“Guia Afetivo da Periferia”, baseada no livro homônimo de Marcus Faustini estreia no Teatro Serrador

O espetáculo revela as memórias de um jovem da periferia do Rio e suas experiências pela cidade

Foto: Leo Aversa

Baseada no livro homônimo, “Guia Afetivo da Periferia” ganha sua primeira montagem teatral em 2016. Com direção do autor da obra original, Marcus Vinícius Faustini, o monólogo encenado por João Pedro Zappa estreia no dia 11/3, às 19h30, no Teatro Serrador, no Centro do Rio. Misturando texto e projeções, a peça revela as memórias de um rapaz da periferia e sua relação com a cidade entre os anos 80 e 90. Os ingressos custam R$20 (R$10 meia) e a classificação etária é 16 anos.

Na história, um jovem da periferia do Rio de Janeiro tenta contar sua história escrevendo um livro. As imagens, as baganas de pensamento e quinquilharias ocupam seu quarto – seu mundo. Ele encena sozinho suas memórias, prazerosamente, e se provoca de forma irônica, refletindo sobre suas mazelas e as possibilidades que lhe são oferecidas.

As gravações que serão projetadas, dirigidas pelo próprio Faustini, revelam partes das memórias e afetos de diversos pontos da cidade, entre eles Santa Cruz, Madureira, Engenho de Dentro, Paquetá, Ipanema e Jacarezinho. Para o autor e diretor do espetáculo, é fundamental mostrar e aproximar as relações existentes no território carioca na cena do teatro da cidade. “A peça é o meu afeto pelo Rio, sou fruto dele da mesma forma que o personagem”, afirma Faustini.

João Zappa, cujas últimas atuações foram no filme “Boa Sorte” e na novela “Além do Tempo”, percorreu alguns locais durante o processo criativo e assim como o personagem, descobriu pontos da cidade que não conhecia, fazendo o trajeto contrário, partindo da Zona Sul para a Zona Norte, se deparando com espaços como praças, barcas, ônibus, camelôs e estação de trem, percebendo as peculiaridades, semelhanças e diferenças com os locais que costuma frequentar.

O cenário, criado por Fernando Melo da Costa, levaao palco diversos arquivos de memórias como imagens, papéis, objetos e sons, além de uma tela de cinema, na qual trechos de suas lembranças são projetadas. Todas essas quinquilharias ocupam seu quarto e são organizadas na sua cabeça como uma espécie de filme futurista e precário.

O livro “Guia Afetivo da Periferia” é um marco da literatura da periferia no Brasil, servindo de estudo para diversos trabalhos acadêmicos e artigos. Lançado em 2009, já vendeu mais de 3 mil exemplares e mostra a relação de um jovem com a cidade do Rio, revelando aspectos sobre sua relação com o trabalho, amor e a arte.

“Nunca gostei do excesso de realidade presente na boca dos arautos que falam sobre o Rio, seja em mesa de bar, entrevista de canal a cabo ou seminário de universitárias charmosas. Na cidade, eu procuro a ficção.”
Serviço:

Guia Afetivo da Periferia
Autoria e direção: Marcus Vinícius Faustini
Elenco: João Pedro Zappa e
Cenário: Fernando Melo da Costa
Temporada: De 11/03 a 9/04
Dias: De quinta a sábado
Horário: 19h30
Local: Teatro Serrador
Endereço: Rua Senador Dantas, n°13, Centro, Rio de Janeiro
Classificação etária: 16 anos
Lotação: 50 pessoas
Ingressos: R$20 (inteira)/ R$10 (meia-entrada)
Duração: 1h10

DEIXE UM COMENTÁRIO