Nathalia Timberg e Wolf Maya recebem jornalistas para a inauguração do novo Teatro Nathalia Timberg, na Barra da Tijuca

Foto: Airton Silva

O ano de 2016 começou com uma notícia ótima para a cultura carioca: um novo espaço, o Teatro Nathalia Timberg, que inaugura nesta sexta-feira, dia 22, com o musical erudito “33 Variações”. Na tarde desta segunda-feira, dia 18, Wolf Maya e Nathalia Timberg receberam jornalistas para falar sobre esse empreendimento artístico, cultural e, como o próprio Wolf define, de resistência.

“Sou um jovem da década de 1970. Nós vivemos por resistência” – respondeu o ator e diretor, quando perguntado sobre como é construir um teatro em um momento de crise financeira.

O teatro foi construído com recursos do próprio Wolf Maya, sem patrocínios, ao lado da escola de teatro que leva seu nome, na Barra da Tijuca. “O meu foco são os jovens. Este teatro é aberto a ideias e pensamentos. Aqui temos teatro, escola, formação de plateia e resistência artística”, conclui.

Foto: Airton Silva
Foto: Airton Silva

“Frio na barriga” – “No dia que eu perder o frio na barriga é porque eu morri e esqueci de cair”, brincou Nathalia Timberg quando perguntada se ainda sentia o tão falado “frio na barriga”, mesmo depois de tantos anos de experiência como atriz. E, completou: “Está custando a ‘cair a ficha’ para mim, o fato de ter um teatro com o meu nome, na minha cidade. É algo que vem ao encontro do sentido da minha vida. O Wolf tem essa coisa extraordinária de ousar, em um momento em que todos estão se desfazendo de teatros ele vai lá e constrói”. 

Foto: Airton Silva
Foto: Airton Silva

Uma casa para a Barra – “Há um enorme preconceito contra a Barra da Tijuca. Diz-se que aqui o público só gosta de stand up. Mas nós acreditamos que isso não seja verdade. E estamos aqui oferecendo um teatro completo, com espetáculos que estimulem, que façam pensar”, afirmou Tadeu Aguiar.

Foto: Airton Silva
Foto: Airton Silva

As “33 Variações” – O musical erudito, que conta com Nathalia Timberg e Wolf Maya no elenco, junto com Tadeu Aguiar, Lu Grimaldi, Flávia Pucci, Gil Coelho e Gustavo Engracia, escolhido para inaugurar o teatro, deixa evidente a intenção do espaço de se firmar como um local onde música e teatro de qualidade terão sempre a sua vez.

“Esse espetáculo tem o tamanho do nosso sonho. É um musical que faz com que o público pense, conheça, reflita. Tem uma cenografia bela, música da melhor qualidade, a magia da luz, na iluminação cênica”, afirma Wolf Maya.

DEIXE UM COMENTÁRIO