Primeiro longa de ficção da Giros, ‘Um Homem Só’ ganha três Kikitos em Gramado

Filme dirigido por Cláudia Jouvin foi premiado nas categorias Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Fotografia

A Giros estreou com pé direito na produção de filmes de ficção. O primeiro trabalho da produtora, o longa-metragem “Um Homem Só”, de Cláudia Jouvin, conquistou três prêmios na edição 2015 do Festival de Cinema de Gramado, no último sábado, dia 15. A protagonista e produtora do longa, Mariana Ximenes, levou pra casa o Kikito de melhor atriz do festival. Seu parceiro de cena Otávio Müller ganhou o troféu de melhor ator coadjuvante. O prêmio de melhor fotografia ficou para Adrian Teijido pelo seu trabalho no longa.

– A indicação já foi uma grande conquista, mas foi ainda mais gratificante ter o trabalho reconhecido com três prêmios num festival tão importante como o de Gramado. ‘Um Homem Só’ é resultado de um sonho antigo e de uma parceria entre amigas que deu certo -, comemora a produtora Maria Carneiro.

Com coprodução da Globo Filmes e distribuição da Downtown Filmes, o filme narra a história de Arnaldo (Vladimir Britcha), que, infeliz no trabalho e em seu casamento com Aline (Ingrid Guimarães), procura uma clínica que promete copiar pessoas para livrar-se da vida miserável que leva.

Com uma cópia ocupando seu lugar, ele levaria uma vida nova. Mas, ao desistir de se replicar, Arnaldo não tem outra opção senão tentar mudar o rumo de sua história. Ao se apaixonar por Josie (Mariana Ximenes), a atendente de um cemitério de animais, ele acredita que encontrou uma chance de finalmente ser feliz. “Um Homem Só” é uma fábula urbana, que trata da complexidade dos relacionamentos, com boas doses de ironia e humor.

A diretora Cláudia Jouvin
Graduada em cinema, já tendo atuado no roteiro e na direção do curta-metragem “Tudo o que você quer ser” (2001), premiado no festival do Gongo (festival do Rio 2001) e exibido em festivais como The New Festival (Nova York), Outfest (Los Angeles), entre outros. Seu curta mais conhecido é “Velha História” (2004), premiado no Anima Mundi, no Festival internacional de curtas de São Paulo, e vencedor da categoria Melhor Fotografia de Filme Estudantil no ABC – Academia Brasileira de Cinematografia, além de outros prêmios em festivais nacionais.

É autora do roteiro do longa de ficção “O Gorila”, de José Eduardo Belmonte – uma adaptação do conto de Sérgio Sant’Anna – que estreou na Première Brasil do Festival do Rio 2012. Claudia Jouvin atuou ainda como assistente de diretores como Breno Silveira, Carolina Jabor, Lírio Ferreira e Mauro Mendonça Filho. Roteirista há seis anos na Rede Globo, escreveu programas como “A diarista”, o especial “Levando a vida”, é criadora do quadro “Leandra Borges” (exibido no Fantástico), e atualmente escreve “A Grande Família”. Seus mais recentes trabalhos para o cinema foram o roteiro de “A Magia do Mundo Quebrado” junto com o diretor José Eduardo Belmonte (em produção) e “O Banheiro”, produzido pela O2 com direção de Fábio Mendonça (em produção).

Produção: Giros
Fundada por Belisario Franca há 18 anos, a Giros se propõe a descobrir e revelar ao público histórias únicas de forma instigante e visualmente impactante. Universos, personagens, narrativas e temas ricos, sejam eles reais ou ficcionais, são a matéria prima de um acervo focado na relevância, no entretenimento, na disseminação de conhecimento e na discussão de questões da atualidade. Com esse foco a Giros conquistou públicos do Brasil e do mundo.

Produções da Giros foram premiadas em algumas das mais importantes competições do setor, como a série “Música do Brasil” (vencedora do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro em 2001 na categoria “Melhor Produção Cultural para Televisão” e Medalha de Prata no New York Film Festival e com uma indicação ao Emmy International em 2000; “Além Mar” foi premiado pela International Documentary Association de Los Angeles na categoria “Melhor Documentário”. “7 X Bossa Nova” ganhou medalha de prata no New York Film Festival e “Estratégia Xavante” recebeu o título de “Melhor Criação de Arte e Mídia” concedido pelas Nações Unidas, em Nova York. Além do filme “Amazônia Eterna”, que fez sucesso nos festivais que passou, como o GoodPlanetFilmFestival e Festival do Rio.

Canais de televisão como Futura, TV Globo, GNT, History Channel, TV Brasil, Multishow, MTV, Animal Planet, Discovery Networks, Disney Channel e People&Arts são alguns dos mais de 23 canais, nacionais e internacionais, que exibiram as séries e documentários produzidos pela Giros.

Ficha Técnica

Com: Ingrid Guimarães, Mariana Ximenes, Vladimir Britcha, Otávio Muller, Eliane Giardini, Natália Lage, Daniel Áraoz, Luiza Mariani, Milhem Cortaz, Sandro Rocha, Aramis Trindade, Cadu Fávero, Letícia Isnard, Debora Lamm e Paulinho Serra, entre outros.

Direção: Cláudia Jouvin

Roteiro: Cláudia Jouvin

Produção: Giros

Produção: Maria Carneiro da Cunha e Mariana Ximenes

Produção Executiva: Bia Caldas

Coprodução: Globo Filmes, RioFilme e Telecine

Distribuição: Downtown Filmes

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui