A Caixa Cultural do Rio de Janeiro apresenta, de 14 a 31 de julho, a temporada de estreia do espetáculo um nome para romeu e julieta, com sessões de quinta-feira a domingo, às 19h. A montagem é uma visita ao clássico de William Shakespeare (1582-1616) sob o olhar contemporâneo, com direção de Dani Lossant e colaboração dramatúrgica de Diogo Liberano. Patrocinada pela Caixa Econômica Federal e Governo Federal, a peça terá intérprete de Libras no dia 30 de julho (sábado) e oferecerá oficinas de teatro para estudantes de artes cênicas durante a temporada.

A encenação do texto, adaptado em versos, destaca os amantes, contrastando-os com as limitações externas trazidas e representadas por personagens coadjuvantes, que interferem e modificam a trama, conduzindo o casal até o fim trágico. Enquanto Romeu e Julieta são representados por atores fixos – Diogo Liberano e Carolina Ferman –, outros quatro atores – Andrêas Gatto, Daniel Chagas, Márcio Machado e Morena Cattonise revezam entre os personagens coadjuvantes e aumentam a atmosfera de instabilidade que envolve os protagonistas.

A concepção espacial proposta por Dani Lossant é caracterizada pelo vazio do espaço, num palco em formato arena, posteriormente preenchido por palavras escritas no chão durante toda a encenação. A escrita de palavras, nomes e poemas pretende aludir ao próprio ato de contar uma história. Ao mesmo tempo, ao investir não apenas na palavra dita, mas também em sua grafia no espaço, a encenação evoca a criação de imagens tanto no trabalho dos atores como no do espectador.Transitando entre códigos do clássico e do contemporâneo, os figurinos de Luci Vilanova e a trilha sonora original de Luciano Corrêa aludem à repetição dessa história tantas vezes já contada ao longo do tempo, firmando a sua atualidade nos dias de hoje.

Nas palavras da diretora Dani Lossant, “a história de Romeu e Julieta se atualiza a cada vez que é contada e agrega novas significações. Tratamos do amor romântico não porque não desconfiamos dele e dos discursos que ele produziu ao longo do tempo, mas justamente porque ele perece, apesar de apresentar muita força de vida. Entendemos o amor como força subversiva no seu embate contra os poderes autoritários que tentam cercear a liberdade humana”.

Como produtor associado e ator do espetáculo, o diretor e dramaturgo Diogo Liberano também colabora dramaturgicamente com a diretora Dani Lossant. “A dramaturgia de Shakespeare manifesta que a intolerância humana existe ‘desde sempre’. O que causa a tragédia do casal é a incapacidade humana de lidar com a diferença do outro, não a paixão entre eles. Ao mesmo tempo, e isso é muito importante de ser contado repetidas vezes, Shakespeare sugere o amor como a principal arma na luta pela liberdade e pela vida”, comenta.

A motivação para encenar um nome romeu e julieta aconteceu em 2006 quando Dani Lossant cursava a faculdade de Artes Cênicas: Direção Teatral na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e sentiu a necessidade de montar uma peça que falasse sobre o amor interrompido, impedido e impossibilitado por fatores externos. O clássico de William Shakespeare foi a primeira obra que veio a sua mente e, a partir dessa dramaturgia, Lossant começou a compor um trabalho que teve por base um intenso treinamento físico do elenco de seis atores. Em 2006, a montagem se apresentou na própria Universidade e, em seguida, participou de inúmeros festivais universitários ganhando reconhecimento de crítica e público, além de indicações e premiações.

Agora apresentada com novo elenco, a encenação de Lossant investe na emergência do corpo do ator e da palavra de Shakespeare como ação primordial, trazendo uma poética que se constrói pela essencialidade dos gestos e movimentos e que intensifica a beleza e a crueza da tantas vezes contada história de Romeu e Julieta.

Oficinas de teatro:
Além das apresentações, serão ministradas duas oficinas gratuitas na CAIXA Cultural Rio de Janeiro. Nos dias 23 e 24 de julho (sábado e domingo), das 14h às 17h, o tema será Poética do corpo, com Dani Lossant. Os interessados devem enviar currículo para o endereço eletrônico umnomepararomeuejulieta@gmail.com até 20 de julho. Os selecionados serão informados por e-mail no dia 21 de julho. Serão oferecidas 15 vagas para estudantes de artes cênicas (ensino técnico ou profissionalizante).

Em 30 e 31 de julho (sábado e domingo), também das 14h às 17h, haverá oficina coordenada por Diogo Liberano com o tema O Clássico pela Dramaturgia Contemporânea. Para participar, o candidato deve escrever um breve texto de intenção e enviá-lo para o e-mail umnomepararomeuejulieta@gmail.com até 27 de julho. Os selecionados serão informados por e-mail no dia 28 de julho. São 20 vagas gratuitas também para estudantes de artes cênicas (ensino técnico ou profissionalizante)

Ficha Técnica:

um nome para romeu e julieta – a partir do original Romeu e Julieta, de William Shakespeare (tradução Onestaldo Pennafort)
Direção, adaptação e concepção espacial: Dani Lossant
Colaboração dramatúrgica: Diogo Liberano
Diretor Assistente: Davi Palmeira
Elenco: Andrêas Gatto, Carolina Ferman, Daniel Chagas, Diogo Liberano, Márcio Machado e Morena Cattoni
Iluminação: Daniela Sanchez
Assistente de Iluminação: Katia Barreto
Figurinos: Luci Vilanova
Trilha Original: Luciano Corrêa
Fotos: Anna Clara Carvalho
Design gráfico: André Coelho
Mídias Sociais: Teo Pasquini
Direção de Produção: Luísa Barros
Produção Executiva: Alice Stepansky
Mobilização de Recursos: Marcela Rosário
Produtor Associado: Diogo Liberano
Realização: Capitão Comunicação e Cultura

Serviço:

um nome para romeu e julieta

Duração: 70 minutos
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena
Endereço: Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro  (Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Data: 14 a 31 de julho de 2016 (quinta-feira a domingo)
Horário: 19h
Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia) Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Classificação Indicativa: 12 anos
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

DEIXE UM COMENTÁRIO