Chegou a hora dessa gente bronzeada voltar a mostrar o seu valor. Foi justamente o que aconteceu na última sexta-feira (2), no palco do Metropolitan, casa de show do Rio de Janeiro. Depois de quase 20 anos, os Novos Baianos, em sua formação original, se reuniram para fazer uma noite linda, histórica e cheia de nostalgias, com a turnê “Acabou chorare: Novos Baianos se encontram”. Sucessos como “Mistério do planeta”, “Preta pretinha”, “Acabou chorare”, “A menina dança” e “Besta é tu” foram cantados em coro pelo público.

Pepeu Gomes - Show dos Novos Baianos no Metropolitan, na Barra da Tijuca, zona oeste, Rio de Janeiro, RJ. (02/09/16) Foto: Roberto Filho / Brazil News.
Pepeu Gomes – Show dos Novos Baianos no Metropolitan, na Barra da Tijuca, zona oeste, Rio de Janeiro, RJ. (02/09/16) Foto: Roberto Filho / Brazil News.

É só eles chegarem ao palco, em cima de uma caravana psicodélica, bem estilos anos 70, com os letreiros dos Novos Baianos, que o público vai à loucura. Pergunte a Baby do Brasil (voz), Pepeu Gomes (guitarra), Moraes Moreira (voz e violão), Dadi (baixo), Paulinho Boca de Cantor (voz) e a Luiz Galvão (letras), qual foi o centro de todo esse sucesso, que faz da manda uma das mais importantes da música popular brasileira. Baby responde: “Em primeiro lugar, foi sempre o amor. Nunca o dinheiro”, diz a cantora, que foi enaltecida pela plateia com gritos de “Baby, eu te amo”. O baixo também é assumido por Didi Lopes e a bateria por Jorginho Gomes, ambos irmãos de Pepeu.

Baby do Brasil - Show dos Novos Baianos no Metropolitan, na Barra da Tijuca, zona oeste, Rio de Janeiro, RJ. (02/09/16) Foto: Roberto Filho / Brazil News.
Baby do Brasil – Show dos Novos Baianos no Metropolitan, na Barra da Tijuca, zona oeste, Rio de Janeiro, RJ. (02/09/16) Foto: Roberto Filho / Brazil News.

E isso foi só o começo. Teve o clássico chocalho de Baby. Tiveram os incríveis solos de guitarra do Pepeu, que é considerado um dos melhores guitarristas do mundo. Teve a poesia “Amar-te”, recitada pelo próprio Galvão, que passou a maior parte do show sentado, por motivos de saúde. Tiveram até (muitos) gritos de “Fora, Temer”, mas não reproduzidos pelo grupo. Teve homenagem a João Gilberto. Que, a propósito, segundo Moraes Moreira, o autor de “Chega de Saudade” e Tom Zé foram essenciais para a banda. “Eles são os dois pilares que sustentam essa arquitetura que é os Novos Baianos”, confessa. Teve, por fim, muita emoção. “Não preciso nem dizer o quanto está sendo emocionante”, disse Moraes.

Show dos Novos Baianos no Metropolitan, na Barra da Tijuca, zona oeste, Rio de Janeiro, RJ. (02/09/16) Foto: Roberto Filho / Brazil News.
Show dos Novos Baianos no Metropolitan, na Barra da Tijuca, zona oeste, Rio de Janeiro, RJ. (02/09/16) Foto: Roberto Filho / Brazil News.

As atrizes Marisa Orth e Cássia Kiss, a jornalista Leda Nagle, a cantora Fernanda Abreu e o arquiteto responsável pela cenografia do palco Gringo Cardia, foram alguns dos fãs e amigos que foram prestigiar o encontro.  Encontro esse que, nada mais justo, teve início na Bahia, durante a reabertura da Concha Acústica de Salvador, em maio. A turnê, que já passou por São Paulo, ainda acontece neste sábado (3), aqui no Rio de Janeiro, e depois parte para Belo Horizonte.