Neca Setubal lança novo livro Educação e Sustentabilidade

Princípios e valores para a formação de educadores

Socióloga e doutora em psicologia da educação traz nova obra para colaborar com educadores brasileiros na formação da geração do século 21 para a sustentabilidade

A educadora Maria Alice Setubal (Neca Setubal) acaba de lançar Educação e Sustentabilidade – Princípios e valores para a formação de educadores pela Editora Peirópolis. No livro, a socióloga e mestre pela USP e doutora em psicologia da educação pela PUC-SP busca contribuir para formar educadores com visão sistêmica e holística, conectados e articulados com o mundo atual e que ensinarão esses valores às novas gerações do país.

“Vivemos hoje uma crise mundial de valores e de direcionamentos, e no Brasil isso se agrava com uma crise econômica, política e educacional. Na Educação, é preciso superar os problemas apontados no Plano Nacional de Educação, alcançando suas metas, ao mesmo tempo em que temos de repensar um modelo de escola e de currículo que faça sentido na contemporaneidade”, afirma a autora, também presidente da Fundação Tide Setubal e do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária).

As propostas estão em cinco capítulos: Educação e sustentabilidade; Equidade, justiça social e cultura de paz; Diálogo e diversidade; Como formar cidadãos do século 21; e Novas formas de aprender e de ensinar. Com fotos, ilustrações e boxes, todos os capítulos trazem: discussão conceitual, práticas educativas já realizadas, experiências no território, opiniões de especialistas e líderes sociais, dicas de sites, blogs, filmes, fan pages e vasta bibliografia. Não ficam de fora debates atuais como: o princípio meritocrático na educação; desigualdades; respeito à diversidade; novo modelo de escola.

Como nasceu o livro
A publicação surgiu do projeto Educar na Cidade, coordenado pelo Cenpec. Seu foco era refletir e produzir conhecimento sobre princípios e valores para a Educação do século 21: sustentabilidade, equidade, diversidade cultural, educação para a paz, participação e cidadania e novas formas de educar e aprender. Diferentes profissionais que trabalham em territórios vulneráveis, em escolas públicas e organizações locais, e especialistas refletiram sobre o tema. O encontro dessas várias reflexões está sistematizado no livro.

As páginas trazem conceitos debatidos e conectados com práticas que revelam que os valores e princípios da sustentabilidade precisam ser incluídos na formação de professores e educadores, contribuindo, assim, para a construção de uma nova visão de sociedade, mais justa, sustentável e democrática.

Cinco dimensões essenciais
O conceito de Educação e Sustentabilidade está baseado em cinco dimensões: articulação entre passado/presente/futuro em uma visão de longo prazo que considera o bem-estar das próximas gerações; interdependência entre as pessoas e entre as pessoas e o ambiente, gerando corresponsabilidade individual social e coletiva; ampliação da aprendizagem: formal, não formal e ao longo da vida; visão sistêmica e complexa, que integra princípios, valores e ações; e os diferentes âmbitos da sustentabilidade (ambiental, social, econômica, política e cultural), tendo a cooperação como eixo.

A obra aponta que, no Brasil, a escola ‒ muitas vezes o único equipamento público presente em territórios vulneráveis ‒ é um lugar para concretizar essas dimensões. É também um espaço articulador para outros lugares sociais, compondo para o exercício da cidadania, o reconhecimento social e a diversidade cultural. Sua conexão com a comunidade e com outros atores do território fortalece a possibilidade de formação desses jovens.

“O território é um espaço vivo e complexo, e os alunos circulam por ele. Se pensarmos no território como um espaço de educar e de aprender, todos podem desenvolver sentidos para aprendizagens. Se esse encontro de saberes for compartilhado, assim como acontece nas redes sociais, onde as informações circulam, são debatidas e ressignificadas para resolver problemas e construir conhecimento, é possível desenvolver as pessoas em diferentes áreas da vida, por meio das diferentes disciplinas do currículo, como as práticas apresentadas no livro nos demonstram. Adentram o modo de ensinar e aprender as questões da realidade e o estímulo à autoria, à criação e à responsabilidade”, analisa Neca Setubal.

Nesse sentido, o conceito de Educação e Sustentabilidade se alia à concepção de Educação Integral que desenvolve aspectos físicos, cognitivos, emocionais e culturais, respeitando a realidade local, a partir de uma escola aberta, que interage com diferentes espaços, organizações e saberes. “Quando deixamos de olhar para a criança ou para o jovem como o aluno na escola, o usuário na unidade básica de saúde, o educando na organização local, passamos a percebê-la como criança ou jovem daquela comunidade, e cada um pode contribuir de forma transversal com sua formação. Ao fazermos isso em parceria, com base em valores compartilhados e que estimulam respeito à diversidade, à participação e o exercício da cidadania, a realidade local contribui para a sustentabilidade que será colocada em prática em qualquer lugar”, finaliza a educadora.

Sobre a autora – Neca Setubal é formada em ciências sociais pela Universidade de São Paulo, com mestrado em ciências políticas pela mesma instituição e doutorado em psicologia da educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É autora de diversos livros e artigos para revistas e jornais. Foi coordenadora do Educação para América Latina e Caribe, pelo UNICEF. Integra vários conselhos como GIFE (Grupo de Institutos, Fundações e Empresas), Raps (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), IDS (Instituto de Democracia e Sustentabilidade) e Instituto Natura. Preside a Fundação Tide Setubal (www.ftas.org.br), com atuação no bairro de São Miguel Paulista, na zona leste da cidade de São Paulo, e dirige o Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária – www.cenpec.org.br). Em 2005, venceu o Prêmio Jabuti com o projeto multimídia “Terra Paulista – Histórias, Arte, Costumes”. Desde 2010, está envolvida no debate sobre Educação e Sustentabilidade.

Sobre a Editora Peirópolis – Criada em 1994, a Editora Peirópolis tem como missão contribuir para a construção de um mundo mais solidário, justo e harmônico, publicando literatura que ofereça novas perspectivas para a compreensão do ser humano e do seu papel no planeta. Suas linhas editoriais oferecem formas renovadas de trabalhar temas como ética, cidadania, pluralidade cultural, desenvolvimento social, ecologia e meio ambiente – por meio de uma visão transdisciplinar e integrada. Além disso, é pioneira em coleções dedicadas à literatura indígena, à mitologia africana e ao folclore brasileiro. Há alguns anos, a Peirópolis vem desenvolvendo um catálogo de literatura portuguesa, com o valioso reconhecimento e apoio da Direcçcão Geral do Livro e da Biblioteca (DGLB) do Ministério da Cultura de Portugal. A Editora é parceria da Brasil em Mente para trabalhar literatura para crianças e jovens em Língua Portuguesa com a comunidade de falantes do português fora do Brasil. Para saber mais sobre a Peirópolis, acesse www.editorapeiropolis.com.br

FICHA TÉCNICA

Educação e Sustentabilidade: Princípios e Valores Para a Formação de Educadores
Autor: Neca Setubal
Formato: 20,5 x 27,5 cm
Nº de páginas: 192
ISBN: 978-85-7596-365-4
Preço: R$ 42,00

DEIXE UM COMENTÁRIO