Rosencrantz e Guildenstern estão Mortos faz curta temporada no Teatro Glaucio Gill

Encenada pela Cia Teatral Milongas, a peça tem a supervisão geral de Cesar Augusto

Ros e guil (foto: Thiago Carlan)
Ros e guil (foto: Thiago Carlan)

‘Rosencrantz e Guildenstern estão Mortos’, escrito pelo Inglês Tom Stoppard na década de 60, e traz à cena dois personagens coadjuvantes da tragédia de ‘Hamlet’ de William Shakespeare (1564-1616). Enviados pelo tio de Hamlet para tentar conter a ira do sobrinho e desvendar a origem da sua loucura, os amigos do Príncipe da Dinamarca se encontram perdidos na sua missão e incapazes de saber quem são e como vão agir. A trama, que se apresenta de 11 de agosto a 02 de setembro, no Teatro Gláucio Gill, com sessões as quintas e sextas às 20h, se desenrola nesta reflexão filosófica e existencial dos protagonistas sobre a vida, a arte e a morte, temas recorrentes nas obras de Stoppard.

Encenada pela Cia Teatral Milongas, a comédia dramática conta com a direção, adaptação e atuação de Breno Sanches, que divide o palco com os atores Hugo Souza e Leonardo Hinckel.   A supervisão geral é assinada por Cesar Augusto, da Cia dos Atores e profundo conhecedor da obra de Shakespeare. Em 2004, Cesar participou de Ensaio.Hamlet, encenação de uma das montagens mais importantes e significativas na premiada trajetória de sua Cia.

Em ‘Rosencrantz e Guildenstern estão Mortos’, o Milongas faz uso da metalinguagem e aposta em uma encenação dinâmica, estabelecendo uma cumplicidade do público com o jogo de cena. Assim, os adereços, figurinos e outros objetos cênicos, manuseados pelos atores, ficam expostos o tempo todo no palco, em uma espécie de coxia à mostra para o espectador.  A manobra é adotada para que os três atores interpretem ao todo 10 personagens, entre eles Hamlet, ganhando agilidade nas trocas de roupa e criando outras possibilidades de encenação.

Ros e guil (foto: Thiago Carlan)
Ros e guil (foto: Thiago Carlan)

“Ao longo da trama, os atores estarão presentes dizendo as falas dos personagens, mas sem figurinos, adereços ou qualquer composição, intensificando assim, o paralelo entre a cena e a realidade defendida por Stoppard em seu texto” adianta Breno Sanches, enfatizando que a trilha sonora e a operação de luz, também serão realizadas pelos próprios atores, que irão usar Ipod, microfone, guitarra, lanternas e projetor.

Há ainda no cenário uma parede que, no decorrer da história, transforma-se em um grande painel de investigação usado pelos atores para avaliar o andamento da cena, recurso que mais uma vez envolve o público nessa inebriante mistura da ficção com a realidade. Neste painel, são afixados, aos poucos, as pistas apuradas por Rosencrantz e Guildenstern, na tentativa de descobrir a causa da loucura de Hamlet, que por sua vez também está investigando o próprio tio. 

“um espetáculo inteligente como o texto do Stopard exige: com muito humor, habilidade e fina sintonia. Acredito que a Cia Teatral Milongas celebra o teatro com esta ágil adaptação”, enfatiza Cesar Augusto.

Ros e guil (foto: Thiago Carlan)
Ros e guil (foto: Thiago Carlan)

SINOPSE
Três atores encenam a peça ‘Rosencrantz e Guildenstern estão Mortos’, escrita pelo inglês Tom Stoppard, e que mostra o ponto de vista desses dois personagens coadjuvantes da tragédia ‘Hamlet’ de William Shakespeare. A partir dessa releitura, a Cia Teatral Milongas realiza um jogo de cena em que os atores interpretam diversos personagens e convidam o público para vivenciar experiências em busca de respostas sobre a vida, a arte e a morte.

ROSENCRANTZ E GUILDENSTERN ESTÃO MORTOS
Gênero: comédia dramática
Temporada: de 11 de agosto a 02 de setembro
Dias: quintas e sextas, às 20h.  
Local: Teatro Glaucio Gill
Endereço: Praça Cardeal Arcoverde, s/nº
Copacabana – Rio de Janeiro
Telefone: (21) 2332-7970
Ingresso: R$ 30
Bilheteria do Teatro funciona todos os dias a partir das 16h.
2332-7904
Faixa etária: 16 anos
Capacidade: 104 lugares
Duração: 80 minutos

Ficha Técnica
Autor: Tom Stoppard
Supervisão Geral: Cesar Augusto
Direção: Breno Sanches
Elenco: Breno Sanches, Hugo Souza e Leonardo Hinckel
Adaptação: Breno Sanches, Hugo Souza e Matheus Rebelo
Direção de Movimento: Dani Cavanellas
Direção Musical: Dani Carneiro
Direção de Arte: Bruno Perlatto
Cenário e Adereço: Tuca
Figurino: Bruno Perlatto e Tuca
Iluminação: Marcela Andrade
Vídeo: Fabio Steinberger – Fluxos Filmes

– Participação especial: Cesar Augusto
– Vozes em off: Mabel Cezar, Osvaldo e Ronaldo Julio
– Cenas do filme: Hamlet (1948), dirigido e protagonizado por Laurence Olivier
– Fotografias dos espetáculos: “Romeu e Julieta” – Grupo Galpão (Fotografias de Guto Muniz e Gustavo Campos) e “Ensaio.Hamlet” – Cia dos Atores (Fotografias de Luiz Paulo Nenem)

Costureira: Nilce Mondonado
Designer Gráfico: Ivi Spezani
Fotos de Divulgação: Ananda Campana
Fotos de cena: Thiago Carlan
Produção: Pagu Produções Culturais

DEIXE UM COMENTÁRIO