“ExperimentuNs para Maria” estreia no Rio de Janeiro

Espetáculo faz única apresentação no Rio de Janeiro, no domingo, dia 13, no teatro Dulcina

A mais recente obra de investigação do premiado ator, diretor e dramaturgo baiano, Ângelo Flávio, é “EXPERIMENTUNS PARA MARIA”, montagem que aborda questões como deslocamentos indenitários, loucura, dor e existencialismo, erguidos através das inquietudes de um ator em cena, através da singela história de um velho senhor que vai ao teatro pela primeira vez para assistir o monólogo encenado por um jovem ator.

O espetáculo fará uma única apresentação no Rio de Janeiro, no próximo domingo, 13, às 19 horas, no teatro Dulcina, Rio de Janeiro. A direção e interpretação são de Ângelo Flávio, velho conhecido dos palcos baianos e uma cara     que vem se firmado no cenário nacional através de participações em filmes, Quincas Berro D’água, A beira do Caminho, Eu me Lembro, Estranhos e da tv, onde recentemente marcou presença nos seriados Dona Flor e seus dois maridos, Tapas e Beijos e A Grande Família e, já está gravando um outro que irá ao ar em março de 2016 pela Rede Globo.

Fundador da Cia Teatral Abdias Nascimento, o artista esteve recentemente a frente da direção e concepção dos espetáculos premiados “Casulo: Uma intervenção Trans….”, “O Dia 14”  e “Sortilégio, Mistério Negro de Zumbi Redivivo II”. “Essa montagem é uma compilação de ideias, de intertextualidades amalgamadas na voz de três personagens inquietos vivenciadas por um único interprete. O desafio desta montagem é fazer com que o público se divirta sem se distrair”, explica Ângelo Flávio, que recentemente prestou consultoria Cênica e Dramatúrgica para Lazaro Ramos e Taís Araújo em sua nova montagem em SP.

Serviço
Dia: 13 de dezembro (domingo)
Local: Teatro Dulcina – Rua Alcindo Guanabara, 17 – Centro – RJ
Horário: 19h
Preço: R$ 20 (Inteira) e R$ 10 (Meia entrada)

Sinopse: A montagem que traz questões como deslocamentos identitários, loucura, dor e existencialismo, erguidos através das inquietudes de um ator em cena, conta a singela história de Um velho senhor que vai ao teatro pela primeira vez para assistir o monólogo de um jovem ator. A direção e interpretação são de Ângelo Flávio, fundador da Cia Teatral Abdias Nascimento e um dos mais respeitados artistas do cenário baiano. Além de diversas participações em filmes, novelas e seriados locais e nacionais, o artista esteve recentemente a frente da direção e concepção dos espetáculos premiados “Casulo: Uma intervenção Trans….”, “O Dia 14”  e “Sortilégio, Mistério Negro de Zumbi Redivivo II”.    

Duração: 45 minutos
Concepção, direção, texto e interpretação:  Ângelo Flávio
Produção e equipe : Can Produções
Cartaz: Sidnei Rochart 

DEIXE UM COMENTÁRIO