Mural grafitado conta história de um dos bairros mais antigos de São Paulo

Projeto GrafitArte ilustra a história de São Miguel Paulista e pode entrar para o Livro dos Recordes; 25 artistas, educadores e ativistas homenageiam bairro, que completa 394 anos

Ilustração em homenagem à colônia portuguesa na região da Zona Leste de São Paulo Divulgação/Agência Fiquem Sabendo

Quando as primeiras expedições colonizadoras portuguesas chegaram à Aldeia de Piratininga, nos idos de 1532, o atual bairro de São Miguel Paulista foi um dos lugares escolhidos para ser a sede dos bandeirantes. Até hoje, parte da história permanece preservada na região, que hoje localiza-se a Zona Leste de São Paulo e, agora, será imortalizada com a criação do maior mural temático a céu aberto do mundo! 

A partir de setembro de 2016, quem passar pela Avenida Doutor José Artur da Nova poderá ver de perto 228 painéis temáticos, expostos em um quilômetro de extensão no muro da Companhia Nitro Química Brasileira. O trabalho foi realizado em tempo recorde de um mês e meio por mais de 30 profissionais, envolvendo ativistas culturais, 25 grafiteiros, educadores e historiadores. 

De acordo com o Ativista Cultural Valdemir Lima, o objetivo é homenagear o bairro, prestes a comemorar 394 anos. “Era uma boa oportunidade de contar, ainda, um pouco da história do Brasil e da cidade de São Paulo”, comenta Lima. A idealizadora do Projeto GrafitArte é a ONG Message Soul, que conta com o apoio da Lei Rouanet de incentivo à cultura, patrocínio da Nitro Química, Votorantim Metais, Lions Clube, Rotary Clube, Maçonaria, Colônias Japonesa, Árabe e Portuguesa e da Agência Fiquem Sabendo de Comunicação. 

Os efeitos de luz e sombra surpreendem o público visitante e foram produzidos pelo grafiteiro Cristiano Ignoto. Portugueses, japoneses, árabes e migrantes nordestinos estão retratados de forma realista nas pinturas, que tem recebido a visita de estudantes e grupos de moradores da região. 

 O peso da história – O retrato do conflito entre os colonizadores e os indígenas, frente à frente, são algumas das imagens impactantes. É possível encontrar entre os grafites algumas ilustrações da Capela de São Miguel, bem conservada no Centro do bairro e que já foi retratada por diversas vezes em selo postais; e até imagens do Rio Tietê, antes da degradação com a poluição. O futebol, Carnaval local e homenagens aos agentes que ainda formam o bairro também estão retratados no muro. 

 

Recorde mundial? Dentro de algumas semanas São Miguel Paulista poderá entrar para a história novamente. Desta vez, pela criação do “maior mural temático a céu aberto do mundo”, segundo pesquisas realizadas pelo Projeto GrafitArte ao livro anual do Guinness World Records, o “Livro dos Recordes”. 

“Fizemos o cadastro do projeto no site do Guinness Book e nos informaram que nesta categoria não há registro. Fomos orientados a documentar tudo para que devidamente fosse incluído no livro de recordes”, comemora Lima. Além desta possibilidade, já existe propostas para que o mural grafitado entre para o calendário cultural oficial da cidade de São Paulo. 

Os painéis estão disponíveis para visitação na Avenida Doutor José Artur da Nova, no Distrito Jardim Helena – São Miguel Paulista, Zona Leste da capital paulista. Para mais informações, acesse: facebook.com/projetografitarte ou Instagram @projetografitarte.

DEIXE UM COMENTÁRIO