Livro investiga e analisa relações sociais que se estabeleceram em virtude da clandestinidade na qual militantes viveram durante ditadura brasileira

A temática da ditadura militar brasileira, que completou cinquenta anos em 2014, já não é nenhuma novidade no mercado editorial. Sob o viés memorialístico ou historiográfico, muitos autores têm tratado o assunto de diversos enfoques. Henri Acselrad traz uma proposta um tanto quanto diferente, no entanto: o lado sociológico do período.

O que acontecia com aqueles militantes que lutavam contra a ditadura? Como se mantinham vivos, diante das perseguições que sofriam? O caminho pelo qual muitos tiveram de optar foi viver na clandestinidade. Personagens de si mesmo eram criados e eles, em sua maioria jovens de classe média, escondiam-se, “autoexilavam-se” dentro de sua própria cidade, e era aí que aconteciam experiências sociais e antropológicas muito interessantes, já que os locais escolhidos para a vida clandestina costumavam ser bairros populares, onde a realidade vigente era bem diferente daquela com a qual estes militantes estavam acostumados. E é nessas relações sociológicas que se centram a análise e a investigação trazidas em Sinais de fumaça na cidade, publicado recentemente pela Lamparina editora. Observando alguns destes sinais, contidos na fumaça a que foi relegada a vida política brasileira durante a ditadura, o autor procura dar a conhecer os impasses da experiência de grupos que mergulharam na vida clandestina. Aguçando a vista para observar o mínimo e o pouco visível na vida social da época, busca entender as relações que os militantes estabeleceram, em seu cotidiano, com a sociedade que buscavam então mobilizar.

Sobre o autor
Henri Acselrad é mestre em Economia pela Université Paris I (Sorbonne) e doutor em Planejamento, Economia Pública e Organização do Território pela mesma instituição. É professor associado do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPUR-UFRJ). Organizador de A duração das cidades (Lamparina, 2009) e coeditor, com o IPPUR, de Planejamento e território – anos XV e XVI (DP&A, 2001 e 2002).

Ficha técnica

Título: Sinais de fumaça na cidade: uma sociologia da clandestinidade na luta contra a ditadura no Brasil

Autor: Henri Acselrad
Categoria: Sociologia/História
Número de páginas: 220
ISBN: 978 85 8316 019 9
Preço: R$ 30,00
Editora: Lamparina editora & FAPERJ
(www.lamparina.com.br / www.facebook.com/EditoraLamparina)

DEIXE UM COMENTÁRIO