Primeiro dia de Solstício do Som dá destaque a ritmos brasileiros

Almir Chiaratti (Wimore Oliveira)
Almir Chiaratti (Wimore Oliveira)

O festival Solstício do Som, um dos principais eventos de música da serra fluminense, começa em tom de música brasileira. A primeira noite traz os shows de Toni Brisson, Imóvel, Almir Chiaratti, Tribo de Gonzaga e Suzi e Dino, a partir das 18h. Com entrada gratuita e classificação livre, as apresentações acontecem na Praça Visconde de Mauá.

A noite começa com Toni Brisson, que se apresenta no Solstício em formato de trio: piano, baixo e bateria compõem os arranjos para as canções do disco “Para Viver”, em ritmo de MPB, jazz e bossa. Já às 19h a Imóvel traz o indie de Volta Redonda. Usando o rock como base, os músicos Leonardo Lana (vocal/guitarra), Luan Haddad (guitarra), Ciro Oliver (bateria) e Gregory Lima (baixo) flertam com estilos que vão do post-punk e ska a MPB e bossa. No repertório do show estarão as canções do EP “Mais Fracassado da Cidade”, entre outras composições.

Se apresentando pela segunda vez no festival, o cantor e compositor Almir Chiaratti vai trazer a Petrópolis, a partir das 20h, a turnê de seu disco “Bastidores do Sorriso”, eleito um dos melhores lançamentos do ano passado por veículos especializados. O cantor bebe de influências que vão da MPB de Lenine e Zé Ramalho com o rock psicodélico dos Mutantes. No palco, Almir será acompanhado dos músicos Pedro Millecco (bateria), Eric Lino (guitarra), Nathanne Rodrigues (baixo) e Mateus Da Silva (saxofone).

Comemorando 10 anos de estrada esse ano, a Tribo de Gonzaga vai colocar todo mundo pra dançar em seu forró autoral, com canções de seus três álbuns lançados. Farão parte da apresentação, que começa às 21h, sucessos como “Venha Ver o Sol”, “Quando Eu Te Vi”, “Para Quando Chover” e “Horizonte”, além de releituras de Zé Ramalho e Luiz Gonzaga, duas das principais referências para sua sonoridade. A Tribo de Gonzaga é Guido Martini (violão e voz), Toni Madalena (triângulo e voz), Gabriel Tauk (baixo e voz) e Fernando Madá (zabumba e voz).

Encerrando a noite às 22h30, Suzi e Dino mostram o seu show intimista, mas sem perder a animação. A cantora e violonista Suzane Werdt e o percussionista Dino Fernandes trazem um repertório inusitado e divertido. A dupla apresenta composições no formato voz e violão.

O Solstício do Som segue até 21/06, completando 20 dias de muita música com mais de 100 bandas participantes. Além dos shows, o evento conta com apresentações de dança, aulas públicas, a II Mostra Solstício de Filmes, exposições de fotografias, 5 cervejarias artesanais com chopes variados, 2 restaurantes e o Café Solstício. A programação completa está no site http://solsticiodosom.com/

Serviço

Solstício do Som
Data: 01/06
Horário: de 18h às 22h30
Local: Praça Visconde de Mauá (“Praça da Águia”)
Endereço: Praça Visconde de Mauá, 305 – Centro – Petrópolis/RJ
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre

Programação do dia 01/06:
18:00  Toni Brisson
19:00  Imóvel
20:00  Almir Chiaratti
21:00  Tribo de Gonzaga
22:30  Suzi e Dino

DEIXE UM COMENTÁRIO