Marcelo Caldi toca sanfona na Sala Cecília Meireles

Divulgação / Site Sala Cecília Meireles

Conhecer a Sala Cecília Meireles, no Centro do Rio, é um presente. Poder assistir um show de sanfona é melhor ainda. O acordeonista Marcelo Caldi encantou o público e tocou clássicos de grandes mestres brasileiros da sanfona como Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Sivuca, além de composições próprias. O show aconteceu na noite da última quarta-feira (11). 

O show “Sanfona Sentida” é uma grata surpresa aos amantes da música brasileira, tanto para o público acostumado a ouvir o resfolego do fole nas noitadas de arrasta-pé, como também para os apreciadores de formações eruditas. Marcelo Caldi, um dos mais notáveis sanfoneiros e arranjadores da nova geração, criou um espetáculo que une o suingue da zabumba e do triângulo ao requinte de uma sonoridade camerística.

A Sala Cecília Meireles está localizada no bairro da Lapa, o centro boêmio da cidade e, é uma referência para os apreciadores da música de concerto. Inaugurada em 1965, tem recebido ao longo de cinco décadas os mais renomados maestros, instrumentistas, compositores e cantores do Brasil e do mundo.

O prédio é uma construção do século XIX e abrigava um armazém. Depois foi hotel e cinema. Por último, foi transformado na sala de concertos batizada da grande poetisa brasileira Cecília Meireles, falecida em 1964. A escritora era amiga do então governador do Estado da Guanabara Carlos Lacerda, que criou o novo espaço cultural em homenagem a grande poetisa. 

Após uma ampla reforma, que durou quatro anos, a Sala Cecília Meireles foi reaberta ao público em 2014. A fachada e alguns detalhes arquitetônicos históricos foram preservados. Na parte interna, o espaço foi todo modernizado e ganhou um sofisticado projeto acústico.

Confira a programação no site da Sala cecília Meireles: salaceciliameireles.rj.gov.br

 

DEIXE UM COMENTÁRIO