Rabo de Lagartixa comemora 20 anos de carreira com show, dia 22, sexta, na Sala Cecília Meireles

Espetáculo marca a abertura de uma serie de apresentações nacionais ao longo do ano

Duas décadas se passaram desde que o Rabo de Lagartixa, partindo de uma formação bem rara  – sax soprano, cavaquinho, violão de sete cordas e contrabaixo acústico – deu início à expansão das fronteiras do choro em diversas direções, reunindo gêneros que, de repente, não parecem mais tão distantes um do outro, como a música nordestina, a bossa nova instrumental dos anos 60, o experimentalismo, o samba rasgado e a música pop, amalgamados pelo sotaque do grupo. E foi pensando nisso que o grupo decidiu comemorar seus vinte anos de existência lançando, ao longo de 2016, uma série de apresentações que começa, dia 20 em Porto Alegre, e dia 22, sexta, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro. No show, uma seleção apurada dos dois discos de carreira, além de músicas ainda não gravadas, peças de um repertório tocado e retocado ao longo destes anos, que não perde a graça ou se torna clichê.

Neste show, o grupo contará com a participação de João Camareiro (violão de 7 cordas) no lugar de Marcello Gonçalves, única alteração na formação original, que conta ainda com Daniela Spielmann (sax soprano, tenor e flauta), Alexandre Brasil (contrabaixo acústico), Alessandro Valente (cavaquinho) e Beto Cazes (percussão). No programa, “Quebra-Queixo” (Caio Cezar), “Paranoá” (Marco Pereira), “Alegre Menina” (Dori Caymmi), “220v” (Daniela Spielmann), “Pagode Jazz” (Edu Neves e Rodrigo Lessa), “Carrapato” (João Lyra), além de diversas peças de Villa-Lobos (“Brincadeira”, “Cançoneta”, “Cisne”, “Papagaio”, “Realejo”, “Águas Claras”, “Lenda do Caboclo”, “Melodia Sentimental” e “Bachianas Brasileiras n°1”). 

Criado em 1992, o Rabo de Lagartixa tem dois discos lançados. O primeiro com repertório variado e participações especiais de Elza Soares e Pedro Luís e a Parede. O segundo totalmente dedicado à obra de Heitor Villa-Lobos, em arranjos dos próprios integrantes. O grupo estabeleceu uma sólida reputação nos círculos de música instrumental brasileira. Com bases fortemente enraizadas no choro e na música popular, aliadas a uma sonoridade absolutamente particular e a uma inequívoca tendência cosmopolita, sua música deleita público e crítica onde quer que seja ouvida.

22/01 – sexta – Rabo de Lagartixa comemora 20 anos de carreira na Sala Cecília Meireles

Horário: 20h
Endereço:  Largo da Lapa 47 – Lapa
Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)
Informações: (21) 2332-9223
Classificação livre
Capacidade: 669 lugares

 

DEIXE UM COMENTÁRIO