Mês do Japão nas Naves do Conhecimento

Os fãs da cultura japonesa poderão aproveitar o mês de outubro para aprofundar seus conhecimentos nas artes do país oriental, no evento “Japão nas Naves do Conhecimento”, que acontece do dia 8 a 31 de outubro, na Nave do Conhecimento e Museu Cidade Olímpica e Paralímpica (ao lado do Engenhão). A partir do dia 18, o público poderá também fazer oficinas de Origami, Mangá e Taiko na Nave do Engenhão e nas outras oito naves distribuídas pela cidade.  O evento é uma parceria do  Projeto Naves do Conhecimento da Secretaria Municipal da Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (SECT) com o Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro. Inscrições gratuitas pelo site www.capacitacao. navedoconhecimento.org.br.

Nos dias 18, 21, 25 e 28 de outubro, das 9 às 12h, acontecem oficinas de Origami, ministradas pela professora Mirian Nigri na Nave Cidade Olímpica e Paralímpica que também recebe uma exposição da arte japonesa das dobraduras.  A professora Miriam explica que, em três horas de oficina, os participantes deverão sair com conhecimento para desenvolver algumas peças em dobradura nos níveis fácil, médio e avançado. “O Origami ajuda na concentração, alivia o estresse e desenvolve a memória. Os participantes aprenderão também sobre os significados de diversos origamis”.

Nos dias 20, 25 e 27 de outubro, entre 9h30 e 12h30, será possível participar de oficinas de Mangá, ministradas pelo professor Luis Henrique Vila Nova na Nave Cidade Olímpica e Paralímpica.  O Mangá é a técnica de confeccionar histórias em quadrinhos no estilo japonês. Teve origem no período Nara (século VIII d.C.), com o surgimento dos primeiros rolos de pinturas japonesas, os emakimonos. Eles deram origem ao teatro de papel ambulante (Kamishibai) e, posteriormente, com o desenvolvimento das técnicas de impressão, migraram para os livros, jornais e revistas.

Quem quiser conhecer o ritmo do Taiko, a percussão japonesa, poderá assistir a duas  apresentações do grupo “Rio Nikkei Taiko” e participar de oficinas nos dias 22 e 29, das 10 às 11h30 na Nave Olímpica. A arte do Taiko (tambor japonês)incorpora e expressa sentimentos e põem em prática valores morais e sociais em busca de um constante aperfeiçoamento do ser. O Taiko é normalmente uma arte coletiva. Formado por cerca de 20 pessoas, o grupo Rio Nikkei Taiko existe há mais de dez anos e desenvolve atividades regulares na sede da Associação Nikkei do Rio de Janeiro.

Durante o “Japão nas Naves do Conhecimento”, os cinemas ao ar livre das naves vão apresentar curtas e longas metragens abordando a cultura, os costumes e a gastronomia nipônica. Todas as sextas-feiras e sábados de outubro, sempre às 19h. Os filmes de longa duração serão todos do mestre de animação japonesa Hayao Miyazaki. São eles: A Viagem de Chihiro (124 min); Vidas ao Vento (126 min); O Serviço de Entregas da Kiki (102 min); O Castelo no Céu (124 min); Porco Rosso (93 min); Meu Amigo Totoro (88 min); Princesa Mononoke (134 min); Nausicaa do Vale do Vento (116 min). Todos os filmes e vídeos são livres.

Os visitantes também poderão mergulhar na civilização japonesa através dos painéis interativos das galerias digitais disponíveis em todas as Naves do Conhecimento.  Horário de funcionamento: terça a sábado, de 9 às 21h; domingo, das 9h30 às 16h30. A partir do dia 18, as oficinas de Origami e Mangá se repetem, ao vivo ou por transmissão, nas Naves de Irajá, Triagem, Vila Aliança, Penha, Padre Miguel, Santa Cruz, Nova Brasília e Madureira. As inscrições também devem ser feitas pelo site – www.capacitacao. navedoconhecimento.org.br. 

DEIXE UM COMENTÁRIO