Metal Gear e a sociedade contemporânea

A série “Metal Gear” é sem dúvida uma das conhecidas do mundo dos games. Embora não possua uma vendagem de jogos como “GTA V” ou a série “Call of Duty”, é um jogo cultuado por diversos fãs, que no momento aguardam o próximo e talvez último jogo da saga, intitulado “Metal Gear V: the Phantom Pain”, que será lançado no dia 01 de Setembro desse ano.

A série se destaca pela sua jogabilidade e mecânicas diferenciadas, que colocam o jogador em uma posição de relativa fragilidade, na qual é necessário se infiltrar e não ser detectado, ao contrário dos jogos de ação cotidianos, onde na maioria das vezes basta atirar para todos os lados sem se preocupar. Esse elemento diferencial ficou tão conhecido que o próprio jogo se inseriu no gênero “Ação e Espionagem Tática”. Para ser bem sucedido, o jogador conta com uma infinidade de apetrechos que o auxiliam a permanecer oculto.

O universo ficcional é complexo e se estende por uma cronologia não linear de praticamente 60 anos, começando em 1964, com a crise de Cuba e indo até o ano de 2014, no qual a saga que conhecemos finalmente termina. O jogo aborda a história de dois protagonistas, cada qual em sua época: Big Boss (Snake) e Solid Snake, que possuem uma relação explicada a cada jogo. Ambos são agentes treinados pela CIA, mandados para missões secretas a serviço do governo americano. Obviamente que resumir toda a história da saga a isso é uma ofensa, porém o texto visa não apresentar spoilers para quem desejar jogar.

A mente por trás dessa obra prima é o diretor Hideo Kojima, que criou e acompanha a saga desde o primeiro jogo, lançado em 1987. Kojima é responsável não apenas pelo roteiro, mas também pelo Game Design. Talvez essa seja a razão do jogo ser tão cultuado por um determinado nicho: a visão do diretor é totalmente refletida na história, que possui um enredo único e considerado por muitos um jogo autoral. Hideo Kojima possui uma imaginação e criatividades sem limites, colocando elementos presentes diversos gêneros cinematográficos em uma obra que é jogada e ao mesmo tempo assistida, com tramas de espionagem, reviravoltas, vilões icônicos e obviamente romances.

Embora possa parecer apenas um jogo, a série Metal Gear possui um roteiro detalhado e sério, com diálogos complexos e que fazem referência a diversos temas do cotidiano do mundo real. Hideo Kojima é fanático por filmes e sempre que possível faz referência a elementos da cultura popular nos jogos.  Além disso, faz críticas severas à sociedade, levando os jogadores a refletirem sobre determinado tema. Esse texto irá analisar de forma superficial alguns temas abordados no jogo, apresentando uma lista com 5  tópicos polêmicos em discussão atualmente:

  • Tecnologia da Informação e Comunicação (TICS) a serviço de entidades governamentais:

Sempre foi dito que as TICS agiriam em prol da sociedade no geral. A criação e popularização da Internet, Redes Sociais e modelo econômico aparentam uma mudança de paradigmas e consequentemente novas possibilidades para o ser humano no geral, geralmente consideradas positivas. Mas o que aconteceria se essas Tecnologias fossem apropriadas pelos detentores de capital e utilizadas para escravizar os seres humanos? “Metal Gear 2” e “Metal Gear 4” abordam a questão do controle da informação por um grupo secreto, que manipula os mais diversos veículos para continuar no poder. Seria um verdadeiro retrocesso se tais tecnologias fossem usadas para isso, não?

  • Clonagem Humana:

O quão imoral é a clonagem humana? Quais os critérios éticos em clonar uma pessoa para conseguir órgãos para transplantes? Essa é uma questão que vem sendo discutida há anos pela ciência, política e religião, mas até o momento não se chegou a um consenso comum. Atualmente é expressamente proibido a clonagem humana, embora os estudos da genética avançam a cada dia.

Porém no universo criado por Kojima a clonagem é uma técnica costante. O tema levanta também questões sérias sobre ética e filosofia. Você e seu clone seriam os mesmos se fossem colocados em situações diferentes? O quão influenciador são a genética e o meio social?.

  • Exploração do trabalho infantil:

Um assunto sério que vem sido discutido por diversos países e instituições de proteção aos jovens. O trabalho forçado de crianças é utilizado por alguns países devido à mão de obra barata e “descartável”. Kojima também aborda o tema na série, inclusive utilizando o protagonista como um dos responsáveis em recrutar menores para sua causa. A temática foi abordada em “Peace Walker” e aparentemente terá significância no jogo a ser lançado, “Metal Gear V”, cujo trailer mostra jovens segurando em fuzis e atirando.

  • Indústria da Guerra:

O quão lucrativa uma guerra pode ser? Quem realmente lucra com os conflitos que se estendem por diversas regiões no planeta? Pelo menos na série Metal Gear tal questão é respondida, especialmente no jogo “Metal Gear Solid 4: Guns of Patriots”, que mostra um seleto grupo como responsável por instigar o conflito armado em países, justamente para lucrar com armas e também com soldados modificados, através da tecnologia.

  • Guerras Nucleares:

O principal  tema do jogo, que dá título ao mesmo. Metal Gear é um veículo bípede capaz de soltar mísseis nucleares de longa distância enquanto caminha, ou seja, sendo a arma perfeita para uma guerra nuclear. O jogo utiliza o conceito de deterrência, que foi utilizado na Guerra Fria, se baseando em  medidas de retaliação caso haja um ataque por algumas das partes.

Infelizmente é um tema que ainda assombra a humanidade, já que ocorrem ações e testes nucleares que por um descuido ou atitude irracional poderiam levar a humanidade à extinção.

Ficha Técnica:

Título: Metal Gear, Metal Gear Solid.
Ano: 1987 – 2015.
Desenvolvedora: Konami.
Diretor: Hideo Kojima.
Plataformas: MSX, NES, Playstation, Playstation Portable, Playstation 2, PS3, PS4, Gamecube, Gameboy Color, XBOX 360.
Preço: Diversos

Ordem para se jogar e acompanhar a história (principais jogos da franquia):

  1. Metal Gear Solid 3: Snake Eater (Playstation 2, Playstation 3, PSVita, Xbox 360)
  2. Metal Gear : Peace Walker (Playstation Portable, PS3, Xbox 360)
  3. Metal Gear V: The Phantom Pain (Playstation 4, Playstation 3, Xbox 360, Xbox One, PC)
  4. Metal Gear (MSX, Playstation 3, Playstation 2, Xbox 360, PSVita, NES)
  5. Metal Gear 2: Solid Snake (MSX, Playstation 3, Playstation 2, Xbox 360, PSVita)
  6. Metal Gear Solid (Playstation, PSN, Gamecube)
  7. Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty (Playstation 2, Playstation 3, PSVita, Xbox 360)
  8. Metal Gear Solid 4: Guns of Patriots (Playstation 3)
[justified_image_grid]

DEIXE UM COMENTÁRIO