Os mineiros Angelo Issa e Leandro Gabriel apresentam “Grandes pedaços de qualquer coisa”, no Parque das Ruínas

Mostra, com curadoria de Luiz Sergio de Oliveira, reúne cerca de 20 obras inéditas dos dois artistas

Angelo Issa - Ninguém é de ninguém - 2014 - 116 x 140 - Aacrílica sobre tela

Trabalhos inéditos dos artistas mineiros Angelo Issa e Leandro Gabriel poderão ser vistos pelos cariocas na exposição “Grandes pedaços de qualquer coisa”, a partir do dia 05 de setembro, no Parque das Ruínas, em Santa Teresa. Com curadoria de Luiz Sergio de Oliveira e idealização de Márcia Zoé, a mostra traz um recorte da produção destes importantes nomes da arte contemporânea brasileira.

Pela primeira vez em exposição no Rio de Janeiro, os dois artistas se inspiram nas ruas ou no que acontece nelas para dar forma aos seus trabalhos. As coincidências vão além. Ambos frequentaram a escola Guignard, em Belo Horizonte, e atualmente estão em cartaz numa coletiva em Belo Horizonte que acontece até 21 de setembro, no Viaduto das Artes.

Autor de diversas esculturas nos espaços públicos de BH, Leandro Gabriel apresenta sete obras de grande porte das séries Embarcações e Fragmentos. Parte de sua produção está instalada em importantes locais, como Parque Estadual do Rola Moça, Parque das Águas, Câmara Municipal de Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais, Fórum Lafayette e Praça José Verano.

“Ao compor esses meus novos trabalhos, sinto-me solto ao vento numa tempestade de ideias, de novidades, de busca. Minha arte não pode ter dono, precisa de sentidos, precisa dos olhares, pois, quando faço é nela que me ressuscito e que me navego”, comenta o artista, que costuma utilizar peças desfiguradas pela ferrugem, chapas de aço, placas, canos e cilindros, entre outros restos que ofereçam possibilidades plásticas para as suas criações.

Com uma crítica social, Angelo Issa retrata o clima de insegurança e violência no Brasil com uma série de 10 pinturas em acrílico sobre tela. Cenas fortes revelam momentos de dor e medo. “À medida que as cidades crescem, jogam uma parte muito grande da população às margens. Esse grupo não tem escola, nem saúde, nem acesso à cultura. As pessoas são tratadas como lixo, são ‘jogadas fora’”, diz o artista.

Nascido na cidade de Pedro Leopoldo (MG), Angelo gosta de atuar a partir de temas que revelam expressões humanas. Engenheiro, que no passado descobriu as artes plásticas como hobby, Issa costuma dizer que seu trabalho é mais heavy, contrariando o modismo de arte light. “Hoje, ninguém quer pensar e isso é ruim para a cultura. Por isso optei por fazer uma arte mais comprometida”, explica.

O curador Luiz Sergio de Oliveira comenta sobre o diálogo entre os dois artistas. “Normalmente, o espaço de exposição é bem resolvido. Mas neste caso, os trabalhos trazem situações das ruas para o ambiente da galeria. As pinturas do Issa trazem os conflitos sociais e as esculturas do Leandro Gabriel parecem ter sido tiradas de ambientes maiores para o espaço expositivo, criando uma tensão”, observa.

MAIS SOBRE OS ARTISTAS 

ANGELO ISSA
Nascido na cidade de Pedro Leopoldo (MG), frequentou o Curso Livre de desenho da Escola de Arte Guignard em Belo Horizonte e a Volkshochschulle em Düsseldorf na Alemanha. Realizou sua primeira exposição em 2007, no Espaço Cultural da V&M, em Belo Horizonte/MG. É um pintor que busca as cores e suas massas, a imagem e a mancha, a emoção e a expressão. Sua meta tem sido a figura humana cujas imagens são concebidas através de uma pintura de cores vivas, onde procura reproduzir, não a falsa figura coberta de maquiagem e disfarçada em uma beleza inerte, mas as cicatrizes, marcas e desgostos impressos na alma das pessoas.  

LEANDRO GABRIEL
Nasceu em Belo Horizonte, em 1970, numa família de pai professor, mãe comerciante e seis irmãos.  Mora e trabalha na região do Barreiro, em Belo Horizonte. Formado pela Escola de Arte Guignard e pós-graduado em Arte e Educação pelo Centro de Pesquisas de Minas Gerais – CEPEMG comemora 25 anos de carreira em 2015, com dezenas de exposições individuais e coletivas. Está à frente do projeto Viaduto das Artes, que oferece ações sociais e culturais para a população local. Sob o Viaduto Engenheiro Andrade Pinto, o espaço abriga uma biblioteca, uma galeria de arte e um Jardim de Esculturas, além do ateliê de esculturas de Leandro Gabriel.

SERVIÇO:
Exposição: Grandes pedaços de qualquer coisa
Artistas: Angelo Issa-Pinturas e Leandro Gabriel -Esculturas
Abertura: 05 de setembro (sábado), às 16h
De 05 a 27 de setembro
Projeto e produção: Marcia Zoé Ramos
Curadoria: Luiz Sergio de Oliveira
Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Endereço: Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa
Funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 18h.
Administrado pela SMC do RJ
Telefone: (21) 2215-0621 
pruinas.culturapresente@gmail.com
Entrada gratuita

DEIXE UM COMENTÁRIO