Mostra Ponto Cine de Acessibilidade começa com os Jogos Paralímpicos

O Primeiro cinema 100% acessível do Brasil fica na zona norte do Rio de Janeiro:  Com dez anos de história, o Ponto Cine fica no bairro de Guadalupe – Rio de Janeiro. Além de ser uma sala de cinema confortável de 73 lugares com o melhor da tecnologia de exibição, o Ponto Cine é uma produtora cultural que atua em diversos projetos que apropriam as artes ao sentido de transformação do ser humano. Privilegiando o reconhecimento das pessoas através do cinema que as reflete, o Ponto Cine hoje é o maior exibidor de filmes brasileiros do mundo. Já possuía rampas e espa ços para cadeirantes, poltronas especiais para obesos e agora também um aplicativo de acessibilidade disponível em smartphones e tablets, onde cegos e surdos podem assistir aos filmes de forma acessível. Já alcançou cerca de 300 mil pessoas através dos seus projetos.

MOSTRA PONTO CINE DE ACESSIBILIDADE – ESPORTEFILME
A Mostra Ponto Cine de Acessibilidade vem discutir a situação da pessoa com deficiência e os meios de acessibilidade necessários para atendê-las. Diante do crescimento da Indústria cultural no Brasil, se faz importante ressaltar a escassez de obras audiovisuais com servi os de legendagem descritiva, audiodescrição e LIBRAS produzidas em nosso país. Temos público interessado em assistir esses filmes, porém a adaptação dos filmes não acompanha a demanda. No Brasil, existem mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 582 mil cegas e seis milhões com baixa visão, segundo dados da fundação com base no Censo 2010, O mesmo Censo detectou que cerca de 9,7 milhões de brasileiros possuem deficiência auditiva (DA), o que representa 5,1% da população brasileira.

Deste total cerca de 2 milhões possuem a deficiência auditiva severa (1,7 milhões têm grande dificuldade para ouvir e 344,2 mil são surdos), e 7,5 milhões apresentam alguma dificuldade auditiva. No que se refere a idade, cerca de 1 milhão de deficientes auditivos são crianças e jovens até 19 anos. O censo também revelou que o maior número de deficientes auditivos, cerca de 6,7 milhões, estão concentrados nas áreas urbanas. Sendo assim, podemos concluir que o cinema nacional, e o cinema como um todo estão perdendo uma importante fatia da população por incapacidade de adaptação dos filmes e falta de iniciativas governamentais. Um trabalho maciço de conscientização e adaptação das obras cinematográficas por parte dos órgãos que regulam o Audiovisual no Brasil seria responsável por incluir cerca de 16 milhões de pessoas no cinema.

PRIMEIRA EDIÇÃO
Em 2016 a cidade do Rio de Janeiro serve de palco para os Jogos Paralímpicos, e nessa onda o esporte será a ponte de integração no Ponto Cine para promover o diálogo entre lideranças, organizações, empresas e escolas a favor da discussão sobre a acessibilidade. Assim surge a Mostra Ponto Cine de Acessibilidade – Esporte Filme. Uma programação com debate, exibição de filmes e transmissão das provas paralímpica em tempo real pelo SporTV com acessibilidade. O Ponto Cine será o único ponto de transmissão da Paralimpíada com 100% de acessibilidade.

ACESSIBILIDADE
Todo conteúdo de acessibilidade desenvolvido pela Mostra para as transmissões ao vivo do SporTV, estarão disponíveis gratuitamente via app Whatscine para todo Brasil.

SISTEMA WHATSCINE
Distribuído pela Ktalise Tecnologias (www.ktalise.com), o WhatsCine é um aplicativo gratuito para smartphones e tablets que amplia a experiência e o entretenimento para todos os públicos. O app transmite recursos de acessibilidade, tais como audiodescrição e legendas descritivas.

Filmes
Nossa curadoria reuniu filmes que revelam as histórias de grandes atletas paralímpicos, pessoas que enfrentam diariamente os seus desafios e que nos dão verdadeiras lições de vitória. As histórias de grandes representantes do esporte estarão na Mostra, como Terezinha Guilhermina, Clodoaldo da Silva, Irmãos Grael e Rosinha. A programação será dividia em duas Mostras, Esporte Filme e Mostra Cine Esporte, composta por 11 filmes que traçam essas histórias de superação da deficiência através do esporte.

“A busca incessante por filmes com temática paralímpica norteou o foco curatorial para a Mostra Esporte Filme e Mostra Cine Esporte, entretanto, estabelecer uma pista única para um tema intensamente diversificado. O mergulho neste ambiente fantástico, descortinou um universo amplo pautado por uma cinematografia com ângulos variados e dinâmicos. Ao final deste rico desafio, apontou na reta final uma programação que reúne atletas, histórias, mensagens, profissionais no comando da direção, roteiristas, produtores e equipes técnicas com enorme capacidade para expressar o que há mais mágico e emocionante neste contexto esportivo cinematográfico e paradesportivo.” Antonio Leal, Curador

Objetivos e desdobramentos
A Mostra Ponto Cine de Acessibilidade atenderá a um público de pessoas com e sem deficiência. Realizará debates e encontros com o intuito de discutir a acessibilidade. Promoverá exibições e transmissões dos eventos esportivos do dia com audiodescrição e Libras, além de produzir um catálogo/revista com o conteúdo e com a vivência passada durante esse período de forma a colocar a acessibilidade para pessoas com deficiência no centro da discussão.

Através de uma importante parceria entre o Ponto Cine, Globo, SportTV e NET durante a programação da Mostra Ponto Cine de Acessibilidade serão realizadas algumas transmissões em tempo real dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Essa parceria permitirá o acesso aos jogos de um modo diferenciado, através de um sistema de transmissão moderno e em tela de cinema, com acessibilidade e de forma gratuita.

Ficha Técnica
Direção Executiva, Adailton Medeiros. Direção de Produção, Thiago Sales. Coordenação de Produção, Wallace Rocha. Coordenação de Comunicação e Design, Guilherme Rocha. Produção / Articulação e Mobilização, Elaine Rosa e Brunna Domiciano. Administração Financeira, Fabiana Virla. Produção / Exibidora Ponto Cine, Daniele Barros, Daniele Coelho e Jéssica Nepomuceno. Coordenação Técnica / Konecti, Eliel Oliveira e Antonio Carlos. Assessoria de imprensa, Paulo Almeida e Alexandre Aquino. Coordenação Acessibilidade, Pedro Berti / Ktalise. Sistema de Acessibilidade, Whatscine. Making of, Dan Pissarenko e Dan Albuk. Curadoria, Antonio Leal.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui