Niterói Tatto Festival é sucesso em sua primeira edição

Foto: Jessica Andrade

Aconteceu no último fim de semana, na região central da cidade sorriso, o Niterói Tatto Festival. A primeira edição do evento teve 48 stands de expositores de toda parte do Rio de Janeiro e diversas categorias de concurso de tatuagem. Além disso, o Festival contou com shows de bandas de rock, batalhas de rap, Live Painting e a apresentação do MC Marechal.

A primeira edição do Niterói Tatto Festival ficou marcada mais do que na memória dos idealizadores e dos presentes no Fluminense Atlético Clube. Ficou no corpo, feito tatuagem. Muitos não resistiram ao chamativo som das agulhas e gravaram na pele uma lembrança daquele fim de semana. Durante o sábado e o domingo, os tatuadores presentes levaram ao público diversas promoções, além de focarem no concurso.

Guilherme Irezumi, tatuador há 9 anos e que tem estúdio em Belford Roxo, região metropolitana do Rio, se mostrou satisfeito com a recepção e com o evento. “Ficou muito legal tudo por aqui, eu gostei bastante de participar e poder concorrer também”, resume ele. Guilherme foi um dos tatuadores que competiram pelo prêmio maior com a tatuagem do Coringa de Jared Leto.

Enquanto nos stands as tatuagens eram feitas, no outro ambiente do evento a cultura também se manifestava. Com outra tinta, e com outra tela, grafiteiros pintavam sua arte em tempo real, e, no palco, a música dava o tom. No sábado, se apresentaram as bandas Horrificia e Uzômi, Venice e a Banda Menores Atos. Já no domingo, o ritmo e a poesia tomaram conta com uma Batalha de MC’s, show dos MC’s Estudante e Xamã e, no fim da noite, a apresentação de um dos maiores nomes da cena do rap carioca, MCMarechal.

Rap old is cool

MC Estudante, que em novembro de 2015 venceu a Batalha do Conhecimento, promovida por Marechal no pilotis do Museu de Arte do Rio (MAR), falou sobre a importância das referências dentro do rap: “É essencial que a antiga escola esteja presente na nova escola. É igual um pai que educa o filho, é importante prestar atenção nas coisas que eles fizeram”. E mostrou reverência ao se referir aos rappers mais antigos.

Companheiro de Estudante no palco e nas rimas, MC Xamã, natural de Sepetiba, citou Black Alien e Speedfreaks como referências e explicou um pouco do projeto ‘Nova Velha Escola do Rap’, que continua em produção. “A gente tenta pegar um pouco da mensagem da ‘galera da antiga’, o que eles faziam, e misturar com a nossa linguagem, da nova geração. Misturar as gerações”, resumiu, mostrando que independentemente de geração, o rap continua em sintonia.

A Premiação

Os prêmios foram anunciados no fim do evento e foram apresentados por Marechal. Na categoria retrato, uma imagem do rapper, em alto realismo, foi a grande vencedora. O MC agradeceu a homenagem e parabenizou o tatuador Sandrinho. Além da categoria retrato, o artista, que tatua em um estúdio na Vila Valqueire, na cidade do Rio, também levou a categoria ‘colorido’ e a ‘miniatura’, com uma tatuagem do saudoso personagem Chaves.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui