Oi Futuro apresenta o espetáculo infantil “Pop Up em O Lagarto”

Performance que mistura teatro, música e arte visual fica em cartaz até 30 de agosto no centro cultural em Ipanema. Montagem conta com instalação em formato de livro pop-up gigante

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em cartaz até 30 de agosto no Oi Futuro Ipanema, o espetáculo infantil “Pop Up em O Lagarto”, do artista plástico islandês Egill Sæbjörnsson, é uma obra inédita e tem como ponto de partida a construção de uma instalação em formato de um livro pop up, em que figuras se desdobram quando as páginas são abertas, com 4 metros  de largura e 2 metros de altura, e projeções de videoarte que dão vida a figuras de papel que falam e cantam.  Com duas apresentações aos sábados e domingos, às 16h e às 16h50, a performance é direcionada para crianças de todas as idades, indo do cômico ao filosófico, do abstrato ao narrativo, utilizando uma linguagem inovadora, com o encontro de novas e antigas tecnologias. O personagem principal é o Lagarto, inspirado na Pantera Cor-de-Rosa, personagem do desenho animado surgido na abertura dos filmes estrelados por Peter Sellers e dirigidos por Blake Edwards, e a história se passa no Rio de Janeiro.

Os cenários cariocas que se desdobram não resultam em uma visita às paisagens do Rio: os monumentos naturais, ícones arquetípicos da cidade, como as montanhas, o mar e a paisagem urbana de Copacabana, servem para explorar a arquitetura emocional interior do ser humano.  A encenação aponta como a mente humana determina o nosso estado emocional, independente de onde estivermos no planeta.

O espetáculo combina teatro, música e arte visual para refletir como apreendemos a realidade a partir dos nossos estados de ânimo. Desta forma, a paisagem, o clima e o mundo moderno eletrônico em que vivemos se tornam parte de quem somos.  “A obra fala sobre como a percepção que a gente tem de algum lugar ou de alguém são importantes e modificadoras. Nós projetamos para o mundo aquilo que sentimos dentro de nós”, diz Egill.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Lagarto surge inesperadamente na trajetória da performance, interagindo com elementos e sons. A ideia do autor com esta dramatização é levar o público à experiência de escapar um pouco da realidade e ver o mundo através do olhar do personagem. “Meu trabalho não tem um propósito moral, político ou religioso. A obra fala sobre a diferença do que está acontecendo no mundo e o que está acontecendo dentro de nós mesmos. Mas não se trata apenas de algo que quero mostrar. Metade da experiência será o que acontece dentro de cada uma das pessoas na plateia. Não é uma obra conceitual, mas experimental”, completa o autor.

O espetáculo tem criação autoral de Egill, idealização e conceito da diretora de teatro e atriz brasileira, Marcia Moraes, em parceria de produção e realização com a diretora Sonia Moraes, da Santa Teresinha Filmes. “Pop Up em O Lagarto” conta com patrocínio da Oi, apoio cultural do Oi Futuro e apoio do Instituto Goethe.  

Esta não é a primeira obra colaborativa de Egill e Marcia, que são casados. Nos últimos anos, eles se apresentaram em instituições como o Centro Cultural de Mikhail Baryshnikov, em Nova Iorque, onde realizaram a direção, dramaturgia e concepção da Opera “On The Beach”, uma nova criação para “Einstein On The Beach” de Bob Wilson e Phillip Glass. Outras obras em conjunto foram The Clock Tower Gallery e The Watermill Center, no Jerome Robbins Theater, também em Nova Iorque; The Hamburger Bahnhof, no Museum für Gegenwart , em Berlim e Frankfurter Kunstverein, no Museum of Contemporary Art Odense, em Frankfurt, entre outros.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mais sobre o artista:
Formado pela Faculdade islandesa de Artes e Ofícios (agora a Academia islandesa das Artes), em 1997, e a Universidade de Paris, St.Denis, Egill Sæbjörnsson possui obras em importantes coleções privadas e museus ao redor do mundo e inúmeras premiações, incluindo obras públicas para as cidades de Berlim e Allen, na Alemanha.

Nascido em 1973 em Reykjavik, na Islândia, atualmente mora em Berlim, Alemanha, com  sua mulher, a diretora brasileira Marcia Moraes. Egill visita regularmente o Rio de Janeiro, desde 2007. Algumas de suas obras inspiradas na cidade estão em coleções e museus de diversos países mas eram, até então, inéditas no país.

A obra de Sæbjörnsson é marcada pela inter-relação entre componentes de música, vídeo e artes plásticas, portanto não podem ser descritos apenas como instalações. Elas são de uma só vez conjuntos de desempenho, acumulações de escultura e desenhos tridimensionais. Ele usa todos esses métodos para criar uma linguagem visual distinta, muitas vezes misturada a peças em percepção.

Pop Up em O Lagarto:
Oi Futuro Ipanema
Em cartaz até 30 de agosto
Sábados e domingos, às 16h e as 16h50
Endereço: Rua Visconde de Pirajá, 54 – Ipanema
Informações: (21) 3131- 9333
Bilheteria: de terça a sexta, das 15h às 21h, e aos sábados e domingos, das 14h às 21h.
Entrada: R$ 15

DEIXE UM COMENTÁRIO