O grupo “As marias da graça” estreia primeiro musical da carreira com direção de Sueli Guerra

Montagem sobre os bastidores de uma audição musical se apresenta no Centro Cultural Banco do Brasil, Teatro II

Um musical de palhaças (foto: Marcio RM)
Um musical de palhaças (foto: Marcio RM)

O grupo As Marias da Graça – primeiro coletivo de mulheres palhaças do Brasil, que completa 25 anos em 2016 – estreia sua sétima criação autoral e o primeiro musical da carreira: “Um Musical de Palhaças – Cada Um com seu Quadril”. O espetáculo é dirigido por Sueli Guerra, tarimbada coreógrafa, diretora e bailarina – que assinou a direção de movimento de incontáveis musicais como ”Tim Maia – Vale Tudo”, “Oui Oui, A França é aqui”, “Era no Tempo do Rei” e o recente e premiado “O Beijo no Asfalto – O Musical”, ambos sob a direção de João Fonseca. A montagem, que revela os bastidores de um teste para musical através da vivência de três palhaças, se apresenta de 10 a 26 de setembro, no Centro Cultural Banco do Brasil, Teatro II, de sábado a segunda-feira, às 19h30.

Nesta nova investida do grupo conhecido pelo pioneirismo em seus projetos, as palhaças  Maffalda dos Reis ( Geni Viegas),  Indiana da Silva ( Karla Concá) e  Iracema ( Samantha Anciães) mostram-se multifacetadas com uma encenação que mescla dança, canto e a linguagem circense para externar as dores e as delícias que é passar pela audição de um musical. A comicidade e a singeleza da palhaça, somada a expressividade corporal dos números de dança – explorados pela direção de Sueli Guerra, garante um espetáculo dinâmico e engraçado ao evidenciar os desafios e as conquistas das artistas no desenrolar de um dia de avaliação cênica. Esquecer o texto, entrar no palco na hora errada, frio na barriga, impaciência do auditor, estão entre as diversas situações apresentadas pelo trio de atrizes.

O musical marca também a estreia de Sueli Gerra na palhaçaria – O fato das Marias serem as Marias, as palhaças que são, o trabalho que têm, já muda tudo, tira tudo do lugar, de uma maneira refrescante e instigante, em um desafio de mesclar pela primeira vez na minha trajetória a linguagem do palhaço e da dança– afirma a diretora com mais de 30 anos de carreira.

Na trilha sonora, dirigida por Marcelo Alonso Neves, não irão faltar referências aos musicais clássicos: Cabaret, Chicago, O Pirata, A Noviça Rebelde, Roberto Carlos e Frère Jacques.

-A gente sempre brincou nos camarins, durante nossas viagens, de cantar e simular um musical. Inicialmente queríamos fazer um só com músicas do Roberto Carlos, depois, a ideia foi ganhando corpo e somamos outras referências de musicais que gostaríamos de ter feito em nossa carreira até que, finalmente, nasceu ‘Um musical de palhaças- finaliza Samantha Anciães.

Sinopse
Três palhaças em um dia de audição musical.  No teste, elas passam por inusitadas e engraçadas situações como esquecer o texto, entrar no palco na hora errada, frio na barriga, enfrentar a impaciência do auditor. A trilha sonora homenageia musicais clássicos como: Cabaret, Chicago, O Pirata, A Noviça Rebelde, Roberto Carlos e Frère Jacques.

As Marias da Graça
O grupo foi criado em 1991 a partir de uma oficina de clown. Em sua formação inicial havia sete palhaças. Da formação original ficaram Geni Viegas, Karla Concá e Vera Ribeiro. São mulheres que trabalham o riso e escolheram a arte da/o palhaça/o para expressar o cotidiano feminino. Interferem assim, na visão tradicional deste universo artístico. Em 2003, Samantha Anciães integrou-se ao grupo e foi nesse ano que ele se institucionalizou e fundou As Marias da Graça Associação de Mulheres Palhaças que tem como missão valorizar a arte da mulher palhaça dentro da visão do feminino.

O repertório de espetáculos é formado por cinco peças: Tem Areia no Maiô: primeiro espetáculo do grupo, há 25 anos em cartaz; Pra Frente Marias: um espetáculo de rua que trata sobre um dos maiores temas nacionais, o futebol; O Bicho Vai Pegar: uma autêntica farsa de picadeiro, primeira incursão do grupo no mundo dos tradicionais espetáculos de circo-teatro; Zabelinha: um conto da tradição oral brasileira, no qual as palhaças interferem a partir da visão sobre as questões da mulher; e Duas Palhaças: Um rádio-teatro: Comédias do Coração, de Carmen Silva. Além de alguns números e esquetes. O grupo é também o idealizador e realizador do “Esse Monte de Mulher Palhaça – Festival Internacional de Comicidade Feminina”, que apresentou sua sexta edição em agosto deste ano.

SERVIÇO:

“Um Musical de Palhaças – Cada Um Com Seu Quadril”.
Temporada: 10/09 A 26/09
Dias\Hora: sábado a segunda-feria, às19:30
Local: Teatro II / CCBB
Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro / RJ   Tel: 21 3808-2020
Ingressos:  R$20,00 e R$10,00 (meia  entrada)
Funcionamento bilheteria: de 4ªf a 2ªf, das 9h às 21h
Duração: 70 minutos
Capacidade: 155 espectadores
Classificação: 14 anos.

FICHA TÉCNICA
Direção: Sueli Guerra. 
Direção musical: Marcelo   Alonso Neves. 
Preparação vocal: Zé Rescala. 
Palhaças:  Maffalda dos Reis ( Geni Viegas),  Indiana da Silva ( Karla Concá) e   Iracema ( Samantha Anciães). 
Direção de Arte: Teca Fichinski. 
Iluminação: Paulo César Medeiros. 
Produção: Pagu Produções Culturais
Apoio: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

DEIXE UM COMENTÁRIO