Petrópolis ganha a primeira edição do “Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis”

De 1º a 4 de setembro, na cidade serrana do Rio de Janeiro

Com entrada franca, os debates e filmes do festival serão apresentados no Palácio de Cristal e no Museu Imperial de Petrópolis 

Festival promove a première de dois documentários inéditos: “Cícero Dias, o Compadre de Picasso”, de Vladimir Carvalho e “Zelito – 50 Anos de Cinema”

Entre os dias 1º e 4 de setembro de 2016, a cidade serrana de Petrópolis será palco de um elegante festival de cinema, nos pontos mais charmosos da cidade. Nesses quatro dias, o Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis vai apresentar 17 filmes, comentrada franca, que serão exibidos no Palácio de Cristal e no Museu Imperial de Petrópolis. Em homenagem ao cinema e para relembrar o glamour dos tempos imperiais, a produção do festival promove, em sua abertura, um baile de máscaras no Palácio de Cristal, para convidados.

Realizado pela Pacheco Monteiro Comunicações, com coprodução da Kinobrás e curadoria de Alexandre Macedo, o Festcine Imperial contará com quatro mostras:Panorama Brasil, que vai exibir oito longas-metragens nacionais; Panorama Internacional, que apresentará o épico “Linhas de Wellington”, que traz John Malkovich,Catherine Deneuve e grande elenco, além do drama “A Cold Night”, uma coprodução independente do Brasil/Dinamarca/Namíbia; Mostra Direitos Humanos, que trará o franco-suíço “A Lista de Carla e o belga “O Caso Pinochet”, entre outros. O Festcine Imperial ainda promove, na sessão Cine Sorriso, especialmente para as crianças, a exibição de dois longas-metragens de animação: o francês “O Passarinho Amarelo” e o brasileiro “Peixonauta – Agente Secreto da O.S.T.R.A.”.

Dentre os destaques da programação do Festcine Imperial está a première nacional do filme “Cícero Dias, o Compadre de Picasso”, de Vladimir Carvalho. O festival também vai exibir o longa “Cidade de Deus – 10 Anos Depois”, de Cavi Borges e Luciano Vidigal, que mostra os sucessos e fracassos do elenco do longa de Fernando Meirelles.

No dia 2 de setembro (sexta-feira), o festival promove uma sessão especial do longa-metragem “O Homem Pode Voar”. Dirigido pelo cineasta Nelson Hoineff, o documentário resgata a importância do inventor brasileiro na história da aviação. O filme traz algumas preciosidades, alguns minutos de imagens fixas e em movimento do inventor, material que se considerava irremediavelmente perdido por pesquisadores e estudiosos.

O Festcine Imperial ainda promove duas mesas de debate, com entrada franca, noMuseu Imperial: no dia 02/09 (6ªf), às 20 horas, será realizado o debate “O Futuro do Cinema Brasileiro”, que contará em sua mesa com o produtor e diretor Luiz Carlos Barreto e Jorge Peregrino, diretor de planejamento da distribuidora H2O e presidente do Sindicato dos Distribuidores do Rio de Janeiro. No dia 03/09 (sáb), às 15 horas, acontece o debate “Adaptação para o cinema, Filmes Policiais, que contará com a mediação de Carlos Andreazza, editor executivo de ficção e não ficção da Editora Record e colunista do jornal O Globo, e as participações dos escritores e roteiristas Ivan Sant’Anna e Alexandre Fraga.

O festival, que tem a expectativa de receber cerca de 10 mil pessoas ao longo do evento, também vai promover a integração das crianças do Vale do Carangola com o cinema, através de uma parceria com a Empresa CM Satisloh, viabilizando 41 pares de óculos de grau, para que as mesmas participem com qualidade das sessões Cine Sorriso. O projeto realizou exames em mais de 200 crianças.

“O objetivo do Festcine Imperial é valorizar e reconhecer Petrópolis como um grande polo empresarial, de arte, cultura e investimentos. Potencializar o que a cidade já oferece, com o diferencial de chamar atenção de um número maior de turistas, investidores e, sobretudo, estimular o petropolitano a favor do desenvolvimento cultural local”, afirmam Dani Brescianini e Luciana Pacheco, idealizadoras e produtoras do festival.

Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis
Site: www.festcineimperial.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/festcineimperial/
Instagram: https://www.instagram.com/festcineimperialpetropolis/

Serviço – Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis

Data: De 2 a 4 de setembro de 2016 (6ª a domingo)

Horários: Consultar grade de programação

Local: Palácio de Cristal e Museu Imperial de Petrópolis

Ingressos: Entrada Franca

Palácio de Cristal – 200 lugares

Museu Imperial – Cineteatro (160 lugares) – Sala Multimídia (60 lugares)

Retirada de senhas 1 horas de cada sessão. Sujeito a lotação das salas.

Tel para informações: (21) 99889-9368

Acesso para pessoas portadoras de necessidades especiais e cadeirantes.

Patrocínio: Certisign Certificadora Digital

Apoio: Prefeitura Municipal de Petrópolis

 

Endereços – Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis

Museu Imperial

http://www.museuimperial.gov.br/

Tel: (24) 2233-0300 / 2233-0360

Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis

 

Palácio de Cristal

Tel: (24) 2247-3721

End: Rua Alfredo Pachá, s/nº – Centro – Petrópolis

 

Programação Completa – Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis

Dia 01/09 (quinta-feira): Abertura Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis

Baile de Máscaras | Evento fechado para convidados

Local: Palácio de Cristal

 

Dia 2/09 (sexta-feira):

15h – Museu Imperial (Cine Teatro) – Sessão Santos Dumont: “O Homem Pode Voar” (dir. Nelson Hoineff)

18h Museu Imperial (Sala Multimídia) – Panorama Nacional: “O Gerente” (dir. Paulo Cezar Saraceni)

18h – Palácio de Cristal – Panorama Nacional: “Mulheres no Poder” (dir. Gustavo Acioli)

20h – Museu Imperial (Cine Teatro) – Debate: “O Futuro do Cinema Brasileiro”

21h Palácio de Cristal – Panorama Nacional: “Faroeste Caboclo” (dir. René Sampaio)

Dia 3/09 (sábado):

10h – Museu Imperial (Cine Teatro) – Sessão Cine Sorriso: “O Passarinho Amarelo” (dir. Christian De Vita)

15h Palácio de Cristal – Debate: “Adaptação para o Cinema, Filmes Policiais”

15h Museu Imperial (Sala Multimídia) – Direitos Humanos – “A Lista de Carla” (dir. Marcel Schupbach)

18h Museu Imperial (Sala Multimídia) – Panorama Internacional – “Linhas de Wellington” (dir. Valéria Sarmiento)

18h – Palácio de Cristal – Panorama Nacional: “Flores Raras” (dir. Bruno Barreto)

20h Museu Imperial (Cine Teatro) – Panorama Nacional: Première do filme “Cícero Dias, o Compadre de Picasso” (dir. Vladimir Carvalho)

21h Palácio de Cristal – Panorama Nacional: “Sangue Azul” (dir. Lírio Ferreira)

Dia 4/09 (domingo):

10h – Museu Imperial (Cine Teatro) – Sessão Cine Sorriso: “Peixonauta – Agente Secreto da O.S.T.R.A.” (dir. Célia Catunda e Kiko Mistrorigo)

15h Museu Imperial (Cine Teatro) – Panorama Nacional: “Zelito – 50 Anos de Cinema” (dir. Ivan De Angelis) e “Haroldo Costa – O nosso Orfeu” (dir. Silvio Tendler)

15h Museu Imperial (Sala Multimídia) – Direitos Humanos “O Caso Pinochet” (dir.Patricio Guzmán)

18h Museu Imperial (Sala Multimídia) – Panorama Internacional – “A Cold Night”(dir. André Costa)

18h – Palácio de Cristal – Panorama Nacional: “Cidade de Deus, 10 Anos Depois” (Cavi Borges e Luciano Vidigal)

21h – Palácio de Cristal – Filme de Encerramento, “Trinta” (dir. Paulo Machline)

 

Sinopses – Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis

 

Mostra Panorama Nacional

 

Première Nacional:

Cícero Dias, o Compadre de Picasso” – (2016) – Digital – Stereo 1.5 – 79 min. – Cor – Classificação etária: 14 anos

Direção e Roteiro: Vladimir Carvalho

Fotografia: Jacques Cheuiche

Montagem: Vladimir Carvalho e Gabriel Medeiros

Som: Bruno Armelim

Música Original: Leo Gandelman

Gênero: Documentário

Produção: Vladimir Carvalho

Coprodução:  Pedro von Krüger (Com Domínio Filmes)

Sinopse: Pintor pernambucano ligado aos modernistas, Cícero Dias (1907-2003) radicou-se em Paris a partir de 1937, fugindo da perseguição política do Estado Novo. Apesar da distância do país natal, ele nunca perdeu de vista as cores e os sons de sua infância, na casa de Jundiá, mesclando essas raízes com a convivência com nomes de ponta das vanguardas europeias, como Pablo Picasso, Fernand Léger e Juan Miró. Dessa troca de influências, nasceu um pintor de repercussão internacional, que transformou toda a sua vivência, inclusive sua reclusão durante a Segunda Guerra Mundial, na base de uma arte que atravessa fronteiras.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=PorQ32DSxes

 

“Cidade de Deus – 10 Anos Depois” – (2015) – 35mm – 69 min. – Cor – Classificação etária: 14 anos

Direção: Cavi Borges e Luciano Vidigal

Elenco: Alice Braga, Seu Jorge, Leandro Firmino da Hora

Gênero: Documentário

Sinopse: O documentário resgata os dez anos passados desde o lançamento de Cidade de Deus (2002), longa de Fernando Meirelles e Kátia Lund, que recebeu quatro indicações ao Oscar. Procura mostrar as transformações vividas pelos atores do longa na última década. Deram entrevistas atores como Seu Jorge, Alice Braga, Leandro Firmino da Hora, Darlan Cunha, Roberta Rodrigues, entre outros.

* O filme terá a exibição no Palácio de Cristal, com a presença dos diretores e de parte do elenco do filme “Cidade de Deus”.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=-nLAB-YESTs

 

“Faroeste Caboclo” (2013) – 35mm – 168 min. – Cor – Classificação etária: 16 anos

DireçãoRené Sampaio

ElencoFabrício BoliveiraÍsis ValverdeFelipe Abib

GêneroDramaPolicialRomance

João (Fabrício Boliveira) deixa Santo Cristo em busca de uma vida melhor em Brasília. Ele quer deixar o passado repleto de tragédias para trás. Lá, conta com o apoio do primo e traficante Pablo (César Troncoso), com quem passa a trabalhar. Já conhecido como João de Santo Cristo, o jovem se envolve com o tráfico de drogas, ao mesmo tempo em que mantém um emprego como carpinteiro. Em meio a tudo isso, conhece a bela e inquieta Maria Lúcia (Ísis Valverde), filha de um senador (Marcos Paulo), por quem se apaixona loucamente. Os dois começam uma relação marcada pela paixão e pelo romance, mas logo João se verá em meio a uma guerra com o playboy e traficante Jeremias (Felipe Abib), que coloca tudo a perder

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=4azYkNkPtJg

 

Flores Raras” – (2013) – 35mm – 104 min. – Cor – Classificação etária: 14 anos

Direção: Bruno Barreto

Elenco: Glória Pires, Miranda Otto, Tracy Middendorf

Sinopse: A história de amor entre Elisabeth Bishop (poeta americana vencedora do Prêmio Pulitzer em 1956) e Lota de Macedo Soares (“arquiteta” carioca que idealizou e supervisionou a construção do Parque do Flamengo). Ambientado no Brasil dos anos 50 e 60, quando a Bossa Nova explodia e Brasília era construída e inaugurada, o longa acompanha a história dessas duas grandes mulheres e suas trajetórias inversas.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=XNXTCs8-M1s

 

 

O Gerente” – (2010) – 35mm – 81 min. – Cor – Classificação etária: 14 anos
Direção
: Paulo Cezar Saraceni

Elenco: Elenco: Ney Latorraca, Letícia Spiller, Othon Bastos

Sinopse: Anos 50. Um gerente de banco (Ney Latorraca) vive constrangendo as pessoas devido ao seu fetiche em morder as mãos das mulheres. Baseado em conto homônimo de Carlos Drummond de Andrade.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=h-7c4U8UugI

 

Haroldo Costa – O nosso Orfeu” (2015) – 35mm – 26 min. – Cor – Classificação etária: 12 anos

Direção: Silvio Tendler

Produção: Ana Rosa Tendler

Gênero: Documentário

Sinopse: Haroldo Costa, como artista, transitou em diversas áreas culturais sem jamais esquecer sua origem. O documentário em curta-metragem registra a trajetória dessa figura preciosa na valorização da cultura negra e brasileira. Iniciou a vida como ator no Teatro Experimental do Negro e teve papel importante em espetáculos históricos como “O Auto da Compadecida” e “Orfeu da Conceição”. Seu vasto currículo atesta uma importante figura que incansavelmente busca o resgate e a preservação da nossa cultura.

 

Zelito – 50 Anos de Cinema(2016) – 35mm – 22 min. – Cor – Classificação etária: 12 anos

Direção: Ivan De Angelis

Gênero: Documentário

Sinopse: O produtor e diretor de cinema Zelito Viana fala sobre sua trajetória de 50 anos fazendo filmes no Brasil, desde o Cinema Novo até os dias de hoje. Zelito, Glauber Rocha, Walter Lima Jr., Paulo César Saraceni e Raymundo Wanderley Reis fundaram, em 1965, a Mapa Filmes, que produziu filmes dos principais cineastas do país, como Terra em Transe”, ”Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro”, Morte e Vida Severina”, “Menino de Engenho”, Os Inconfidentes”, “Augusto Boal e o Teatro do Oprimido”, entre outros.

 

Mulheres no Poder” (2015) – 35mm – 98 min. – Cor – Classificação etária: 12 anos

Direção: Gustavo Acioli

Elenco: Dira Paes, Stella Miranda, Milena Contrucci Jamel

Gênero: Comédia

Sinopse: Senadora corrupta, Maria Pilar (Dira Paes) vê uma grande oportunidade de ganhos na licitação do projeto Brasil Brasileiro. Após entrar em contato com a ministra Ivone Feitosa (Stella Miranda) em busca de maiores informações, Maria é orientada a conversar com a secretária-executiva do ministério, Madalena (Milena Contrucci Jamel), para acertar uma armação. Mal sabe ela, porém, que Madalena tem seu próprio plano para se dar bem sozinha.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=Vs8eaWHxA-U

 

Sangue Azul (2015) – 35 mm – 114 min. – Cor – Classificação etária: 16 anos

Direção: Lírio Ferreira

Elenco: Elenco: Daniel de Oliveira, Caroline Abras, Sandra Corveloni

Gênero: Drama

Sinopse: O circo Netuno monta lona em uma ilha paradisíaca. Zolah (Daniel de Oliveira), o homem-bala, já conhece o local. Lá ele foi criado, junto com a irmã Raquel (Caroline Abras), até o dia em que a mãe, Sônia (Sandra Corveloni), o mandou para longe temendo um incesto entre as duas crianças. Já adulto, ele reencontra a família depois de vinte anos e é chegado o momento de resolver as questões do passado que ainda o atormenta.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=J8zmSx-gSic

 

Trinta” (2014) – 35mm – 92 min. – Cor – Classificação etária: 12 anos

Direção: Paulo Machline

Elenco: Matheus Nachtergaele, Paola Oliveira, Milhem Cortaz, Paulo Tiefenthaler

Género: Drama, Biografia

Cinebiografia do carnavalesco Joãozinho Trinta (Matheus Nachtergaele), o filme traça o retrato do artista a partir de um recorte no tempo. Dos anos 1960, quando se mudou do Maranhão para o Rio de Janeiro a fim de se tornar bailarino do Theatro Municipal; até 1974, ano em que assume o posto de carnavalesco da Acadêmicos do Salgueiro, tradicional escola de samba do carnaval carioca. Do anonimato à consagração, Trinta aborda a amizade e o rompimento de Joãozinho Trinta com o cenógrafo e carnavalesco Fernando Pamplona (Paulo Tiefenthaler), o preconceito sofrido dentro da própria família e a inveja despertada no barracão.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=7RVfgFLisIA

 

 

Mostra Panorama Internacional

 

A Cold Night” (2015) – 35mm – 88 min. – Cor – Classificação etária: 16 anos

Direção: André Costa

Elenco: Thomas Bang, Rebecca Ferguson, Michael Kastrupsen

Gênero: Drama

Sinopse: Uma coprodução independente do Brasil/Dinamarca/Namíbia, “A Cold Night” é um drama psicológico sobre um detetive de 42 anos (Hamse Leth) enfrentando uma crise de meia-idade. O filme vai de uma noite até a manhã seguinte da vida de Hamse, que na volta do casamento de sua ex mulher, enfrenta um conflito com seu sócio e uma prostituta.

Trailer: https://vimeo.com/148511744#at=7

 

Linhas de Wellington” (Les lignes de Wellington, 2012) – 35mm – 151 min. – Cor – Classificação etária: 14 anos

Direção: Valéria Sarmiento

Elenco: John Malkovich, Marisa Paredes, Catherine Deneuve, entre outros

Gênero: Épico

Sinopse: O filme franco-português é a produção mais cara do cinema português até os dias de hoje. Passado em 1810, quando Napoleão Bonaparte invade Portugal, é um filme multicultural que reúne um elenco internacional, com nomes como Nuno Lopes, Soraia Chaves, Carloto Cotta, Joana de Verona, John Malkovich, Marisa Paredes, Catherine Deneuve e Michel Piccoli.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=eeRqqgyKvho

 

 

Mostra de Direitos Humanos

 

A Lista de Carla” (La Liste de Carla, 2006, França/Suíça) – 35mm – 105 min. – Cor – Classificação etária: 14 anos

Direção: Marcel Schupbach

Gênero: Documentário

Sinopse: No cerne do Tribunal Penal Internacional para a Ex-Iugoslávia, uma mulher, Carla del Ponte, luta para conseguir a detenção dos últimos criminosos de guerra ainda foragidos. Pela primeira vez, uma câmera entra nos bastidores do TPI e acompanha dia a dia o trabalho do procurador e dos membros da sua equipe, da Haia até Nova Iorque, passando por Belgrado, Zagreb e Washington.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=hIHIdGnEeDY

 

“O Caso Pinochet” (Le Cas Pinochet, 2001, Bélgica/Chile/Espanha/França) – 35mm – 110 min. – Cor – Classificação etária: 14 anos

Direção: Patricio Guzmán

Gênero: Documentário

Sinopse: Em setembro de 1998, o general Augusto Pinochet faz uma viagem de férias a Londres. Lá permanece por mais de 500 dias. Por mandato do juiz espanhol Balthazar Garzón, fica em prisão domiciliar. Patrício Guzmán decide então realizar um documentário a respeito deste fato único na história: um ditador é perseguido pela justiça internacional 25 anos depois de sua tomada de poder.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=55DbW4LBzzs

 

 

Sessão Especial

 

O Homem Pode Voar” – 35mm – 71 min. – Cor – Classificação etária: Livre

Direção: Nelson Hoineff

Gênero: Biografia, Documentário

Sinopse: O documentário resgata a importância do inventor brasileiro na história da aviação. O filme traz algumas preciosidades, como alguns minutos de imagens fixas e em movimento do inventor, material que se considerava irremediavelmente perdido por pesquisadores e estudiosos.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=kAxxuh7N2Mc

Cine Sorriso

O Passarinho Amarelo” (Gus – Petit oiseau, grand voyage, 2014, França/Bélgica) – HD – 90 min. – Cor – Classificação etária: Livre

Direção: Christian De Vita

Elenco: Arthur Dupont, Bruno Salomone, Sara Forestier

Gênero: Animação

Sinopse: Um estranho passarinho amarelo se revela um grande herói e aventureiro quando segue uma rota migratória, enquanto descobre o mundo.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=2u-mFPe-zcw

 

Peixonauta – Agente Secreto da O.S.T.R.A.” (Brasil, 2012) -– HD – 95 min. – Cor – Classificação etária: Livre

Direção: Célia Catunda, Kiko Mistrorigo

Gênero: Animação, Infantil

Sinopse: Peixonauta é um peixe que utiliza uma roupa de astronauta, de forma a poder voar e viver fora d’água. Ao lado de seus amigos Marina e Zico, ele vive diversas aventuras, sempre desvendando mistérios. Seu novo objetivo é se tornar agente secreto da O.S.T.R.A., para que possa ganhar uma nova insígnia. Para tanto ele precisa superar sete tarefas, contando com a ajuda de seus tradicionais amigos e também dos habitantes do Parque das Árvores Felizes.

Trailer:

http://mais.uol.com.br/view/webeg8jzjhsh/peixonauta–agente-secreto-da-ostra–trailer-1-04020C9B3670C8914326?types=A&

Ficha Técnica – Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis

Idealização e Realização – Pacheco Monteiro Comunicações

Produção Executiva – Luciana Pacheco e Dani Brescianini

Coordenação de Produção – Shirley Cruz

Curadoria – Alexandre Macedo

Direção de Produção – Lauro Santanna

Produção – Myrian Pires e Vitor Matos

Projeto – Shirley Cruz

Assessoria de Imprensa – Passarim Comunicação & Mkt e Ciranda Comunicação

Realizadores – Festcine Imperial – Festival de Cinema de Petrópolis

Pacheco Monteiro Comunicações –  Empresa de produção e captação de recursos socioculturais e esportivos. A produtora realiza projetos como longas-metragens, festivais de cinema nacionais e internacionais, eventos culturais, eventos esportivos, como automobilismo e surfe, peças teatrais, entre outros.

Kinobras – Coprodutora do Festcine Imperial, a empresa tem expertise na realização de filmes e festivais, como o Brazil on Campus Film Festival (2009), em parceria com a Universidade do Texas, na capital Austin. Em 2010, realizou o circuito Brazil on Tour Film Festival, expandindo para as cidades de New Orleans e Houston (EUA), Lisboa e Porto (Portugal) e Windhoek (Namíbia). Entre os filmes produzidos pela empresa, estão: – “Casarão Amarelo”, de João Paulo Saraceni; “Supra Sumos”, de Alexandre Macedo; “No Rope, No Bolts”, de Julio Blander; “Cold Night”, de direção do cineasta Andre Costa, em parceria com a Dinamarca.

DEIXE UM COMENTÁRIO