Rede Windsor de Hotéis aposta no Centro Histórico do Rio de Janeiro

Colaboradores fazem tour pelos bairros que contam o passado do Rio e o cenário onde a cidade fez história nos Jogos Olímpicos

Guiados pela historiadora Priscila Monteiro, a equipe de reservas, recepção e concierges da Rede Windsor de Hotéis participaram de uma capacitação para a promoção da cultura, do passado e do presente do Centro do Rio de Janeiro, Porto Maravilha e arredores. A ideia é oferecer aos hóspedes informações mais detalhadas sobre a tradição e a revitalização recente dos bairros.

Com o objetivo de revelar toda a rica história por trás de monumentos e locais do corredor cultural, que inclui o Centro antigo e o novíssimo Boulevard Olímpico, o treinamento dividiu-se em duas fases: oficinas de uma hora de duração, destacando as atrações culturais no perímetro dos hotéis Guanabara, Astúrias e Flórida, e passeios guiados sobre o Centro da cidade.

Booking.com

Com hotéis localizados na Zona Sul e no Centro do Rio, a Rede Windsor acredita no potencial do Centro e aposta em promoções especiais e numa ação conjunta com os outros hotéis do Rio na divulgação dessa área, ainda mais agora, com a infraestrutura, novas opções de transporte, como o VLT, e pontos turísticos como o Boulevard e Pier Mauá.

“Nosso foco agora é manter viva a “chama” que fez do Centro, uma das principais atrações nas Olímpiadas. Temos hotéis para todos os gostos próximos às principais atrações, como Museu do Amanhã, além de teatros, a espera de novos turistas”, afirma Paulo Marcos, gerente de marketing da Rede Windsor.

Divulgação

Roteiro pelo coração do Rio
No sábado (15/10), o grupo reuniu-se no Windsor Guanabara e seguiu para um roteiro que permitiu conhecer mais a fundo alguns atrativos. O percurso começou na Igreja da Candelária, passou pelo Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), Orla Conde – com Nau do Descobrimento e Pira Olímpica e informações sobre a Ilha das Cobras – Praça Mauá, com os museus do Amanhã e MAR, Boulevard Olímpico, com destaque para o mural ‘Etnias’, do grafiteiro Kobra, Cais do Valongo e terminando a caminhada na Pedra do Sal.

O Projeto
O projeto é coordenado pelo Instituto Cultural Cidade Viva (ICCV), em parceria com a HCTUR – História, Cultura e Turismo, e foi organizado a partir da expertise acumulada em programas que oferecem aos cariocas e aos visitantes da cidade a oportunidade de conhecer curiosidades históricas e culturais do Centro do Rio.

Booking.com