Musical “Ou Tudo Ou Nada” em curta temporada no Méier

Sucesso absoluto de público e crítica, espetáculo estará em cartaz de 19 a 28 de fevereiro, no Imperator 

Carlos Arruza, Sergio Menezes, Victor Maia, Mouhamed Harfouch, André Dias, Saulo Rodrigues em Ou tudo ou nada (foto: Gustavo Bakr)
Carlos Arruza, Sergio Menezes, Victor Maia, Mouhamed Harfouch, André Dias, Saulo Rodrigues em Ou tudo ou nada (foto: Gustavo Bakr)

A montagem brasileira do musical criado a partir de um dos grandes sucessos de bilheteria do cinema nos anos 1990 – The Full Monty – conquistou os cariocas em sua temporada no Theatro NET Rio, com direção de Tadeu Aguiar e versão de Artur Xexéo. Devido ao grande sucesso, o espetáculo faz temporada no Imperator de 19 a 28 de fevereiro, às sextas e sábados, às 20h e domingo, às 19h.

Com um elenco de 17 atores que inclui Mouhamed Harfouch, Patrícia França e Sylvia Massari e sete músicos, a deliciosa comédia protagonizada por seis desempregados que se aventuram num striptease para pagar suas contas.

Em 1997, um filme britânico independente, de baixo orçamento e sem grandes nomes do cinema internacional no elenco, era lançado. A comédia, ambientada numa cidade antes próspera e em fase de decadência, contava a história de seis demitidos – sujeitos comuns – que arranjavam um meio muito original de dar a volta por cima: subir ao palco para um striptease. Para isso, têm de enfrentar seus medos e inseguranças quanto à aparência ao investir no show em que, como diferencial, prometem a nudez completa. The Full Monty, imediatamente ganhou o reconhecimento do público, virando fenômeno de bilheteria. 

Transformado em musical de sucesso na Broadway por Terrence McNally e David Yazbek, a comédia ganhou dezenas de montagens mundo afora e, agora, é montado no Brasil, com concepção e direção do experiente diretor e ator Tadeu Aguiar, fartamente premiado por “Quase Normal”.

“Ou Tudo ou Nada” tem direção musical de Miguel Briamonte (das versões brasileiras de “O Fantasma da Ópera”, “Chicago”, “A Bela e a Fera” e “Les Misérables”) e texto em português de Artur Xexéo.

 “Sou apaixonado por musicais desde sempre! Acredito que o musical tem o poder de deixar tudo mais leve ou pelo menos aparentemente mais leve. Nos espetáculos que dirijo é pensando nisso que busco temas que, a meu ver, precisam ser discutidos. Foi assim com ‘Quase Normal’, tratando da bipolaridade; com ‘Quatro Faces do Amor’, discutindo o amor em suas diferentes formas e é assim com ‘Ou Tudo ou Nada, com personagens que enfrentam uma crise econômica, falando da importância de nos despirmos dos nossos medos, de nos enchermos de coragem e de buscarmos o futuro que queremos para nós”, afirma o diretor Tadeu Aguiar.

Artur Xexéo, autor da versão para o português, destaca a atualidade do texto: “É um musical surpreendente. Baseado no roteiro de um filme de 1997, deixa a impressão de que Terrence McNally o escreveu ontem. Crise econômica, desemprego, uma discussão sobre o papel do homem e da mulher na sociedade, parece que nada mudou nos últimos 20 anos. Mas, como canta Sylvia na pele de Jeanette, no espetáculo, ‘as coisas vão melhorar’.  Os personagens de ‘Ou Tudo ou Nada’ sabem disso e transmitem seu otimismo para a plateia”.

FICHA TÉCNICA

Autores: Terrence McNally (texto) e David Yazbek (música)

Baseado no filme da Fox Searchlight Picture escrito por Simon Beaufoy, produzido por Uberto Pasolini e dirigido por  Peter Cattaneo

Direção: Tadeu Aguiar

Direção musical: Miguel Briamonte / Versão para o português: Artur Xexéo

Elenco: Mouhamed Harfouch (Jerry), Saulo Rodrigues (Dave), André Dias (Malcolm), Victor Maia (Ethan), Carlos Arruza (Harold), Sérgio Menezes (Jegue), Xande Valois/Pedro Henriques Motta (Nathan), Patrícia França (Vicki), Kacau Gomes (Geórgia), Sylvia Massari/  Betina Vianny (Jeanette), Stela Celanuo (Pam), Carol Futuro (Estela), Claire Nativel (Susan), Larissa Landin (Joana), Fabio Bianchini (Bobby/Keno), Felipe Niemeyer (Teddy), Gabriel Peregrino (Regis).

Cenário: Edward Monteiro
Figurino: Ney Madeira e Dani Vidal
Coreografia: Alan Rezende
Desenho de luz: David Bosboom e Daniela Sanchez
Desenho de som: Gabriel D’Angelo e Bruno Pinho
Multimídia: Paulo Severo
Assistente de direção: Flávia Rinaldi
Segunda assistente de direção: Claire Nativel
Assistente de coreografia: Rafael Camel
Assistente de produção: Leandro Giglio
Assistente de direção musical: Daniel Sanches
Orquestração: Harold Wheeler
Arranjos vocais e incidentais: Ted Sperling
Arranjos para músicas de dança: Zane Mark
Preparador vocal: Mirna Rubim
Design gráfico: Claudia Xavier
Músicos: Miguel Briamonte e Daniel Sanches – piano;  Josias Franco, Ricardo Hulck, Marco
Moreira (Chiquinho) – sopros; Pedro Silveira –  guitarra; Leandro Vasques – baixo e Leandro
Pagani – bateria
Coordenação de produção: Norma Thiré                    
Produção geral: Eduardo Bakr
Produtor Associado: Brainstorming Entretenimento
Realização: Estamos Aqui Produções Artísticas

SERVIÇO:

Imperator – Rua Dias da Cruz, 170, Méier
Ingresso: R$ 50,00  (plateia) e R$ 40,00 (balcão)
Temporada: 19, 20, 21, 26, 27 e 28 de fevereiro.
Horário: Sextas e sábados às 20h / domingo às 19h
Classificação: 10 anos.
Duração: 140 minutos.
Capacidade do Teatro: 642 lugares.
Telefone do teatro: 21 2596.1090
Site: http://www.imperator.art.br
Vendas: www.ingresso.com / 4003-2330. Todos os dias das 9h às 21h. 

Horário de funcionamento da bilheteria:
Terças e quartas: das 13h às 20h.
Quintas e sextas: das 13h às 21h30.
Sábados: das 10h às 21h30.
Domingos: das 10h às 19h30. 

Formas de pagamento: São aceitos cartões de crédito e de débito (MasterCard, Visa, Dinners) e Vale Cultura (Ticket).

DEIXE UM COMENTÁRIO