“Madureira cheia de bossa” em clima de orgulho olímpico

O último espetáculo da bem-sucedida série é no dia 4, no Parque de Madureira, com entrada franca e Marcos Valle como convidado

DivulgaçãoA sensação de dever cumprido – e bem cumprido – que todo carioca está, orgulhosamente, sentindo com o sucesso da Rio 2016 é a mesma que sentem Jaques Morelenbaum, Paula Morelenbaum e Vagner Fernandes, anfitriões e idealizador, respectivamente, do “Madureira cheia de bossa”. O projeto – que visava à popularização da bossa nova – chega ao seu encerramento no próximo dia 4 de setembro, na Arena Fernando Torres, no Parque de Madureira, a partir das 18h30.

O quinto e último show da série iniciada em maio terá como convidado o cantor e compositor Marcos Valle, mas também contará com homenagens a todos os outros artistas que abrilhantaram o projeto: Carlos Lyra, Wanda Sá, Roberto Menescal e João Donato – todos ícones do movimento surgido na Zona Sul do Rio, que ganhou o mundo, mas só agora conquistou a Zona Norte carioca.

Foram quatro espetáculos sensacionais, com repertório recheado de sucessos e clássicos da bossa nova, produção impecável, músicos de primeira – Marcelo Costa, Leonardo Amuedo, Gabriel Improta, Guto Wirtti e Nema Antunes.

Como não se mexe em time que está ganhando, o derradeiro show com Jaques e Paula recebendo Valle terá um repertório ainda mais caprichado. Obrigatórias são as reverências a Tom Jobim e Vinícius de Moraes, compositores sempre presentes na setlist com “Águas de março” e “Canto de Ossanha”, por exemplo. Na seleção de Marcos Valle, não faltarão “Preciso aprender a ser só” e “Samba de verão”, ambas parecerias dele com o irmão Paulo Sérgio Valle. E também serão lembrados os convidados anteriores com standardscomo “Você e eu” (Carlos Lyra e Vinícius de Moraes), “O barquinho” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli) e “Bananeira” (João Donato e Gilberto Gil).

É muita emoção! Não à toa, Paula Morelenbaum compara o projeto às olimpíadas: “Foi gradual e intenso. Cada show com um novo convidado trazendo tons, sons e energias diferentes, assim como os atletas nas suas diferentes modalidades – tudo me emocionava!”

E, assim como os Jogos Olímpicos, os espetáculos promovidos pelo “Madureira cheia de bossa” vão deixar saudades. Que o gostinho de “quero mais” motive a sequência do projeto! A Zona Norte merece a bossa nova, mas, sobretudo, a bossa nova merece a Zona Norte!

Serviço:

“Madureira cheia de bossa” – Jaques e Paula Morelenbaum recebem Marcos Valle.
Data: 4 de setembro
Horário: 18h30
Local: Arena Fernando Torres – Parque de Madureira
Endereço: R. Soares Caldeira, 115 – Tel.: 3495-3078 e 3495-3093
Entrada franca
Censura livre
Capacidade: 408 pessoas sentadas, com lugares reservados para cadeirantes.

DEIXE UM COMENTÁRIO