“Madureira cheia de bossa” é sucesso de público

O projeto gratuito que leva a bossa nova para a Zona Norte merece entrar para o calendário definitivo da Cidade

foto: Rafael Moraes
foto: Rafael Moraes

O cantor, compositor e pianista João Donato foi a atração do projeto “Madureira cheia de bossa” no domingo olímpico, dia 14 de agosto, na Arena Fernando Torres, no Parque Madureira. Autor de sucessos da nossa música como “A paz” (dele e Gilberto Gil) e “A rã” (dele e Caetano Veloso), Donato foi o convidado do quarto show da série comandada pelo casal Paula e Jaques Morelenbaum, que, um domingo por mês, com entrada franca, vem levando para a Zona Norte o gênero reverenciado internacionalmente.

Os anfitriões do espetáculo começaram apresentando clássicos da bossa nova como “Desafinado”, “Canto de Ossanha” e “Samba de verão”, que, para a alegria de seus autores – Marcos e Paulo Sérgio Valle –, foi a primeira canção tocada na abertura dos Jogos Olímpicos, realizada no dia 5 de agosto, no Maracanã, transmitida para três bilhões de pessoas no mundo todo. Bossa nova curtida na Zona Norte e em todo o planeta!

O ponto alto do show do dia 14 foi mesmo com João Donato cantando “Madureira” em vez de “Bananeira” na letra de um de seus maiores sucessos. O público foi ao delírio! E em tempos olímpicos, o público era bem eclético e internacional. O artista plástico colombiano, Júlio César, 35 anos, era um exemplo do turista que estava aproveitando, além das competições esportivas, a programação cultural da cidade. Hospedado na casa de amigos, Júlio estava maravilhado: “Estou adorando o ritmo e  aproveitando para conhecer um pouco mais. Achei um show muito bonito e tudo muito organizado com música boa e ainda de graça. Na Colômbia temos poucas notícias sobre a bossa nova”. Ele gostou tanto que acabou comprando o CD “Água”, de João Donato e Paula Morelenbaum, que tinha parte do repertório do show. O novo fã de bossa nova levou o disco para João Donato e Paula autografarem e conversou bastante com a dupla.

Com tantos eventos acontecendo no Rio de Janeiro, o público na Arena Fernando Torres surpreendeu. Eram mais de 200 pessoas cantando sucessos como “Samba da minha terra” e “Águas de março”. Domingo, dia 4 de setembro, tem mais. Fechando a série do projeto contemplado pelo Programa Fomento Olímpico da Secretaria Municipal de Cultura e idealizado pelo jornalista Vagner Fernandes, o “Madureira cheia de bossa” receberá o cantor e compositor Marcos Valle como convidado de Paula e Jaques Morelenbaum.

O objetivo do projeto era popularizar o gênero musical considerado elitista. Missão dada, missão sendo cumprida. “Madureira cheia de bossa” é sucesso total! E que venham mais shows, mais projetos!

DEIXE UM COMENTÁRIO