MAR na Academia – Eros e Dioniso: amor e sexualidade na cultura contemporânea

DivulgaçãoO Museu de Arte do Rio – MAR, sob a gestão do Instituto Odeon, recebe o seminário internacional “Eros e Dioniso: amor e sexualidade na cultura contemporânea” entre os dias 14 e 16 de setembro. O projeto é uma realização da Universidade Federal Fluminense (UFF) em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Museu de Arte do Rio, por meio da Escola do Olhar, e visa promover um encontro interdisciplinar para discutir certas transformações históricas que vêm ocorrendo no campo do amor e da sexualidade, além de refletir a respeito do erotismo na contemporaneidade a partir das figuras míticas de Eros e Dioniso. Para ministrar as conferências e participar dos debates foram convidados pesquisadores de formações variadas, entre eles Maria Cristina Franco Ferraz, Alexandre Mendonça, Brigitte Vasallo, Fernando Santoro, Ercole Lissardi, Peter Pál Pelbart, Christian Ferrer, Ieda Tucherman, Larissa Pelúcio, Joel Birmane Hilan Bensusan.

Nas últimas décadas, todo um leque de mudanças vem alterando os modos com que as pessoas se vinculam às outras no plano dos afetos e da sexualidade, um assunto amplo e de enorme interesse para diversas áreas de conhecimento, com foco especial na Comunicação, em diálogo com a Antropologia, a Psicologia, a Filosofia e as Artes. Por isso, com o intuito de enriquecer o diálogo e o pensamento sobre o assunto, foram convidados pesquisadores, tanto nacionais como estrangeiros, que vêm refletindo com ousadia acerca dessas instigantes questões.

A abertura do seminário será feita pela pesquisadora, com três pós-doutorados em Berlim, autora de vários livros e professora titular da ECO/UFRJ, Maria Cristina Franco Ferraz, que abordará o tema “Eros, poros: pele e desejo”, e contará com a participação da bailarina Laura Samy que fará uma breve intervenção coreográfica ao final da conferência. Logo após, o doutor em Filosofia pela UFRJ e professor da Faculdade de Educação da mesma instituição, Alexandre Mendonça, falará sobre a influência de Dioniso na obra de Nietzsche e de como a cultura vem delineando outros modos de lidar com a afetividade, reconfigurando o sentido do amor e da amizade. Na última conferência do dia, escritora e ativista Brigitte Vasallo fará uma análise da monogamia no contexto europeu e de seu impacto na construção do Estado. Após, será realizado um coquetel para lançamento e venda de livros.

No dia 15, o diretor de programa no Collège International de Philosophie (Paris), pós-doutorado em Filosofia pela Universidade de Paris IV Sorbonne e pela École Normale Supérieure,Fernando Santoro, abre o dia com o tema “Eros e Dioniso: em busca de uma filosofia em delírio”. Em seguida, autor de mais de vinte títulos de ficção, tanto no Uruguai como na Argentina, todos com um forte teor erótico, Ercole Lissardi faz uma análise da existência de um outro paradigma que tem se ocupado de refletir acerca da atração erótica no Ocidente, o fáunico. Na sequência, o filósofo e estudioso da obra de Gilles Deleuze, Peter Pál Pelbart, aborda o tema “Saturação gregária, solidão povoada”. Para encerrar o dia de conferências, o sociólogo, ensaísta e professor da Universidade de Buenos Aires, Christian Ferrer, fala sobre o tema “Labirinto para dois: tecnologias do amor e do desamor”.

No último dia do seminário internacional, a pós-doutora pelo Ircam (Centre Georges Pompidou) e professora titular da UFRJ, com experiência na área de Comunicação, Ieda Tucherman, faz uma análise das relações contemporâneas marcadas pela ansiedade, insegurança e pela falta de flexibilidade que são sustentadas por uma cultura de fidelização e erotismo reforçada pela publicidade. Já a doutora e professora da Unesp, Larissa Pelúcio, falará sobre o tema “Masculinidades contemporâneas: negociações dos desejos em aplicativos móveis” a partir de uma pesquisa sobre masculinidades contemporâneas, tecnologias e afetos, com foco em dois aplicativos móveis para fins de relacionamentos amorosos/sexuais, nos quais atuaram como colaboradores um conjunto de homens nascidos entre 1945 e 1986.

Pós-doutorado pelo Laboratoire de Psichopathologie Fundamentale et Psychanalyse (Université Paris VII), autor de vários livros, professor titular e pesquisador da UFRJ, Joel Birman, buscará em sua conferência relacionar a expansão narcísica da subjetividade contemporânea com o incremento da arrogância, a partir de uma aproximação entre Freud e a leitura de Foucault sobre o neoliberalismo. Para finalizar esta edição do MAR na Academia, o filósofo, doutorado pela University Of Susse e performer, Hilan Bensusan, abordará o tema “Erotex e Dyonisina: amor e sexualidade na farmácia contemporânea”.

PROGRAMAÇÃO

MAR na Academia:

Seminário internacional Eros e Dioniso: amor e sexualidade na cultura contemporânea

Local: Auditório

14/9 | quarta-feira

14h às 14h30min – Introdução: Boas-vindas do MAR e apresentação geral de Paula Sibilia.

14h30min às 15h30min – Eros, poros: pele e desejo > Maria Cristina Franco Ferraz

15h45min às 16h45min – O Dioniso extemporâneo de Nietzsche > Alexandre Mendonça

17h às 18h – Europa: relações abertas, fronteiras fechadas > Brigitte Vasallo

18h às 19h – Coquetel, lançamento e venda de livros.

 

15/9 | quinta-feira

14h às 15h – Eros e Dioniso: em busca de uma filosofia em delírio > Fernando Santoro

15h15min às 16h15min – Eros ocidental: entre o paradigma amoroso e o fáunico > Ercole Lissardi

16h30min às 17h30min – Saturação gregária, solidão povoada > Peter Pál Pelbart

17h45min às 19h – Labirinto para dois: tecnologias do amor e do desamor > Christian Ferrer

 

16/9 | sexta-feira

14h às 15h – A anorexia do engajamento e o kit erotismo > Ieda Tucherman

15h15min às 16h15min- Masculinidades contemporâneas: negociações dos desejos em aplicativos móveis > Larissa Pelúcio

16h30min às 17h30min – Narcisismo na contemporaneidade > Joel Birman

17h45min às 19h – Erotex e Dyonisina: amor e sexualidade na farmácia contemporânea > Hilan Bensusan

Serviço

Ingresso: R$ 10 I R$ 5 (meia-entrada) – pessoas com até 21 anos, estudantes de escolas particulares, universitários, pessoas com deficiência e servidores públicos da cidade do Rio de Janeiro. O MAR faz parte do Programa Carioca Paga Meia, que oferece meia-entrada aos cariocas e aos moradores da cidade do Rio de Janeiro em todas as instituições culturais vinculadas à Prefeitura. Apresente um documento comprobatório (identidade, comprovante de residência, contas de água, luz, telefone pagas com, no máximo, três meses de emissão) e retire o seu ingresso na bilheteria. Pagamento em dinheiro ou cartão (Visa ou Mastercard).  

Bilhete Único: R$ 16 – R$ 8 (meia-entrada) cariocas e residentes no Rio de Janeiro, mediante apresentação de documentação ou comprovante de residência comprobatórios. Serão considerados documentos comprobatórios aqueles que contenham o local de nascimento, tais como RG, carteira de habilitação, carteira de trabalho, passaporte etc.  Serão considerados comprovantes de residência os títulos de cobrança com no máximo 3 (três) meses de emissão, como serviços de água, luz, telefone fixo ou gás natural, devidamente acompanhado de documento oficial de identificação com foto (RG, carteira de habilitação, carteira de trabalho, passaporte etc.) do usuário.  

Política de gratuidade: Não pagam entrada – mediante a apresentação de documentação comprobatória – alunos da rede pública (ensinos fundamental e médio), crianças com até cinco anos ou pessoas a partir de 60, professores da rede pública, funcionários de museus, grupos em situação de vulnerabilidade social em visita educativa, Vizinhos do MAR e guias de turismo. Às terças-feiras a entrada é gratuita para o público geral. Aos domingos a entrada é gratuita para portadores do Passaporte de Museus Cariocas que ainda não tiverem o carimbo do MAR. No último domingo do mês o museu tem entrada grátis para todos por meio do projeto Domingo no MAR.

Terça a domingo, das 10h às 17h. Às segundas o museu fecha ao público. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (55 21) 3031-2741 ou acesse o site www.museudeartedorio.org.br.

Endereço: Praça Mauá, 5 – Centro.

DEIXE UM COMENTÁRIO