Por conta dos Jogos Olímpicos, este ano, a Rio Parada Funk (RPF) foi antecipada para junho e acontece em novo endereço, o Aterro do Flamengo. Ao ocupar um espaço nobre na Zona Sul do Rio de Janeiro, o movimento funk escreve mais um capitulo histórico na conscientização do gênero como cultura genuinamente carioca. Inserida no Calendário Oficial da Cidade desde 2013, o evento chega a sua sexta edição e realiza o maior baile funk do mundo nodomingo, dia 26 de junho, das 09h às 18h, entre o Monumento aos Pracinhas e o MAM, na pista do Aterro do Flamengo.

O evento acontecerá simultaneamente em 12 palcos, comandados pelas equipes de som que fazem a história do funk carioca, junto a um palco principal, com as grandes revelações do gênero, escaladas por um time de curadores de primeira: DJ Grandmaster Raphael, DJ Sany Pitbull, DJ Batutinha, DJ Tubarão e DJ Marlboro. A programação completa dos palcos será divulgada em breve.

A Rio Parada Funk ocupou novamente a cidade 45 dias antes do grande baile, realizando ações culturais e de formação, com objetivo de integrar e profissionalizar o movimento funk em todas suas esferas. Em sua quinta edição, aConferência Funk aconteceu no Museu de Arte do Rio (MAR), potencializando a parceria com a instituição, que participou ativamente da realização dos encontros às quartas-feiras de maio. O evento deu início ao Programa Funk,uma nova parceria entre o MAR e a RPF, que durante todo ano realizará uma série de atividades para debater, desmitificar e espraiar a cultura funk no país. Em paralelo, oito famílias de dançarinos disputaram o Desafio do Museu, que reuniu muita dança e irreverência em mais de oito batalhas entre os principais bondes (famílias) de dança e barbeiros, na tradicional Batalha dos Barbeiros. O grande vencedor da disputa foi o grupo Imperadores da Dança, que garantiu lugar no palco principal do festival.

Desde o início do mês de junho, a história do batidão carioca ocupa as estações do MetrôRio e da SuperVia. Os usuários dos transportes público carioca podem conhecer mais a respeito da trajetória do funk com a exposição“Memória do Funk”, que este ano homenageia também a dança. Caixas de som cenográficas contam as histórias das lendárias equipes de som, que ao longo de décadas escrevem a verdadeira história do funk. A exposição conta ainda com tapetes ‘mágicos’ que ensinam ao público, em poucas etapas, os mais tradicionais Passinhos: “Sabará”, “Bus stop” e Happy Feet”. Para aquecer ainda mais, dois dias antes do maior baile funk do mundo, acontece o já tradicional “Maior Passinho do mundo” – um encontro com mais de cem dançarinos, na área externa da Central do Brasil, dia 24 de junho, a partir das 7 da manhã.

Pela primeira vez, a Rio Parada Funk irá eleger quem fez e faz a história no funk em quatro categorias: Melhor funk de todos os tempos; Melhor vinheta de equipe; Funk do momento, Melhor baile funk e Melhor Funk de todos os tempos. A votação está disponível no site da RPF entre até o dia 27 de junho. E durante quatro dias (14, 17, 23 e 24 de junho), a equipe da Rio Parada Funk, junto à Rádio FM O Dia, irá para as estações convidar o público a participar da votação. Óculos de realidade virtual irão levar os cariocas de volta às edições da Rio Parada Funk, com vídeos em 360 graus. Após escolher o melhor em cada categoria, os participantes irão votar em tabletes.

Para a sua realização, a produção da RPF conta com o patrocínio da Prefeitura do Município do Rio de Janeiro, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura, em co-realização com a Coordenadoria da Juventude Cidadã, além do apoio da Secretaria Estadual de Cultura, Subprefeituras da Zona Sul e do Centro, Secretaria de Esportes e Lazer, SUPJ, SEOP, Instituto Eixo Rio, Riotur, Supervia, Metro Rio, DMA Digital, Toaster, Salve Lapa, Museu de Arte do Rio, Batalha dos Barbeiros, Apavoramento / Rio Av, Secretaria de Ciência e Tecnologia, Complexidade urbana e Globo. A Fm O Dia é a rádio oficial da Rio Parada Funk. É importante lembrar que ao longo desses cinco anos, a realização da RPF só foi possível porque pode contar com o trabalho árduo de artistas, produtores e voluntários.

NO RIO, A PARADA É FUNK

Rio Parada Funk é um movimento que consagra de vez o funk como cultura popular carioca, mobilizando a massa funkeira em um grande encontro, mostrando que o batidão é um poderoso e eficiente agente conscientizador junto à sociedade, que pode ajudar a gerar uma juventude solidária e cidadã. Seus idealizadores têm a certeza que o funk carioca é um gênero tão contestador, diversificado, divertido e influente como qualquer outro gênero musical.

Desde 2011, a RIO PARADA FUNK celebra a história do funk, narrando através dos grandes sucessos as quatro décadas do movimento. Desde a sua primeira edição, mais de 400 artistas se apresentaram em seus palcos, comandados por 12 equipes de som.

Com o movimento nas redes sociais “#TragaSuafamília”, a Rio Parada Funk reúne em um só lugar diferentes gerações de funkeiros. No evento, é comum ver avós e netos dançando no mesmo compasso.

O maior baile funk do planeta, que recebeu cerca de 400 mil pessoas em suas edições anteriores, reunirá o mapa completo dos artistas do cenário funk, que como “música brasileira eletrônica” desperta cada vez mais interesse de artistas e produtores internacionais – a exemplo da cantora Beyoncé, que dançou Ah Lek Lek, durante seu show no país.

O funk se tornou um poderoso mercado em expansão, responsável por gerar atualmente cerca de R$ 10 milhões anuais para a cidade (segundo pesquisa da FGV de 2008). Seus artistas ganham cada vez mais projeção na mídia nacional e internacional, com destaque para a realização de shows na Europa e primeiro lugar em rádios estrangeiras.

Serviço:

Rio Parada Funk:
Domingo, dia 26 de junho de 2016
Horário: Das 9h às 18h
Local: Aterro do Flamengo – Entre o monumento dos Pracinhas e o Museu de Arte Moderna
http://www.rioparadafunk.com.br/blog/
Classificação etária: Livre
O evento acontecerá mesmo em caso de chuva

DEIXE UM COMENTÁRIO