“O lobo atrás da porta” conquista o Troféu Grande Otello de melhor longa-metragem de ficção no 14º Grande Prêmio do CInema Brasileiro

Tony Ramos e Babu Santana dividiram o prêmio de Melhor Ator. Homenagens ao diretor Roberto Farias e ao centenário de Grande Otelo, com a presença de seus familiares, foram um dos destaques da cerimônia realizada no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro

A décima quarta edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro reuniu os principais nomes do cinema nacional no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, na Cinelândia, nessa terça-feira (1º de setembro). O filme “O Lobo Atrás da Porta” se sagrou vencedor, com sete troféus Grande Otelo, incluindo as categorias Melhor longa-metragem Ficção, Melhor Direção e Melhor Atriz. “Este filme foi feito com o coração. Um trabalho feito com orçamento pequeno, mas com uma paixão enorme”, agradeceu o diretor Fernando Coimbra, ao lado das premiadas Leandra Leal e Thalita Carauta (Melhor Atriz Coadjuvante). A noite foi de muita emoção, com homenagem ao cineasta Roberto Farias e ao centenário do ator Grande Otelo, que dá nome ao troféu, que este ano ganhou novo desenho de Ziraldo. O filho de Otelo, José Prata, também esteve presente.

Os atores Marcelo Faria, Miguel Thiré, Saulo Rodrigues e Cristina Lago foram os anfitriões da noite, que encenaram personagens em um set de filmagem montado no palco, além de anunciar os indicados de cada categoria. No total, foram 30 troféus Grande Otelo distribuídos entre atrizes, atores, diretores e outros profissionais da indústria do cinema nacional – 23 escolhidos pelos membros da Academia Brasileira de Cinema e três categorias escolhidas pelo público: “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” em Longa-metragem Ficção, ”Dominguinhos” em Melhor Longa-metragem Documentário e Melhor Longa-metragem Estrangeiro, vencido por “Boyhood – Da Infância a Juventude”.

Em um inesperado empate técnico dos votos do júri, Tony Ramos e Babu Santana dividiram o premio de Melhor Ator por suas atuações nos filmes Getulio e Tim Maia. “Jamais imaginaria estar neste lugar ao lado de Tony Ramos” vibrou Babu, ao que Tony Ramos declarou “Não existe ator de teatro, ator de cinema ou ator de televisão. Existe o ator!” e concluiu dizendo “A gente não compete, a gente concorre”.

Grande homenageado da noite, o diretor Roberto Farias viu sua longa e importante trajetória do cinema ser contada no palco, através da encenação do seu sobrinho, o também ator, Marcelo Faria. Diversos filmes realizados pelo cineasta foram exibidos no telão, como “Assalto ao trem pagador” e “Pra frente, Brasil”. Ao final das apresentações, Marcelo e seu pai Reginaldo Faria, irmão do homenageado, chamaram Roberto Farias ao palco. “Graças a Deus os brinquedos que produzi quando pequeno viraram meu trabalho. Não poderia ser outra a minha vida” agradeceu o cineasta que já rodou 13 filmes que, juntos, levaram mais de 26 milhões de espectadores aos cinemas do Brasil.

A cerimônia teve direção artística e roteiro de Ivan Sugahara, um dos profissionais mais requisitados e criativos da atualidade (vencedor na categoria melhor espetáculo do Prêmio Cesgranrio de Teatro 2015 com ‘Fala Comigo como a Chuva e me Deixa Ouvir’), com cenografia de Sérgio Marimba e iluminação de Paulo César Medeiros. A noite foi uma celebração do cinema brasileiro, do centenário do nascimento do Grande Otelo artista que, desde 2002, dá nome à estatueta do Grande Prêmio de Cinema que este ano, ganhou novo desenho assinado por Ziraldo, além da homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro.

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é realizado pela Academia Brasileira de Cinema e pela Espaço/Z e conta com o patrocínio da TV Globo através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, da Prefeitura do Rio de Janeiro por meio da RioFilme, do Telecine, Cinemark e Hotéis Othon. Os apoiadores são: Globo Filmes, Paramount, Universal, Sony Pictures, Lereby, FOX, Warner Bros Pictures, Kinoplex, Paris Filmes, Exibidor, Stella Artois, Chandon, CiaRio, O2 Filmes, UCI, Associação Brasileira Cinematográfica, Donna, Link Digital, Adorocinema, Telequality, Foto na Cabine, Fotosfera Rio, KL Digital, Filme B, além da apuração da PWC.

VENCEDORES – GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO 2015 

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO

  • O LOBO ATRAS DA PORTAde Fernando Coimbra. Produção: Caio Gullane, Fabiano Gullane, Debora Ivanov e Gabriel Lacerda por Gullane e Rodrigo Castellar e Pablo Torrecillas por TC Filmes


MELHOR LONGA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

  • BRINCANTEde Walter Carvalho. Produção: Caio Gullane, Fabiano Gullane e Debora Ivanov por Gullane


MELHOR DIREÇÃO

  • FERNANDO COIMBRA por O lobo atrás da porta


MELHOR ATRIZ

  • LEANDRA LEAL COMO ROSA por O lobo atrás da porta


MELHOR ATOR

  • BABU SANTANA COMO TIM MAIA por Tim Maia 2º fase
  • TONY RAMOS COMO GETÚLIO VARGAS por Getúlio


MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

  • THALITA CARAUTA COMO BETTY por O lobo atrás da porta


MELHOR ATOR COADJUVANTE

  • JESUÍTA BARBOSA COMO AYRTON por Praia do futuro


MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

  • LULA CARVALHO por O lobo atrás da porta


MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

  • TIAGO MARQUES por Getúlio

 

MELHOR FIGURINO

  • KIKA LOPES por Trinta

 

MELHOR MAQUIAGEM

  • MARTÍN MACIAS TRUJILLO por Getúlio

 

MELHOR EFEITO VISUAL

  • ADAM ROWLAND por Trash – a esperança vem do lixo

 

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • FERNANDO COIMBRA por O lobo atrás da porta

 

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

  • JORGE FURTADO E PEDRO FURTADO – adaptado da obra “ Frontal com Fanta” de Jorge Furtado por Boa sorte

 

MELHOR MONTAGEM FICÇÃO

  • KAREN AKERMAN por O lobo atrás da porta

 

MELHOR MONTAGEM DOCUMENTÁRIO

  • PEDRO BRONZ por A Farra do Circo

 

MELHOR SOM

  • GEORGE SALDANHA, FRANÇOIS WOLF E ARMANDO TORRES JR. por Tim Maia

 

MELHOR TRILHA SONORA

  • BERNA CEPPAS E MAURO LIMA por Tim Maia

 

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

  • ANDRÉ ABUJAMRA por Trinta

 

MELHOR LONGA-METRAGEM COMÉDIA

  • OS HOMENS SÃO DE MARTE… É PRA LÁ QUE EU VOU Marcus Baldini Produção: Bianca Villar, Fernando Fraiha e Karen Castanho por Biônica Filmes

 

MELHOR LONGA METRAGEM ANIMAÇÃO

  • O MENINO E O MUNDOde Alê Abreu. Produção: Fernanda Carvalho e Tita Tessler por Filme de Papel

 

MELHOR LONGA METRAGEM INFANTIL

  • O MENINO E O MUNDOde Alê Abreu. Produção: Fernanda Carvalho e Tita Tessler por Filme de Papel

DEIXE UM COMENTÁRIO