Saúde no Largo da Prainha

a labuta, a ordem é molhar a palavra no Largo da Prainha, ouvindo o melhor do samba de raiz que passeia pelo partido alto, tem Zeh Gustavo e Renan Sardinha brincando no samba de breque, tem samba de roda, ijexá, samba dolente , música decente pra você aprender e cantar.

O Samba da Saúde nasceu pela iniciativa de Zeh Gustavo e o grupo Terreiro de Breque, com a proposta de congregar as vozes da Região Portuária, e foi revigorado, após uma breve interrupção, com a adesão de dois sambistas de outros movimentos dentro e fora do bairro da Saúde. Além de tocar o projeto Samba Menino, Raphael Moreira integra a Roda do Sambastião, que ocorre mensalmente, sábado, na Praça do Russel, na Glória, e Alexandre Nadai pertence ao projeto Velhos Malandros, realizado todo terceiro domingo na Praça da Harmonia. Também escritor, Zeh Gustavo faz parte do Terreiro de Breque, do Cordão do Prata Preta e da Banda da Conceição.

O público vai poder conhecer ainda o Armazém Zero4 e o Magnólia Bar & Petiscaria, alvissareiros redutos da boêmia portuária.

SOBRE O SAMBA DA SAÚDE
Um samba que congrega as vozes da cena musical portuária, com diversas participações especiais. O título da roda de samba, no Largo do São Francisco da Prainha, homenageia o bairro da Saúde, que faz parte da nossa Pequena África, fonte de movimentos como a Revolta da Chibata e a Revolta da Vacina, liderada por Horácio José da Silva, o Prata Preta. A Saúde é o berço de movimentos recentes muito importantes para a renovação do samba, como as reuniões musicais mensais dos Escravos da Mauá, as rodas acústicas da Pedra do Sal às segundas, os Velhos Malandros e o carnaval do Cordão do Prata Preta, entre outros.

O Samba da Saúde acontece sempre com entrada franca e quinzenalmente – especificamente na segunda e na quarta quintas-feiras de cada mês.

Serviço

Data: quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016
Horário: 19h
Local: Largo do São Francisco da Prainha, s/n
Entrada franca

DEIXE UM COMENTÁRIO