Inspirada na história amorosa de Johannes Brahms, um dos mestres da música clássica, a peça “Querido Brahms” é apresentada pela primeira vez no Rio no próximo dia 8/8, no Teatro Sesc Ginástico. Com preços populares – entre R$5 e R$20 -, a montagem apresenta um tórrido triângulo amoroso que se passa na Alemanha do século 19. O genial e vivaz compositor Johannes Brahms (Olavo Cavalheiro) é chamado às pressas pela frustrada pianista Clara Schumann (Carolina Kasting), após uma tentativa de suicídio do marido, o compositor Robert Schumann (Werner Shünemann), que se atirara às águas geladas do Rio Reno durante um acesso de loucura. Ela precisa ouvir a opinião do jovem e apaixonado músico, pois não sabe se deve internar o marido em um hospício ou tentar tratá-lo em casa. Em um belo cenário bucólico, entre composições carregadas de sentimentos em um clima tenso e romântico, o triângulo amoroso revela um conturbado período da vida de Brahms. O espetáculo mostra a relação avançada para a época do trio de músicos célebres, através de personagens contornados de nuances.

A montagem de José Eduardo Vendramini, dirigida por Tadeu Aguiar, tem como trilha sonora as principais composições originais de Brahms, Clara e Robert Schumann. Na direção musical, o Maestro Miguel Briamonte, regente renomado e diretor de musicais como “Cats”, “A Bela e a Fera”, “Chicago”, “O Fantasma da Ópera” e “Castelo Rá-Tim-Bum”, entre outros.  “Querido Brahms” mistura ficção e fatos reais com base em pesquisas e apresenta um dos períodos mais intensos da vida deste compositor alemão, um dos artistas mais importantes do romantismo musical europeu do século 19.

ELENCO:

Carolina Kasting (Clara Schumann)
Aos 14 anos, a atriz saiu de Florianópolis para estudar na escola do corpo de baile do Teatro Guaíra, em Curitiba. Anos depois, foi para São Paulo estudar arte dramática. Em 1996, chegou ao Rio para fazer a Oficina de Atores da TV Globo. Logo depois, estreou como protagonista da novela “Anjo de Mim”, em 1996. Na Globo, atuou em produções como “Terra Nostra”, “Mulheres Apaixonadas”, “Cabocla”, “O Astro” e “Hilda Furacão”, entre outras. No teatro, participou de “Não Me Abandone No Inverno”, “Alice Através do Espelho”, “Van Gogh e Ogroleto”, entre outros. Em 2002, ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival de Recife por sua atuação no longa “Sonhos Tropicais”.

Werner Schünemann (Robert Schumann)
Após conquistar diversos prêmios como ator, diretor e roteirista, Werner estreou na Globo na minissérie “A Casa das Sete Mulheres”, como o herói Bento Gonçalves. Em seguida, fez o vilão Saulo, em “Passione”. Na emissora, fez diversas novelas, minisséries e participações especiais. Em mais de duas décadas de carreira, atuou em mais de dez filmes.

Olavo Cavalheiro (Johannes Brahms)
Ator, cantor, dublador e diretor, Olavo foi o protagonista do primeiro filme da Disney produzido no Brasil: “High School Musical – O Desafio.” Na TV, trabalhou nas séries “Quando Toca o Sino” e “Que Talento!”, ambas do Disney Channel, e “De Cabelo em Pé” e “Uma Rua Sem Vergonha”, no Multishow. Estreou no teatro aos 8 anos de idade e já atuou em mais de 21 espetáculos, dentre eles, como o protagonista de “Hamlet”. 

Tadeu Aguiar (Diretor)        
Em seu currículo, mais de 30 peças, como “A Morte do Caixeiro Viajante”, “Pasolini, Morte e Vida”, “Bodas de Fígaro”, “Um Bonde Chamado Desejo”, “Bibi Canta Piaf” e “My Fair Lady”, entre outras. Na tevê, atuou em novelas, como “O Dono do Mundo”, “Olho no Olho” e no remake de “Irmãos Coragem”, além de diversas minisséries. Atualmente se dedica ao Projeto “O Teatro Jovem”, que criou em 1996 e, desde então, levou mais de 2,5 milhões de jovens ao teatro. Dirigiu os musicais “Quase Normal” – pelo qual recebeu o maior número de indicações e prêmios da historia do teatro musical no Brasil -, “Quatro Faces do Amor” e “Para Sempre Abba”. 

José Eduardo Vendramini (Autor)
Dramaturgo, encenador, professor titular emérito aposentado do Departamento de Artes Cênicas da Universidade de São Paulo, José Vendramini começou no teatro em 1964. Membro fundador do Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto, dirigiu grandes textos da dramaturgia mundial e nacional. Ganhou quatro prêmios Governador do Estado como figurinista e cenógrafo, além de menções honrosas em concursos nacionais de dramaturgia. Atualmente, dedica-se a roteiros de teatro, cinema e televisão. 

(Clique nas imagens para ampliar)

[justified_image_grid]

Ficha Técnica

Autor:
José Eduardo Vendramini
Direção: Tadeu Aguiar
Elenco: Carolina Kasting, Werner Schünemann e Olavo Cavalheiro
Direção musical: Maestro Miguel Briamonte
Diretora de produção: Rosana Penna
Luz e coprodução: Cizo de Souza
Visagismo: Hugo Daniel
Cenário: J.C.Serroni
Figurinos: Ney Madeira e Dani Vidal
Coordenador geral: Lucas Olles

Serviço:

“Querido Brahms” – Teatro Sesc Ginástico
Avenida Graça Aranha, 187, Centro.
Tel.: (21) 2279-4027
Data: de 8/08 a 30/08.
Horário: Sextas e sábados às 19h. Aos domingos, às 18h.
Preço: R$5 (associados Sesc), R$10 (estudantes e idosos) e R$20.
Classificação: 14 anos
Duração: 70 minutos
Capacidade – 513 lugares

DEIXE UM COMENTÁRIO