“Que Tempos São Esses?”

Ocupação multidisciplinar da Companhia Ensaio Aberto lembra os 60 anos da morte de Bertolt Brecht, no Centro Cultural Banco do Brasil-RJ

Que tempos são esses? Brecht morreu em 1956, há sessenta anos. Suas perguntas e provocações permanecem inquietantes e carentes de respostas concretas. No mercado dos homens, o escritor de peças, mostra como o homem é tratado.

De 02 a 19 de setembro o CCBB RJ recebe a ocupação Que Tempos São Esses? em homenagem a Bertolt Brecht no ano em que completa 60 anos de sua morte. A ocupação multidisciplinar da Companhia Ensaio Aberto, com curadoria geral de Luiz Fernando Lobo, contempla exposição, performances, ciclo de leituras, oficinas, filmes e seminário internacional.

“Não há o que comemorar, como já disse Bernard Dort, Brecht ‘é rebelde a toda celebração’, contra qualquer possibilidade de canonização. Tornar Brecht um clássico imortal é imobilizar sua obra, é negar seu valor de uso”, afirma o curador Luiz Fernando Lobo.

– Exposição Que tempos são esses?

Curadoria: Luiz Fernando Lobo, Marcos Apóstolo e João Batista

Esta não é uma exposição sobre a vida e obra de Brecht. É um recorte sobre o pensador que intervém. O intelectual militante e a posição do artista na sociedade.

Nada é estático. Tudo se transforma. Performances ininterruptas com 14 atores da Companhia Ensaio Aberto fazem da exposição uma instalação viva. Um grande mosaico da teoria e práxis de Brecht. Afinal, um homem tem muitas possibilidades.

– Seminário Internacional Brecht: valor de uso

Pesquisadores importantes de diversas regiões do Brasil e do mundo foram convidados a debater com o público a prática e teoria de Brecht, seu papel de vanguarda no momento histórico que atuou e sua importância como referência ainda hoje no fazer teatral. Em três dias de atividades, esses intelectuais irão exercitar a dialética na exposição de suas opiniões e na troca exclusiva com convidados internacionais. Estudantes, artistas e profissionais de ciências humanas terão oportunidade de convergir ideias e conceitos sem muita difusão em nosso país.

O evento conta com: Hans Werner Kroessinger, especialista em teatro documentário alemão; Felix Meyer-Christian, especialista em teatro político e fundador da Costa Compagnie conhecida pela metodologia da arqueologia do presente e do teatro documentário; Sebastian Kirsch professor de Estudos de Teatro da Universidade Bochum Ruhr- Berlim e membro do conselho editorial da revista alemã “Theater der Zeit”; Laura Brauer, membro da associação argentina de investigadores e críticos de teatro da Argentina (AINCRIT) e pesquisadora do teatro de Brecht e de Augusto Boal. Entre os nomes brasileiros estão Sérgio de Carvalho, professor e pesquisador de teatro, diretor da Companhia do Latão; Rafael Villas Boas, professor e pesquisador de teatro da UNB (Universidade Nacional de Brasília), integrante do coletivo de cultura do MST e especialista em AgitProp; e Luiz Fernando Lobo diretor artístico da Companhia Ensaio Aberto e do Armazém da Utopia

– Ciclo de Filmes Brecht

Curadoria: Luiz Fernando Lobo e Laura Brauer

Em parceria com Brecht Archive – Berlim

Durante sete dias serão exibidos vídeos de montagens históricas dos seus textos: espetáculos do Píccolo Teatro de Milano e do próprio Berliner Ensemble. O evento representa a volta dos tradicionais ciclos de filmes que aconteciam no CCBB-RJ. Esse material é inédito no Brasil e conta com as obras: Mãe Coragem, Baal, Fuzis da Senhora Carar, O preceptor e A verdadeira vida de Jonas Wenka.

– Oficinas

Duas oficinas para artistas profissionais e alunos de teatro (atores, cenógrafos, figurinistas, iluminadores e diretores). Seleção por currículo.

Ciclo de Leituras Isso É Luta de Classes

A programação do evento contempla 3 leituras dramatizadas de textos brechtianos abertas e gratuitas. Após cada apresentação será realizado debate entre os integrantes da Companhia Ensaio Aberto, um artista e/ou diretor convidado e o público presente com o objetivo de refletir sobre a obra do dramaturgo alemão e trocar experiências sobre o processo de pesquisa e ensaios das leituras.

Que Tempos são Esses? é uma realização da Companhia Ensaio Aberto em parceria com o CCBB, Brecht Archive e o Goethe Institut, tem o patrocínio da Multiterminais através da Lei de Incentivo de ISS.

SERVIÇO

“Que Tempos São Esses?”

De 02 a 19 de setembro

Local: CCBB- RJ

Endereço: R. Primeiro de Março, 66 – Centro, Rio de Janeiro – RJ

Exposição, Seminário Internacional, Oficinas e ciclo de leituras – atividades gratuitas com distribuição de senhas

Ciclo de filmes – R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Os ingressos são vendidos 1h antes de cada sessão.

Texto para tijolinho: Ocupação multidisciplinar da Companhia Ensaio Aberto que lembra os 60 anos da morte de Bertolt Brecht com exposição, performances, ciclo de leituras, oficinas, filmes e seminário internacional.

Maiores informações – www.armazemdautopia.com.br / (21)98909-2402

FB- www.facebook.com/companhiaensaioaberto

Inscrição das Oficinas (seleção por currículo)

Oficina de Sérgio de Carvalho – envio até sexta-feira 02/09 / divulgação da seleção segunda-feira 05/09

Oficina de Luiz Fernando Lobo – envio até segunda-feira 05/09 / divulgação da seleção quarta-feira 07/09

As inscrições devem ser feitas  online via  formulário do google: http://goo.gl/zqjexN

PROGRAMAÇÃO (Em ordem cronológica)

– CICLO DE FILMES BRECHT

Confira a programação– www.armazemdautopia.com.br / (21)98909-2402

FB- www.facebook.com/companhiaensaioaberto

– EXPOSIÇÃO – Que Tempos São Esses?

De 2 a 19 de setembro

Sala A (CCBB-RJ) – das 14h às 21h. A visitação está sujeita às demais atividades do projeto neste mesmo espaço (ciclo de leituras e oficinas).

Curadoria: Luiz Fernando Lobo, Marcos Apóstolo e João Batista

Elenco: Adriano Soares, Bruno Peixoto, Danielle Oliveira, Diego Diener, Geovane Barone, Gilberto Miranda, João Raphael Alves, Lazuli Galvão, Luiz Fernando Lobo, Luiza Loroza, Luiza Moraes, Nady Oliveira, Timóteo Heiderick, Tuca Moraes

– CICLO DE LEITURAS DRAMATIZADAS – Isso é luta de classes

Dias 03, 07 e 18 de setembro

SALA A (CCBB-RJ) – 19h

Direção Luiz Fernando Lobo e João Batista

Leituras dos textos de Bertolt Brecht, com o elenco da Companhia Ensaio Aberto

03 de setembro – leitura do texto “O homem é um homem”.

07 de setembro – leitura do texto “Dias da Comuna”.

18 de setembro – leitura do texto “Galileu”.

Elenco: Adriano Soares, Bruno Peixoto, Danielle Oliveira, Diego Diener, Geovane Barone, Gilberto Miranda, João Raphael Alves, Lazuli Galvão, Luiz Fernando Lobo, Luiza Loroza, Luiza Moraes, Nady Oliveira, Timóteo Heiderick, Tuca Moraes

– OFICINAS

.Diálogo sobre a compra do latão

07, 08 e 09 de setembro – Sala A (CCBB-RJ) – das 10h às 13h

Com Sérgio de Carvalho – diretor da Companhia do Latão – SP

.Brecht e o Teatro dos Trabalhadores

10, 11 e 12 de setembro – Sala A (CCBB-RJ) – das 10h às 13h

Com Luiz Fernando Lobo – diretor da Companhia Ensaio Aberto – RJ

– SEMINÁRIO INTERNACIONAL – BRECHT: VALOR DE USO

Tradução Simultânea

Lotação da sala 60 lugares

14, 15 e 16 de setembro – Auditório (CCBB-RJ) – programação abaixo

Curadoria: Luiz Fernando Lobo e Laura Brauer

Dia 14 de setembro:

10h – Abertura do seminário com Luiz Fernando Lobo

10h às 11h – Palestra de Hans Werner Kroessinger

11h às 12h – Debate com Hans Werner Kroessinger

12h às 14h – Almoço

14h às 15h – Palestra de Sérgio de Carvalho

15h às 16h – Mesa de debates com Hans Werner Kroessinger, Sérgio de Carvalho, Luiz Fernando Lobo.

18h às 21h – Oficina “Aproximação ao distanciamento de Brecht” com Laura Brauer (Sala A)

Dia 15 de setembro:

10h às 11h – Palestra de Felix Meyer-Christian

11h às 12h – Debate com Felix Meyer-Christian

12h às 14h – Almoço

14h às 15h – Palestra de Rafael Villas Boas

15h às 16h – Mesa de debates com Felix Meyer-Christian, Rafael Villas Boas e Sérgio de Carvalho.

18h às 21h – Performance de Felix Meyer será realizada na Sala A.

Dia 16 de setembro:

10h – Abertura com Cecília Boal lendo uma carta de Boal sobre Bertolt Brecht

10h às 11h – Palestra de Sebastian Kirsch

11h às 12h – Debate com Sebastian Kirsch

12h às 14h – Almoço

14h às 16h – Mesa de debates com Sebastian Kirsch, Sérgio de Carvalho, Rafael Villas Boas, Laura Brauer, Luiz Fernando Lobo.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO