Museu de Arte Sacra de São Paulo homenageia Corpus Christi com Trajetória de Jesus de Nazaré

Utilizando-se de 20 cenas da trajetória de Jesus, da Anunciação até a Ascensão, o santeiro Wandecok Cavalcanti apresenta esculturas que contam de forma cronológica o recorte da história

Autor – Wandecok Cavalcanti Titulo – Caminho de Belém Ano – 2015/2016 Técnica – Argilas terracota, chiro, tabaco e preta Dimensão - 59 x 32 x 49 cm
Autor – Wandecok Cavalcanti
Titulo – Caminho de Belém
Ano – 2015/2016
Técnica – Argilas terracota, chiro, tabaco e
preta
Dimensão – 59 x 32 x 49 cm

O Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS-SP, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, em celebração às comemorações de Corpus Christi, abre a exposição Trajetória de Jesus de Nazaré, composta por trabalhos executados pelo santeiro Wandecok Cavalcanti e curadoria de Jorge Brandão.

Com núcleos dedicados a passagens bíblicas relevantes – da Anunciação do Anjo a Maria sobre sua gravidez até a Ascensão de Cristo – o artista exibe 38 obras em argila com fortes referencias tanto a arte popular como barroca.

As imagens foram distribuídas de acordo com cada momento da trajetória de Jesus: a Santa Ceia, por exemplo, terá 12 imagens, enquanto a Ascensão de Cristo, apenas uma. As 20 cenas, apresentadas de forma cronológica: 1- Anunciação – Maria e o Anjo, 2- Caminho de Belém, 3- Sagrada Família, 4- Descanso na Fuga para o Egito, 5- Jesus Menino com Maria e José, 6- Cristo faz o Milagre dos Peixes, 7- Jesus é batizado, 8- Jesus com as Crianças, 9- Entrada de Jesus em Jerusalém, 10- Lavapés, 11- A Santa Ceia, 12- Cristo no Horto das Oliveiras, 13- Jesus é Açoitado, 14- Cristo Coroado, 15- Maria Madalena, 16- Jesus e as Mulheres, 17- Jesus é Crucificado, 18- A Descida da Cruz, 19- Nossa Senhora da Piedade com Jesus, 20- Ascensão de Cristo.

As peças foram confeccionadas com terracota e cinco tipos e tonalidades de argila (marfim, preta, creme, shiro e tabaco), recurso utilizado para mostrar e enfatizar detalhes, como cor de cabelo e de rosto, tudo em tom natural, sem nenhum pigmento ou pintura. O que as diferencia é que cada uma tem um ponto de queima. “O barro, por hora, torna-se nobre aplicado ao requinte de detalhes fundamentais para o artista Wandecok Cavalcanti, que neste momento muito maduro, o fez extravasar e aflorar sua devoção nesse conjunto de obras desenvolvido especialmente para narrar a Trajetória de Jesus de Nazaré no Museu de Arte Sacra de São Paulo”, define o curador da mostra.

Com essa exposição, o museu pretende se abrir a novos formatos de contato com o público bem como espaço de incentivo ao trabalho de novos artistas: “O Museu de Arte Sacra que habitualmente exibe obras centenárias de seu próprio acervo e de coleções particulares, que já proporcionou ao público a possibilidade de admirar obras da fase sacra de artistas modernos como Anita Malfati e Brecheret, também dá espaço para artistas ainda vivos que produzem arte sacra. Por essa razão, julgamos importante propiciar a exposição de obras de Wandecok Cavalcanti, que nos apresenta sua visão da Trajetória de Jesus de Nazaré”, esclarece José Carlos Marçal de Barros, diretor executivo do MAS/SP.

Exposição: A Trajetória de Jesus de Nazaré sob o olhar de Wandecok Cavalcanti

Artista: Wandecok Cavalcanti
Curadoria: Jorge Brandão
Abertura: 21 de maio de 2016, sábado, às 11h
Período: 22 de maio a 31 de julho de 2016
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo – www.museuartesacra.org.br
Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo
Tel.: (11) 3326.3336 – agendamento de visitas monitoradas
Horário: Terça a domingo, das 9h às 17h

DEIXE UM COMENTÁRIO