Pavuna recebe repertório da Cia Teatral Milongas e oficinas gratuitas

Acessibilidade: todas as sessões terão recursos de audiodescrição e libras

Ros e Guil (foto: Ananda Campana)
Ros e Guil (foto: Ananda Campana)

A Cia Teatral Milongas levará às zonas norte e oeste do Rio de Janeiro a sua temporada de repertório que esteve em cartaz na região central no final ano passado. O projeto irá circular pelas arenas culturais da Prefeitura nos meses de junho e julho, começando pela Pavuna (8 a 10 de junho), passando por Pedra de Guaratiba (24 a 26 de junho), Bangu (29 e 30 de junho a 01 de julho) e Penha (28 a 30 de julho). As apresentações integram o Circuito Cultural Rio, idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura e pela Prefeitura do Rio, para a programação cultural dos períodos Olímpico e Paralímpico, que vai de maio a setembro de 2016. 

Na programação gratuita, com duração de três dias em cada localidade, o público confere um espetáculo diferente por dia: ‘Se vivêssemos em um lugar normal’, ‘Espelunca’ e ‘Rosencrantz eGuildenstern estão mortos’. Pessoas com deficiência auditiva ou visual terão acesso a recursos que possibilitam apreciar as apresentações.

INTERCÂMBIO CULTURAL
Para além das criações que se apresentam, a companhia – sempre interessada na democratização da cultura através da formação e capacitação de novos grupos de teatro – irá promover um intercambio cultural com artistas locais através de oficinas teatrais gratuitas. Os interessados devem solicitar a ficha de inscrição e mais informações pelo e-mail contato@ciateatromilongas.com. Os ministrantes – Breno Sanches, Hugo Souza e Matheus Rebelo- irão promover três encontros por arena com duração de três horas cada. (vide programação).

A Cia Teatral Milongas nasceu em 2003, na cidade do Rio de Janeiro, e desde então desenvolve a investigação cênica em diversos âmbitos: encenações de clássicos, dramaturgia contemporânea, adaptações de obras literárias, teatro de rua, teatro infantil e palhaçaria. Os resultados obtidos consolidaram a Cia que, através da convivência, troca de experiências e treinamentos constantes, está em um permanente processo de pesquisa através de estudos teóricos, experimentações, laboratórios e oficinas.

CIRCUITO CULTURAL RIO
Idealizado pela Prefeitura do Rio, o Circuito Cultural Rio conta com mais de 700 atrações, selecionadas e patrocinadas por meio dos editais da Secretaria Municipal de Cultura, que serão apresentadas em mais de 100 espaços culturais espalhados por toda a Cidade, além dos eventos que acontecem ao ar livre. Com peças de teatro, exposições, shows, espetáculos de dança, atrações circenses, eventos de gastronomia, manifestações de rua, saraus, bailes e afins, o Circuito Cultural Rio vai possibilitar uma experiência integral da diversidade cultural carioca. 

ESPETÁCULOS

‘Se vivêssemos um lugar normal’
Protagonizado por Roberto Rodrigues, o espetáculo é a primeira adaptação para o teatro da obra literária do mexicano Juan Pablo Villalobos.  Dentro da “caixa de sapato”, apelido da casa em que vive com os seis irmãos, o pai e a mãe, no Morro da Puta que Pariu, Orestes tenta entender sua situação econômica e mudar o curso de sua própria sorte.

Ficha Técnica: Texto: Juan Pablo Vilallobos/ Atuação e adaptação: Roberto Rodrigues/ Artistas Colaboradores: Breno Sanches, Hugo Souza e Matheus Rebelo./ Direção de Movimento: Maria Celeste Mendozi. / Preparação Vocal: Jane Celeste/ Figurino: Bruno Perlatto/ Iluminação: Adriana Milhomem/ Operador de Luz: Rafael Tonoli/ Trilha sonora: Victor Hora/ Fotos Programa: Renan Lima/ 

‘Espelunca’
Espetáculo de palhaçaria clássica inspirado na linguagem do cinema mudo. Adriano Pellegrini e Roberto Rodrigues interpretam respectivamente um dono de restaurante e o único cliente a entrar no estabelecimento às moscas. Sem nenhuma fala e acompanhada de uma trilha musical no estilo chorinho, a dupla se vale da expressão corporal para retratar essa relação extremamente cômica.

Ficha Técnica: Direção e Dramaturgia: Breno Sanches/Elenco: Adriano Pellegrini e Roberto Rodrigues/Trilha Sonora: Adriano Pellegrini, Breno Sanches, Matheus Rebelo e Roberto Rodrigues /Edição de Som: Léo Brasil /Cenografia, Figurinos e Adereços: Arlete Rua e Thaís Boulanger 

Rosencrantz e Guildenstern estão mortos’
Escrito pelo dramaturgo inglês Tom Stoppard, a montagem traz à cena dois personagens coadjuvantes da tragédia de Hamlet de William Shakespeare.  A partir dessa releitura, a Companhia realiza um jogo de cena em que três atores interpretam diversos personagens e convidam o público à vivenciar experiências em busca de respostas sobre a vida, a arte e a morte.

Ficha Técnica: Autor: Tom Stoppard/ Supervisão Geral: Cesar Augusto/ Direção: Breno Sanches/Elenco: Breno Sanches, Hugo Souza e Leonardo Hinckel/ Adaptação: Breno Sanches, Hugo Souza e Matheus Rebelo/ Direção de Movimento: Dani Cavanellas/ Direção Musical: Dani Carneiro/ Direção de Arte: Bruno Perlatto/Cenário e Adereço: Tuca/ Figurino: Bruno Perlatto e Tuca/ Iluminação: Marcela Andrade/ Costureira: Nilce Mondonado/ Fotos de Divulgação: Ananda Campana.

PROGRAMAÇÃO 

ARENA CULTURAL JOVELINA PÉROLA NEGRA, PAVUNA.

Endereço: Praça Ênio, s/nº. Pavuna\ Telefone: 2886-3889

Capacidade: 330 lugares\ Classificação: 14 anos\ Entrada: Franca\Duração: 60 minutos

DATAS
08/06 – ‘Se vivêssemos em um lugar normal, às 15h
09 /06– ‘Espelunca’, às 19h30
10/06 – ‘Rosencrantz e Guildenstern estão mortos’, às 19h30

Oficina – 8,9e 10 de junho
Hora: 9h às 13h
Inscrições até 20 de maio.

ARENA CULTURAL ABELARDO BARBOSA- CHACRINHA, PEDRA DE GUARATIBA

Endereço: Rua Soldado Eliseu Hipólito, s/nº. Pedra de Guaratiba.\Telefone: (21) 3404-7980

Capacidade: 330 lugares\ Classificação: 14 anos\ Entrada: Franca \Duração: 60 minutos

DATAS
24 /06– ‘Se vivêssemos em um lugar normal’, às 19h
25 /06– ‘Espelunca’, às 19h
26 /06– ‘Rosencrantz e Guildenstern estão mortos’, às 19h 

Oficina: 24,25 e26 de junho
Hora: 13 às 17h
Inscrições até 03 de junho

ARENINHA CULTURAL HERMETO PASCOAL – BANGU 

Endereço: Bangu Endereço: Praça 1º de Maio s/nº – Bangu \Telefone: 3332-4909 \Capacidade: 320 lugares\ Classificação: 14 anos\Entrada: franca\Duração: 60 minutos

DATAS
29/06 – ‘Se vivêssemos em um lugar normal’, às 15h
30/06 –‘ Espelunca’, às 19h
01/07 – ‘Rosencrantz e Guildenstern estão mortos’, às 15h

Oficina: 29 e 30 de junho e 01 de julho
Hora: 29 de junho e 01 de julho, 16h às 20h
30 de junho, 15h às 19h
Inscrições até 17 de junho 

ARENA CARIOCA DICRÓ – PENHA

Endereço: Parque Ari Barroso, s/nº. Penha\ Telefone: (21) 3486-7643
Capacidade: 338 lugares\ Classificação: 14 anos\ Entrada franca 

DATAS
28/07 – ‘Se vivêssemos em um lugar normal, às 20h 
29/07 – ‘Espelunca’, às 20h 
30/07 – ‘Rosencrantz e Guildenstern estão mortos’, às 20h 

Oficina: 28, 29 e 30 de julho
Hora: 13h às 17h
Inscrições até 08 de julho

Ficha Técnica evento: Realização: Cia Teatral Milongas/Produção: Pagu Produções Culturais/Assessoria de imprensa: Aquela que Divulga/ Designer Gráfico: Ivi Spezani. 

DEIXE UM COMENTÁRIO