Manu Maltez - foto: Nadja Kouchi
Manu Maltez - foto: Nadja Kouchi

Manu acaba de ter o projeto autobiográfico “O Rabequeiro Maneta e a Fúria da Natureza” selecionado pelo Rumos Itaú Cultural, que traz as experiências do artista nos últimos 15 anos transitando entre a grande São Paulo e o sertão da Bahia

O espetáculo “O Diabo Era Mais Embaixo”, de Manu Maltez, faz uma releitura contemporânea do mito de Fausto, retomando a história do homem que vende a alma ao diabo em busca de glória. O espetáculo é uma homenagem aos sons e timbres graves na música e apresenta Fausto na pele de um contrabaixista em crise. A apresentação será realizada na sexta-feira (10), às 21h, no Teatro do SESC Belenzinho.

O show conta com uma convergência de linguagens, trazendo elementos de cinema, teatro, literatura e artes plásticas. Manu (voz e contrabaixo) sobe ao palco acompanhado por Thaís Nicodemo (piano), Pipo Pegoraro (guitarra), Thomas Harres (bateria), Anderson Quevedo (sax) e Juliana Perdigão (clarone). Participação especial de Rubi, ao vivo, de Lourenço Mutarelli, em vídeo.

“Os demônios que habitam Manu se manifestam de inúmeras formas. A história sai como texto, desenho e grito (música). O diabo é o atalho.”, afirma o parceiro Lourenço Mutarelli, escritor e quadrinista.

A diversidade de linguagens é uma marca no trabalho do artista, que envolve o espectador em um jogo de palavras, significados e estímulos. O show é baseado no filme homônimo lançado pelo Selo Sesc, em 2014.

Manu Maltez acaba de ter o projeto “O Rabequeiro Maneta e a Fúria da Natureza” selecionado pelo Rumos Itaú Cultural 2015, um trabalho com caráter autobiográfico e multidisciplinar que conjuga diferentes linguagens artísticas: música, animação, literatura e desenho, e reflete as experiências do artista nos últimos 15 anos transitando entre a grande São Paulo e o sertão da Bahia.

Imagem do livro O Diabo Era Mais Embaixo, de Manu Maltez
Imagem do livro O Diabo Era Mais Embaixo, de Manu Maltez

Manu Maltez
Paulistano, graduado em música, compositor, intérprete, além de artista plástico, escritor e cineasta. Manu Maltez acaba de ser selecionado para o Rumos Itaú Cultural 2015 com o projeto autobiográfico “O Rabequeiro Maneta e a Fúria da Natureza”, que traz por meio de uma narrativa fantástica as experiências do artista nos últimos 15 anos transitando entre a grande São Paulo e o sertão da Bahia. Possui tem três discos lançados (As neves do Kilimanjaro 2006,  Esse Cavalo Morto no Jardim 2009 e O Diabo Era Mais Embaixo 2014 -Selo Sesc). Como artista plástico, realizou diversas exposições de suas gravuras e desenhos. É conhecido também por intervenções plásticas em locais públicos. Na literatura, Manu possui cinco livros lançados no Brasil, entre eles o trabalho que da nome ao espetáculo, O Diabo Era Mais Embaixo e O Corvo (ganhador do prêmio Jabuti). Como cineasta, o artista criou e dirigiu o média-metragem musical O Diabo Era Mais Embaixo (Selo Sesc 2014), que envolve música, cinema e animação (indicado ao Prêmio da Música Brasileira na categoria DVD); também acaba de estrear seu curta-metragem de animação Cambaco recentemente exibido em festivais na Itália e Hungria. http://www.manumaltez.com/

SERVIÇO

Show “O Diabo Era Mais Embaixo”, de Manu Maltez
10 de junho (sexta-feira), às 21h
Local: SESC Belenzinho (Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho, São Paulo – SP)
Teatro (capacidade: 128 lugares)
Duração: 60 minutos

Venda de ingresso online a partir de 31/05, às 15h30 e nas bilheterias a partir de 01/06, às 17h30.  Limitado a quatro ingressos por pessoa.

Ingresso: R$ 25 (inteira) l R$ 12,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) l R$ 7,50 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena).

Bilheteria: Terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábado, das 10h às 21h; domingo e feriado, das 10h às 18h30 (ingressos à venda em todas as unidades do Sesc).

Horário de funcionamento da unidade: Terça a sexta, das 7h às 21h30; sábado, das 9h às 21h; e domingo e feriado, das 9h às 18h30.

Central de Atendimento: Terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábado, domingo e feriado, das 10h às 18h30.

DEIXE UM COMENTÁRIO