Palestra ensina como emagrecer de forma saudável e definitiva

Trabalhando as emoções e resgatando a autoestima, é possível equilibrar o corpo e a mente em prol da saúde e da boa forma

Já parou para pensar o por que não consegue emagrecer ? Ou sofre do terrível efeito sanfona ao longo do ano? Todos nós sabemos o caminho certo e saudável: dieta e atividades físicas. O que as pessoas não sabem é que a obesidade ou apenas o sobrepeso que tanto incomoda homens, mulheres e crianças, é uma doença que vai além do corpo fora de forma, é um questão de ordem psicológica e emocional. Sim, leitor! As escolhas erradas na hora da alimentação, a falta de motivação para prática de exercícios, e até mesmo a  baixo autoestima são uma “bomba relógio” para o seu organismo. Como anda seu emocional?

O estresse, traumas de infância, dietas frustradas e a falta de autoestima são fatores internos que boicotam sua dieta, seus treinos, e impendem escolhas saudáveis. “ A mente tem o poder de enviar para o corpo todas nossas emoções do dia a dia, e cada um externa essas emoções de uma maneira diferente, que pode ser na comida, nos doces, refrigerantes, etc..” conta a psicóloga Maria Cristina Ramos Brito, que é formada pela UFF desde de 1986 e pós-graduação em psicoterapia cognitivo comportamental. Ela trabalha pacientes com transtornos alimentares e obesidade, atuou em equipes multidisciplinar de atendimento a pacientes obesos em preparo para cirurgia bariátrica.

Diante desses fatos que convoca o olhar sobre a individualidade, surge a necessidade de um sistema de emagrecimento que considere ou focalize não somente a saúde física, mas, sobretudo, a emocional. Uma terapia que ajude as pessoas a compreenderem a relação alimentar como algo que ultrapassa a nutrição física, ligando-se à maneira como sentimos ou vivemos tudo aquilo que, em nosso mundo, para o bem ou para o mal, de uma forma ou de outra, nos afeta de verdade.

Considerando que o fracasso de uma dieta está diretamente ligado à pura e simples restrição alimentar – que não prioriza o entendimento das questões mais pessoais –, a psicóloga Maria Cristina aplica técnicas da terapia cognitivo-comportamental que, através da reflexão e da busca pelo conhecimento, atua objetivamente na construção de uma postura mais ativa e responsável diante da vida: eu me escolho e escolho quem quero ser em cada situação de minha existência.

Vem daí uma ampla gama de sensações opressoras, como a de comer e continuar com fome, comer por impulso, sem vontade, ou, ainda, quando as emoções estão à flor da pele, sofrer com o desejo de assaltar a geladeira. A comida, nestes casos, não aparece com a função de alimentar ou nutrir o corpo, disfunção esta que a vincula às mortificações presentes nos excessos da culpa e da vergonha, que corroem a autoestima.

“Não adianta buscar orientação nutricional e uma série na academia se a condição psicológica não for favorável, se a pessoa não estiver realmente inclinada para essas atividades”. As condições devem ser transformadas em ferramentas, ou seja, devem fazer de opções comuns de emagrecimento modelos personalizados e coerentes, induzindo condutas que vão atuar no foco do distúrbio alimentar e/ou da distorção da imagem.

Serviço:
A psicóloga cognitivo-comportamental  Maria Cristina Ramos Brito, que trata obesidade, compulsão alimentar e transtornos de autoimagem, se uniu a nutricionista  Anna Paula Carvalho, e  vão promover a palestra “ Quer emagrecer de forma permanente e com saúde?”.  A nutrição e a psicologia vão lhe mostrar como conseguir isso.

O evento vai acontecer na quarta-feira, 27 de abril, de 18h30 às 20h, em Copacabana. Investimento: R$25,00 (antecipado) e R$30,00 (no dia). Mais informações: whatsapp 99811-1278 (fale com a nutricionista)/99214-2023 (fale com a psicóloga).

Endereço: Rua Siqueira Campos, 121 sala 201 – Copacabana – RJ

DEIXE UM COMENTÁRIO