Oitava Tarrafa Literária tem como destaque discussão sobre literatura erótica 

Mesa “Ménage à Trois” tem participação do escritor Reinaldo Moraes e da professora de literatura Eliane Robert de Moraes, com mediação do também escritor Paulo Ludmer;

Serão discutidas linguagem obscena e narração erótica no dia 25 de setembro, domingo, às 15h, no Teatro Guarany

São Paulo – A 8ª edição da Tarrafa Literária, festival internacional de literatura, acontece entre os dias 21 e 25 de setembro com uma programação inteiramente gratuita de mesas de debates. Entre os temas, destaca-se a literatura erótica, que ganha uma discussão chamada “Ménage à Trois”, no dia 25, domingo, às 15h, no Teatro Guarany (Praça Andradas, S/N, Centro – Santos/SP), com participação do escritor Reinaldo Moraes e da professora de literatura Eliane Robert de Moraes,e mediação do também escritor Paulo Ludmer. 

Reinaldo Moraes é, além de escritor, roteirista, cronista e tradutor, visto como “marginal” por alguns escritores mais conservadores, pois lida com temas como sexo e drogas, de modo bem explícito. A exemplo, uma de suas publicações mais recentes, “O cheirinho do amor: Crônicas safadas”, de 2014 (Editora Objetiva), que reúne, com humor,  tudo o que de alguma forma se relaciona com sexo, e isso inclui uma lista infinita de coisas, que vai desde feministas fazendo topless até carros de corrida; e “Pornopepéia” (Editora Objetiva), de 2009, que romantiza a história de um ex-cineasta, que ao assumir as filmagens de um anúncio de uma fábrica de embutidos, entra num contexto de sexo e drogas. 

Eliane Robert de Moraes, por sua vez, é professora de literatura brasileira da Universidade de São Paulo, especialista em literatura erótica, dona do artigo “O efeito obsceno”, que investiga a importância do vocabulário obsceno na cultura pornográfica na Europa a partir do Renascimento. Lançou ainda o livro “Antologia da poesia erótica brasileira”, em 2015 (Editora Ateliê), que reúne 200 poemas de anônimos e escritores consagrados relacionados ao tema, como Olavo Bilac, Gregório de Matos, Décio Pignatari, Dalton Trevisan, Hilda Hilst, entre outros. 

Já Paulo Ludmer, que também é jornalista e professor, fará a mediação da conversa. Paulo escreveu sobre diversas temáticas, com destaque à poética, incluso “Circuncisão”, uma coletânea de contos sobre a intimidade masculina, que trata do pênis sem vulgaridade ou sexismo. 

A discussão promete tratar do erotismo sob diferentes pontos de vista, tanto do aspecto da linguagem, quanto do conteúdo. 

A programação completa da Tarrafa Literária conta com outros nomes confirmados: Gregório Duvivier, Amara Moira, Laerte, Arthur Veríssimo, Paulo Henrique Amorime Eduardo Gianetti, além dos estrangeiros Arnon Grunberg, holandês;  David Toscana, mexicano, que na ocasião lança o livro “Lotananza Bar”, com breves histórias de botequim; e o angolano Pepetela, que descreve, em suas obras, os problemas sociais de seu país. A programação inclui ainda bate-papo, atrações infantis e o espetáculo de abertura, e se divide entre o Teatro Guarany e o SESC Santos. Programação completa em www.tarrafaliteraria.com.br

Festival Tarrafa Literária – Mesa “Ménage à Trois” @ Teatro Guarany
Praça Andradas, S/N, Centro – Santos/SP (ao lado da rodoviária)
25 de setembro, domingo, às 15h
Com Eliane Robert Moraes e Reinaldo Moraes
Mediação de Paulo Ludmer
Especialista em obras eróticas e escritor visto como “marginal” por abordar o sexo em algumas obras conversam sobre o tema.
Grátis 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui