Marina Lima no Teatro Rival com o Show “No osso”

Marina Lima
Marina Lima

“Pouca gente conhece o meu violão. No entanto, praticamente tudo o que fiz vem dele. Depois é que entram guitarra, programações, timbres, todo o resto. Mas a fonte está nele. Isso sempre me pareceu tão óbvio, quase simplista, que talvez por isso mesmo nunca tenha me ocorrido. A ideia de me apresentar apenas com violão me remete ao osso, ao embrião, à origem de tudo. Essa é a razão desse show.”

Pela primeira vez em três décadas de carreira, a cantora e compositora Marina Lima apresenta um show solo, “No Osso”. No repertório, canções como “It’s Not Enough”, “Transas de Amor”, “$Cara”, “Noite e Dia”, “Virgem”, “Pessoa”, “1o de Abril”, “Que Ainda Virão”, “O Chamado”, “O Solo da Paixão”, “Carente Profissional”, as novas “Partiu” e “Da Gávea”, entre outras, e apenas duas de guitarra, ambas do álbum mais recente, “Clímax”: “Não me Venha Mais com Amor” e “Keep Walking”.

“As músicas que escolhi são as que o violão, junto com a voz, desempenham um papel determinante, pois já sustentam e poderiam bastar àquelas canções. E também são de diferentes épocas da minha carreira, mas tive o cuidado de deixar alguns hits para não brigarem comigo depois rs”, conta Marina.

“No Osso” é o ponto de partida para um novo projeto de Marina Lima. “Sempre valorizei muito os músicos e sempre toco com os melhores. Mas o momento agora é outro. Apenas voz, violão e a minha alma ali. Sem alicerces ou ornamentos.”

O cenário é composto por uma luminária e por uma poltrona, feita especialmente para o show. Marina toca com os pés para cima, abraçada com o violão, como se estivesse na sala de sua casa. O clima íntimo ganha contornos ainda mais delicados por conta do figurino, um vestido longo Spezzato e sapatos Tabita.

MARINA LIMA
A cantora e compositora Marina Lima é conhecida por suas canções e originalidade. Foi lançada em 1979 com o LP “Simples como Fogo” e desde então é trilha sonora de brasileiros de várias gerações.

Com influências que passam pelo pop, rock, blues, bossa-nova e música eletrônica, Marina tem hits como “Pra Começar”, “À Francesa”, “Fullgás”, “Virgem”, “Uma Noite e ½”, entre tantos outros sucessos.

Carioca, em 2011 se mudou para São Paulo, quando lançou seu CD “Clímax”. Em 2012, publicou seu primeiro livro “Maneira de Ser”.

Atualmente, está em cartaz com o show “No Osso”, seu primeiro trabalho solo em 35 anos de carreira.

Serviço:

Teatro Rival Petrobras
Dias 17 e  18  de julho , sexta-feira e sábado, às 19h30
Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Tel: 2240-4469

Preço:

Setor A / Mezanino:
R$ 110 (Inteira)
R$ 55(Meia-entrada)

Setor B:
R$ 100 (Inteira)
R$ 80 (Promoção para os 100 primeiros pagantes)
R$ 50 (Meia-entrada)

Classificação: 16 anos
Capacidade: 458 lugares

DEIXE UM COMENTÁRIO