Lúcia Helena viaja pela bossa nova em show no Centro Cultural Justiça Federal

O projeto “Janelas abertas: ao lado da bossa” tem repertório dedicado as influências do gênero no dia 9 de junho, às 19 horas

A cantora Lúcia Helena faz um passeio pelos rios que cruzam a bossa nova desde a sua nascente. Em seu novo show, dia 9, a partir das 19 horas, no Centro Cultural Justiça Federal, ela revisitará obras de artistas como Pixinguinha, Ary Barroso e Garoto, compositores que inspiraram o movimento. O projeto “Janelas abertas: ao lado da Bossa” também terá no repertório clássicos de Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Baden Powell, que transitaram, em algumas canções, por outras vertentes da música brasileira.

A cantora circula em suas interpretações entre boleros, choros e samba-canções, alguns compostos pelos próprios fundadores da bossa nova – antecedendo este novo estilo que marcaria a música popular brasileira para sempre. ‘Anos Dourados’, ‘Eu Sei que vou te Amar’, ‘Por Causa de Você’, ‘Dindi’ e ‘Canto de Ossanha’ são alguns dos clássicos que fazem parte do show. Sobre o repertório, que mistura gerações de músicos e poetas, Lúcia Helena diz que “uma  linhagem de grandes compositores e ousados arranjadores como Pixinguinha, Radamés Gnatalli, Garoto e Ary Barroso encontra em Tom, Vinícius, Baden, Dolores, Carlos Lyra e Sérgio Ricardo, dentre outros, seus continuadores naturais. Interpretando clássicos como ‘Falando de Amor’, ‘Janelas Abertas’, ‘Canto de Ossanha’, ‘Duro com Duro’  e ‘Duas Contas’ viveremos esse fluxo ininterrupto, existente na linguagem do choro, ressaltada nos arranjos, sua mais bela roupagem”, afirma.

No show, o cenário musical contemporâneo também será lembrado, representado por choros autorais dos músicos e convidados do projeto, como a cantora Simone Franco, o percussionista Bidu Campeche e o violonista argentino Damian Valenzuela. O trio de irmãos músicos Magno Júlio, Marlon Júlio e Maycon Júlio dividirão o palco com Lúcia Helena. Eles, juntos, construíram os arranjos das canções e dividem a direção musical.

Lúcia Helena explora a integração entre os novos talentos da música brasileira e os grandes clássicos. “É possível perceber que as principais vertentes do que hoje conhecemos como MPB estão delineadas nesse trabalho, que elabora e devolve com grande sofisticação e modernidade a herança musical da tradição brasileira.”, diz a cantora.

VÍDEOS

Voltei: https://www.youtube.com/watch?v=JAxy3hm2coc
Gente Humilde: https://www.youtube.com/watch?v=4Quc-BrIyuA
Fala Baixinho: https://www.youtube.com/watch?v=zhVIJhlBmcg
Janelas Abertas: https://www.youtube.com/watch?v=DJVc7siqLtM

Lucia Helena
A cantora carioca se dedica, desde 2009, à pesquisa de repertório sobre a valsa brasileira. Entre 2010 e 2012 apresentou, ao lado de Marcelo Caldi, edições do show “Viver é que é Valsar”. Graduada em Música e História pela UFRJ, Lúcia Helena produziu o CD “Ternária”, com repertório dedicado a  jovens compositores de valsas populares brasileiras, com direção musical de Alexandre e Marcelo Caldi, lançado em 2014.

Serviço

Show “Janelas abertas: ao lado da Bossa”
Local: Centro Cultural Justiça Federal
Data: 14 de abril – terça
Horário: 19h
Capacidade: 141 lugares
Classificação etária: livre
Entrada: R$ 30 inteira (R$ 15 a meia)
Endereço: Avenida Rio Branco, 241 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20040-009
Telefone:(21) 3261-2550

DEIXE UM COMENTÁRIO