Oficinas sobre arte da palhaçaria e espetáculos de graça no Espaço Cultural Escola Sesc nesse fim de semana

A Gigantea (Divulgação)
A Gigantea (Divulgação)

“Uma caminhada em busca de água”, assim podemos descrever o espetáculo “A Gigantea” do grupo Les Trois Clés (RJ) que se apresenta às 19h30, no Palco do Espaço Cultural Escola Sesc. A peça conta a história de Makou, um menino que vive com a mãe em uma região desértica de um país imaginário. Todos os dias ele sai à procura de água. Certa manhã Makou é sequestrado por um tirano, que o recruta à força e o transforma em um menino soldado. Após a encenação acontece o “Pensamento Giratório” – um debate com participação do público, companhia e convidado – sobre o “Nascimento da parceria Anistia Internacional e Companhia Les Trois Clés”, com a participação de Miguel Vellinho, Doutorando e Mestre em Teatro pela Unirio e fundador da Cia PeQuod.

No sábado, às 14h, acontece a oficina “O jogo do Palhaço: Estado”, com o Grupo Trampulim (MG), propondo a iniciação ao universo da palhaçaria, desconstruindo preconceitos sobre a lógica do Palhaço. Às 19h30, o grupo Circo Dux (RJ) apresenta o espetáculo “Blefes Excêntricos”. A montagem não segue uma linha naturalista para a narrativa de sua história. No palco os personagens encarnam uma disputa pelo poder, que vai mudando de mãos ao longo de uma série de acasos. No domingo, às 14h30 o Grupo Trampulim oferece a continuação da oficina “O Jogo do Palhaço: Estado”, tudo de graça.

Debate sobre peça aclamada em Ipanema
Na sexta-feira (20), às 19h, o Grupo Pândega (SP) juntamente com o Poeta Zé Luiz Rinaldi debatem a montagem e criação da peça “Why The Horse?”, drama aclamado pelo público que se apoia na imagem de Maria Alice Vergueiro e em suas provocações sobre sua própria morte. Essa atividade que acontece na Universidade Cândido Mendes, em Ipanema, chama-se “Pensamento Giratório” e é um momento para reflexão e discussão aberto ao público com a participação do Grupo Pândega (SP) e do poeta convidado Zé Luis Rinaldi. 

Festival Palco Giratório – 8ª edição
Até o dia 02 de junho o Espaço Cultural Escola Sesc (Avenida Ayrton Senna, 5677 – Jacarepaguá. Tel: 3214-7404)  recebe a 8ª edição nacional do Festival Palco Giratório. Ao todo, 59 atividades culturais integram a programação, entre elas, 29 espetáculos de teatro, dança e circo reunindo atrações que chegam de diferentes estados, como Minas Gerais, Rio Grande do Norte, São Paulo, Amazonas e Rio de Janeiro, revelando um expressivo painel da criação artística presente em nosso país . Neste ano o Palco traz para o Rio de Janeiro 30 ações formativas, oficinas,  intercâmbios, intervenções, além do Pensamento Giratório – atividade que busca, através de debates reunindo diferentes representações das artes cênicas, promover uma reflexão sobre politicas culturais e acesso aos mecanismos de produção.

Serviço

20/05/2016 – Sexta-feira
Pensamento Giratório sobre o espetáculo “Why The Horse?” com Grupo Pândega de Teatro (SP) e Zé Luiz Rinaldi
Horário: 19h
Local: Universidade Cândido Mendes Ipanema
Duração: Aproximadamente 1 hora
Classificação etária: 16 anos
Convidado: Zé Luiz Rinaldi é poeta, compositor e diretor. Rinaldi pesquisa múltiplas interações entre a música, a palavra e a cena, orientado pela investigação poética da arte e do homem. Doutor em Filosofia pela UFRJ, com sua pesquisa sobre a Questão da Arte apoiada pelo CNPq, desenvolveu seu projeto de Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Unirio. Rinaldi é autor dos livros “Mais verdadeiro que o real”, “Antes da despedida (32)” e “ninharias”, editados pela Contra Capa Ed. 


Espetáculo: A Gigantea

Fábula dramática – Les Trois Clés – Rio de Janeiro (RJ)
Horário: 19h30
Local: Palco
Duração: 58 Minutos
Capacidade: 600
Classificação Etária: 12 anos

Sinopse: Em uma região desértica de um país imaginário, o menino Makou vive com sua mãe. Todos os dias ele sai à procura de água. Certa manhã Makou é sequestrado por um tirano, líder de um exército de seres híbridos (homens/bestas), que o recrutam à força e o transformam em um menino soldado. Começa, então, sua luta por sobrevivência e seu nomadismo. A inocência o abandona mas, em sonho, ele procura reconquistar a infância e reencontrar a Gigantea, a raiz que fornece água, o ouro azul.

FICHA TÉCNICA: Texto e direção: Eros P. Galvão • Elenco: Alexandre Scaldini, Brenda Villatoro, Bruno Oliveira, Eric Meireles, Eros P. Galvão, Leandro Vieira e Vanessa Dias • Trilha sonora: Denis Verdier • Concepção dos bonecos e acessórios: Eros P. Galvão, Alejandro Nuñez Flores, Adriano Siqueira e Marcelo Vargas Silva • Colaboração: Fábio Simões Soares • Figurino: Maria Adelia • Adereços/más- cara: Maria Adélia, Sigfrido Rivera e Claudine Messonnier • Fotografia: Eric D’ell Herba

Pensamento Giratório sobre o “Nascimento da parceria Anistia Internacional e Companhia Les Trois Clés”, com Companhia Les Trois Clés (RJ) e Miguel Vellinho.
Horário: Após o espetáculo A Gigantea
Local: Espaço Cultural Escola Sesc
Duração: 1 hora
Classificação etária:10 anos
Sinopse: Como se articulam o ato politico e o olhar poético em torno do tema das crianças soldados e da falta de água no mundo atual. Quais desafios se apresentam ao encenar tais temas, que fronteiras se estabelece entre a ficção e realidade. Sempre associando transmissão e criação, a preocupação pedagógica e o desejo (humano e político) de promover o intercâmbio e a circulação de ideais e saberes, nosso objetivo é transmitir e relativizar conhecimentos trazidos de outros contextos de criação, outras partes do mundo e outras formas de pensar a cena e a realização artística. Promover a troca, o enriquecimento, incluir e incentivar a inclusão de pessoas oriundas de diversas partes da cidade, numa celebração da diversidade e da pluralidade de horizontes, bagagens e referências culturais.
Convidado: Miguel Vellinho é Doutorando e Mestre em Teatro pelo Programa de Pós-Graduação em Teatro (PPGT) da UniRio e professor assistente do curso de Ensino de Teatro da UniRio onde leciona as cadeiras de Teatro Infanto-juvenil (TIJ) e Teatro de Formas Animadas (TFA). Foi fundador do Grupo Sobrevento, hoje sediado em São Paulo e desde a década de 1990 ministra oficinas e participa de palestras e mesas redondas em várias cidades do país. Tem artigos publicados no Brasil e no exterior sobre aspectos do Teatro de Animação e é membro do conselho editorial da revista Móin-móin, editada pela UDESC, desde a sua criação. Em 1999 fundou a Cia PeQuod – Teatro de Animação que conta hoje com um repertório sólido de onze espetáculos premiados e elogiados pela crítica.

21/05/2016 – Sábado
Oficina: O Jogo do Palhaço: Estado

ESTA OFICINA OCORRE EM DUAS ETAPAS. OS INTERESSADOS DEVERÃO PARTICIPAR NO DIA 21 E NO DIA 22.
Grupo Trampulim – Belo Horizonte (MG)
Trajetória: Em 22 anos o grupo construiu um repertório com 16 espetáculos, oficinas de formação, vasta circulação nacional e duas turnês internacionais. Conquistou prêmios expressivos nas áreas de circo, teatro de rua e artes cênicas e realizou duas edições do Festival Ímpeto em Belo Horizonte.
Horário: 14h às 18h
Local: Teatro
Número de vagas: 20
Público-alvo: Artistas das mais diversas áreas, estudantes de artes, palhaços e curiosos
Carga Horária: 4h
Ministrante: Adriana Morales e Tiago Mafra
Sinopse: A oficina O Jogo do Palhaço propõe uma iniciação ao universo da palhaçaria, desconstruindo preconceitos sobre a lógica do Palhaço e munindo o ator de caminhos para simplesmente SER.
Inscrições: Solicitar a ficha de inscrição através do e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com
Observação: Pedir ao público para trazer roupas confortáveis.

Espetáculo: Blefes Excêntricos
Circo Dux (RJ)
Horário: 19:30
Local: Palco
Duração: 50 Minutos
Capacidade: 600
Classificação Etária: 10 anos
Sinopse: Um mergulho no universo dos artistas das feiras de outrora, dos espetáculos de magia e dos palhaços excêntricos musicais serviu de inspiração para um roteiro inteiramente desenvolvido na sala de trabalho.
A pesquisa prática/técnica, quase obsessiva, dos atores e a observação curiosa e paciente da direção, foram a base para a criação do espetáculo BLEFES EXCÊNTRICOS, que narra a insólita rotina de dois indivíduos em disputa por um poder que, por si só, nada pode.

FICHA TÉCNICA: Elenco: Lucas Moreira e Fabricio Dorneles • Direção: Julio Adrião • Roteiro: Julio

Adrião e Circo Dux • Direção Musical e Trilha Sonora: Tato Taborda • Assessoria Técnica em Magia: Rossini

Preparação Musical: Luís Costa Lima Neto • Assessoria na Construção de Instrumentos: Spirito Santo • Criação de figurino: Gabriella Marra • Produção de figurino: Fátima Léo • Assistente de figurino: Elisa Lima

Alfaiate: Fábio Martins • Costureira: Edna dos Santos • Cenário e Adereços: Marcos Feio • Cenotécnico: Marcos Feio, José Maranhão e Diogo Magalhães • Iluminação: Guiga Ensa e Luiz André Alvim • Ideias e pal- pites no som: Luis Cruz – Gugu (Pro Audio) • Assessoria de Malabares: Daniel Póittevin • Produção: Marina Benigni • Realização: Circo Dux

22/05/2016 – Domingo
Oficina: O Jogo do Palhaço: Estado

ESTA OFICINA OCORRE EM DUAS ETAPAS. OS INTERESSADOS DEVERÃO PARTICIPAR NO DIA 21 E NO DIA 22.
Grupo Trampulim – Belo Horizonte (MG)
Trajetória: Em 22 anos o grupo construiu um repertório com 16 espetáculos, oficinas de formação, vasta circulação nacional e duas turnês internacionais. Conquistou prêmios expressivos nas áreas de circo, teatro de rua e artes cênicas e realizou duas edições do Festival Ímpeto em Belo Horizonte.
Horário: 14h às 18h
Local: Teatro
Número de vagas: 20
Público-alvo: Artistas das mais diversas áreas, estudantes de artes, palhaços e curiosos
Carga Horária: 4h
Ministrante: Adriana Morales e Tiago Mafra
Sinopse: A oficina O Jogo do Palhaço propõe uma iniciação ao universo da palhaçaria, desconstruindo preconceitos sobre a lógica do Palhaço e munindo o ator de caminhos para simplesmente SER.
Inscrições: Solicitar a ficha de inscrição através do e-mail espacoculturalescolasesc@gmail.com
Observação: Pedir ao público para trazer roupas confortáveis

PROGRAMAÇÃO – Festival Palco Giratório
Data: até 02 de junho
Local: Espaço Cultural Escola Sesc
Endereço: Avenida Ayrton Senna, 5677 – Jacarepaguá
Informações: (21) 3214-7404 | espacoculturalescolasesc@gmail.com |espacocultural.escolasesc.com.br
Ingressos: Gratuitos – distribuição 1h antes de cada espetáculo
Oficinas: Gratuitas – Para se inscrever nas oficinas é necessário preencher a ficha de inscrição e enviar para o email espacoculturalescolasesc@gmail.com mencionando no assunto: Oficina – Palco Giratório 2016.
Transportes:
Centro:  ônibus 315/169/181/303 | 361 (via Linha Amarela) |Terminal Alvorada: ônibus 692/693/701/465 |Baixada: 405/410/420/425/400/415 |Metrô: Nova América Del Castilho com integração para Alvorada
Estacionamento gratuito sujeito à lotação 

DEIXE UM COMENTÁRIO