Os mistérios de um relacionamento são explorados no novo clipe de Paulo Camões, “Segredo”. O cantor  mistura o clima “um banquinho e um violão” com música eletrônica e contracena em um cenário P&B com a bela acrobata Julia Sorella, que representa as diferentes percepções da música em seus movimentos no tecido. Tensão, desejo e, surpreendentemente, pureza são os elementos presentes nesta produção que une bossa nova e batidas de música eletrônica.

O clipe traz um só ambiente e dois universos que se complementam. “A ideia é transcrever o sentimento de estar próximo e distante, presente na letra de ‘Segredo’. A coreografia da acrobata se relaciona com os versos, como quando falo ‘Quero o seu segredo’ e ela forma um casulo com o tecido e em seguida corta para ela abrindo um espacate. Os movimentos mais intensos que ela faz junto da suavidade do tecido criam um contraste como os da letra da canção.”, explica Camões sobre a concepção do vídeo.

“Ao final do clipe olho para ela, meu desejo, e o clipe fecha com ela olhando para câmera como se retribuísse meu olhar. O final feliz, se é que existe, se resume a isso. Até porque a canção não é sobre resolução, mas sobre tensão, sobre desejo”, complementa.

O tratamento em P&B não foi por acaso. Na busca de trazer a ideia de contraste, optaram por utilizar os extremos do preto e branco, com pouco cinza na imagem. Assim eles alcançaram a ideia do puro, do alvo, do branco em contraste com o profano, com as trevas, com o segredo de cada um. A direção de “Segredo” ficou por conta de Pedro Riguetti (vencedor do 4º Cine Faces Festival e do Roteiro PUC), enquanto a direção de fotografia é de Bruno Keusen (da equipe de edição do filme “Paraísos Artificiais”).

Gravado em apenas uma madrugada, no espaço Base Dinâmica, o clipe foi realizado à base de suor, queimaduras e acidentes de carro. Camões conta que bateu o carro duas vezes enquanto ia buscar o diretor e os equipamentos de luz em São Cristóvão, Zona Norte do Rio. “Por intervenção divina, nenhuma das batidas foi séria e conseguimos chegar a tempo na Base Dinâmica com todo o material para a filmagem”, ri. A filmagem durou toda a madrugada e ao fim, a equipe estava esgotada e acrobata com o pé queimado pelo atrito.

A música faz parte do EP de estreia do cantor, “Cupim”, lançado no ano passado em parceria com o produtor Bernardo Pauleira. As composições de Camões trazem uma poética aguçada, inspirada em criadores de obra ainda pulsante como Drummond e Leminski. Paulo começou a criar ainda na adolescência, compondo no violão de nylon e com influências do rock e da música brasileira.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui