Paulo Ho Mostra o som dos ciclos de sua vida no Teatro Sérgio Porto com convidados ilustres

O cantor e compositor Paulo Ho sobe ao palco do Teatro Sérgio Porto (Humaitá) para apresentar o show ´Ex-companheiro´, que marca o lançamento do seu primeiro videoclipe, ´Guerra de Gorila´, no dia 10 de junho (sexta). E Paulo reuniu um timaço para participar da noite: Alessandra Colasanti (atriz/performer), Ana Cláudia Lomelino (Mãeana), Letícia Novaes (Letuce) e Luana Carvalho (cantora, filha da Beth Carvalho), cantarão uma música juntas. Já a equipe masculina será representada por Matheus Von Kruger.

“O show acompanha a mesma ideia e estética do disco e de futuros vídeos. A ideia de ciclos, trajetórias de histórias que formam a vida”, conta Paulo. ”Sempre vejo a vida como uma composição de círculos. Portanto, o roteiro do show é cíclico e dividido em três partes: fim de um ciclo e começo de outro; reflexão, vivência e análise; despedida. O show termina como se pudesse recomeçar a partir do mesmo ponto”.

O público vai assistir um show essencialmente de rock, por vezes experimental, onde Paulo e a banda procuram abrir e explorar a sonoridade do récem-lançado primeiro álbum do artista ‘Ex-companheiro’. É um show composto por um desenho dramatúrgico, criado a partir de experiências do próprio intérprete. 

Já as versões de músicas de outros autores serão trazidas para a atmosfera do trabalho de composição, formando uma unidade composta por faixas contínuas. “Foram escolhidas por traduzirem e incorporarem a dramaturgia do show”, revela o artista. “Foi um desafio transformar essas músicas sonoramente, a apresentação é inspirada tanto na linha rock progressivo, quanto na linha dance e pop”.

As versões incluem “Sobre a violência” do diretor do espetáculo, Lucas Vasconcellos, “Tenha calma” (Djavan), “Tabu” (Gustavo Cerati), “A cor do desejo” (Ney Matogrosso), “Repetition” (Information Society) e “De tanto amor” (Roberto Carlos).

“Minha ideia foi a de fazer um show realmente dramatúrgico, mas sempre privilegiando a música, que teve influência tanto de Cazuza e Gustavo Cerati, quanto de Djavan e Roberto Carlos”, conclui Ho.

O Álbum
As 10 faixas de “Ex-companheiro” trazem uma sonoridade marcante, misto de delicadeza e fúria. A música de Paulo é um crescente delírio rítmico-poético, formando, de forma dramatúrgica, um ciclo de reflexão autobiográfica.

O disco é uma ‘ópera pop’, com influências que vão desde o pop, passando pelo rock experimental, chegando ao erudito, tudo permeado por intervenções eletrônicas. “Ex-Companheiro” traz faixas amalgamadas, formando uma constante de pensamento musical e poético. O uso variado da voz é a base da composição sonora e os demais delírios musicais foram criados por Paulo e pelo multi-instrumentista e amigo Lucas Vasconcellos.

FICHA TÉCNICA

Voz: Paulo Ho
Baixo e sintetizador: Guila
Bateria e programações eletrônicas: Marcelo Vig
Teclado: Ricardo Rito
Guitarra: Thiago Vivas

Direção musical: Lucas Vasconcellos
Direção artística: Paulo Ho
Produção: Juan Guimarães

Luz: Juan Guimarães e Raphael Cassou
Som: Maurício Meloni

Comunicação visual: Juan Guimarães
Fotos de divulgação: Flora Pimentel, Rodrigo Simas e Felipe Leopardo

SERVIÇO

Teatro Sérgio Porto
Rua do Humaitá, 163 – Humaitá
Rio de Janeiro – RJ

10 de junho, sexta-feira, às 21h

INGRESSOS
30 inteira / 15 meia / 10 lista amiga*(email para: paulohoproducao@gmail.com)

Classificação etária: 16 anos

DivulgaçãoCICLO DE CRESCIMENTO PESSOAL É BASE PARA O SURGIMENTO DO PRIMEIRO ÁLBUM DE PAULO HO
Em EX-COMPANHEIRO, o cantor e compositor PAULO HO traz 10 faixas de sonoridade marcante, misto de delicadeza e fúria. A música de Paulo é um crescente delírio rítmico-poético, formando, de forma dramatúrgica, um ciclo de reflexão autobiográfica.

Para o artista, EX-COMPANHEIRO é resultado de uma fase de sua vida, quando foi necessário tornar-se outra pessoa, fechando um ciclo de relacionamentos e de aceitação social. Sobre o título, EX-COMPANHEIRO, Paulo afirma: “Só a partir da quebra desses padrões de relacionamentos, não só amorosos, mas também sociais, é que pude tomar as rédeas da minha vida. O trabalho é muito mais resultado de um processo de evolução/crescimento pessoal do que apenas inquietação artística”. 

Podemos chamar o disco de ‘ópera pop’, com influências que vão desde o pop, passando pelo rock experimental, chegando ao erudito, tudo permeado por intervenções eletrônicas. EX-COMPANHEIRO traz faixas amalgamadas, formando uma constante de pensamento musical e poético. O uso variado da voz é a base da composição sonora e os demais delírios musicais foram criados por PAULO HO e pelo multi-instrumentista e amigo Lucas Vasconcellos – que convocou um time de grandes músicos para gravar com ele as faixas que compõem o álbum. 

Em breve, PAULO HO sairá em turnê com EX-COMPANHEIRO, com direção musical de Lucas Vasconcellos.

Nos palcos do teatro
O artista tem uma longa vivência teatral, já foi dirigido por, entre outros, Christiane Jatahy, Marcus Alvisi e Roberto Alvim. Em 2013 estreou no projeto “Tru & Tro com sua Corja”, ao lado de Letícia Novaes (Letuce), Arthur Braganti, Lôu Caldeira e Thiago Vivas. No espetáculo, a banda se joga num show que é um lança-chamas de delírios de romance e demolição. “Tru & Tro com sua Corja em: Desfrute ou Frite” é um acontecimento cênico-musical que nasce justamente da vontade de cruzamento de propostas expressivas. 

DEIXE UM COMENTÁRIO