As conhecidas imagens das amas-de-leite negras, registradas desde meados do século XIX ao início do século XX, são o ponto de partida da pesquisa das artistas Isabel Löfgren e Patricia Gouvêa para a exposição “Mãe Preta”, com a curadoria de Marco Antonio Teobaldo, na Galeria Pretos Novos de Arte Contemporânea, do Instituto de Pesquisa e Memória dos Pretos Novos (IPN), na Gamboa.

A exposição integra o Circuito Cultural Rio, idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio, para a programação cultural dos períodos Olímpico e Paraolímpico, que vai de maio a setembro de 2016. A mostra, que também faz parte da programação oficial do FotoRio 2016, busca traçar os elos e ressonâncias entre a condição social da maternidade durante a escravidão e as vozes de mulheres e mães negras na contemporaneidade.

A mostra reúne obras em fotografia, gravuras, vídeo e instalações criadas especialmente para o IPN, onde está localizado o sítio arqueológico do Cemitério dos Pretos Novos, no qual milhares de africanos escravizados recém-chegados ao país foram enterrados à flor da terra, na primeira metade do século XIX.

Marc Ferrez/Coleção Gilberto Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles. Partida para a colheita do café com carro de boi, c. 1885, Vale do Paraíba
Marc Ferrez/Coleção Gilberto Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles. Partida para a colheita do café com carro de boi, c. 1885, Vale do Paraíba

Marc Ferrez/Coleção Gilberto Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles. Partida para a colheita do café com carro de boi, c. 1885, Vale do Paraíba

A exposição deixará como legado uma reformulação da biblioteca do IPN, onde uma nova seção feminista reunirá títulos de autoras negras e obras sobre protagonismo negro. Além disso, uma área voltada para a literatura infanto-juvenil destacará títulos onde crianças negras são protagonistas.

As paredes da biblioteca terão retratos de heroínas negras desde Anastácia, Tereza de Benguela e Nzinga de Angola às feministas afro-brasileiras Lélia Gonzalez e Sueli Carneiro, entre outras mulheres que representam as conquistas sociais, luta e resistência da mulher negra no Brasil.

 

Mãe Preta
Exposição de Isabel Löfgren e Patricia Gouvêa
Curadoria de Marco Antonio Teobaldo
Local: Galeria Pretos Novos  de Arte Contemporânea
Pedro Ernesto, 32/34,Gamboa, Rio de Janeiro, RJ
+55 21 2516-7089
Data: Abertura 23 de julho às 15h 
Visitação: 25 de julho a 25 de setembro
Visitação: 3a a 6a – das 13h às 19h | Sábado – das 10h às 13h
Metro: Central
Entrada franca
Livre

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui