O Jeito Certo de Ensinar as Letras

Todo pai e toda mãe se emocionam ao ouvir o filho balbuciar as primeiras palavras. Ficam sempre aguardando o momento em que dirá “papá” ou “mamã”. À medida que cresce, seu vocabulário vai aumentando, assim como os desafios para os pais.

Então chega a hora de começar a prepará-lo para ler. Para auxiliar os filhos no processo de alfabetização, é comum os pais comprarem livros que ensinam o alfabeto. Porém, para o professor Carlos Nadalim, coordenador pedagógico do site “Como Educar Seus Filhos”, é preciso saber o melhor momento e a maneira correta de usar esses livros.

Segundo Nadalim, muitos pais acreditam que por meio desses livros ou músicas estarão preparando os pequenos para o aprendizado da leitura. Mas, antes de ensinarmos às crianças os nomes das letras e como reconhecê-las, precisamos apresentar-lhes os ‘sons’ que elas representam. “O ideal é ir do ‘som’ para a letra”.

– As letras são símbolos, o alfabeto é uma convenção; não se deve começar pela convenção, que é arbitrária, para só depois chegar a algo que se consegue realizar de forma natural, como os ‘sons’ que compõem as palavras” – diz o especialista, que vai organizar a 6ª Jornada da Alfabetização em Casa, que acontecerá dos dias 26 de setembro a 7 de outubro. Online e totalmente gratuito, o evento tem como proposta introduzir os filhos no universo da alfabetização de forma simples e divertida.

Mas o que fazer se seu filho já aprendeu os nomes das letras ou se você já comprou para ele um desses livros que ensinam o alfabeto? Nesse caso, o professor Carlos sugere que se explicite para a criança a parte crítica do nome da letra. Por exemplo, no caso da letra “b”, a parte crítica é o “som” inicial [b].

“Sempre que usar tais livros, verá que existe uma imagem associada à letra. Ao lado do ‘b’ aparece a figura de uma bola ou de um balão. Ao lado do ‘c’, a de um cachorro. Aproveite esse material e enfatize o ‘som’ inicial dos nomes dessas imagens” – relata.

O professor Carlos cita ainda que o escritor Mario Quintana tem uma obra muito útil para o aprendizado das letras: “O batalhão das letras”, em que as letras e os seus nomes são apresentados às crianças em forma de quadrinhas. A letra “f”, por exemplo, é introduzida assim: “Com F se escreve FUGA, FRADES, FLORES e FORMIGAS / E as crianças malcriadas com F é que fazem FIGAS”.

– Nomeie as imagens para seu filho e destaque os ‘sons’ iniciais das palavras que aparecem nas quadrinhas – sugere.

Nadalim diz que, depois de algum tempo, é possível perceber os filhos se divertindo com essa atividade. Às vezes, sozinhos, eles começam a pronunciar palavras destacando os sons iniciais, imitando a ênfase dada pelos pais, ou a brincar com os nomes de familiares e amigos.

– Essa é apenas uma entre muitas outras atividades que você pode praticar em sua casa e que faz parte da preparação para a alfabetização – conclui.

Site: http://comoeducarseusfilhos.com.br/

DEIXE UM COMENTÁRIO